BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

“OS EFEITOS DA NECRÓPSIA (AUTÓPSIA) NOS ESPÍRITOS”


O Mentor permaneceu na Enfermaria, pelo período em que tinha curso a necropsia para a identificação da causa mortis e outros comportamentos legais. Observamos que os Espíritos, mesmos distanciados dos corpos que se faziam examinados, retratavam as ocorrências que os afetavam, provocando sensações cruciantes. O motorista, por ser incurso em maior responsabilidade, manteve-se em sono agitado por todo o tempo. Devido às fortes vinculações com a matéria, experimentava as dores que lhe advinham da autópsia de que o corpo era objeto. Embora contido por enfermeiros diligentes sofreu cortes e serração, profundos golpes nos tecidos e costuras…
‘Recordemos que se encontrava sob amparo, não ficando, todavia, isento à responsabilidade pelos erros que a juventude extravagante lhe facultara.
‘Em autópsia, muitos Espíritos que se deixaram dominar pelos apetites grosseiros e se ficam apenas no corpo, quando não fazem jus a assistência especializada, enlouquecem de dor, demorando-se sob os efeitos lentos do processo a que foram submetidos os seus despojos.
‘Desse modo, cada um dos jovens, apesar de todos haverem desencarnado juntos, no mesmo momento, experimentava sensações de acordo com os títulos que conduziam, de beneficência e amor, de extravagância e truculência.
‘Correspondendo à hora do reconhecimento e translado dos corpos pelos familiares para as providências da inumação cadavérica, acompanhamos o despertar de quase todos, sob os duros apelos dos pais e irmãos, partindo, semi-hebetados, para os atender…
 ‘As nossas providências de socorro não geram clima de privilégio, nem protecionismo injustificável. Cada um respira a psicosfera que gera no campo mental. Todos somos as aspirações que cultivamos, os labores que produzimos.
A cruz, porém, é intransferível, de cada qual. Podemos ajudar a diminuir-lhe o peso, não a transferi-la de ombros.
‘A agitação era geral. Podíamos observar que rápidas flechadas de forte teor vibratório os alcançavam, fazendo-os estremecer, estorcegar.
‘O motorista subitamente apresentou uma facies de loucura, ergue-se, trêmulo, respondendo algo com palavras desconexas e como que envolto pelo fio de densa energia que o alcançava, pareceu sugado, desaparecendo…
‘- Foi atender – elucidou Dr. Bezerra – aos que o chamam sob chuvas de blasfêmias e acusações impróprias.
‘A família soube, pela Polícia, que ele havia ingerido alta dose de drogas, o que parecia responder pelo acidente, provocando, a informação, mágoa e revolta nos pais.
‘Em continuação, mais dois se evadiram do local de amparo obedecendo ao impositivo evangélico: “Onde estiver o tesouro, aí estará o coração”. 
‘Fábio e outro amigo, porque não se encontrassem muito comprometidos com os vícios e viessem de uma estrutura familiar mais digna, foram poupados à presença do cadáver e às cenas fortes que se desenrolaram antes e durante a inumação dos corpos.
‘Não se furtariam, é certo, ao mecanismo de recuperação, apesar da ajuda da antiga mãezinha, que o reembalava nos braços, na condição de avó.
‘Desperta-se, cada dia, com os recursos morais com que se repousa, à noite.
‘Além do corpo, cada Espírito acorda conforme o amanhecer que preparou para si mesmo.

Fonte: Missionários da Luz. André Luiz-Chico Xavier. 

GRATIDÃO


"A Gratidão afeta positivamente a sua frequência vibracional, esse é um hábito que você deveria incorporar agora mesmo na sua vida.
Comece a agradecer por tudo, pelas coisas boas e ruins, por todas as experiências que você já vivenciou.
A gratidão abre as portas para que as coisas boas fluam positivamente na sua vida.
Você já agradeceu hoje?


do site Gotas de Paz

PENSAMENTO DE HOJE


Se você quer ser feliz, pense nos outros. Se quiser ser infeliz pense em você mesmo. 

Sakyong Mipham Rinpoche

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

ESPIRITISMO E METAPSÍQUICA


A mediunidade é tão antiga quanto a existência do homem. Desde os primórdios anotamos a presença de feiticeiros, oráculos, xamãs e outros que se comunicam com o plano que nós chamamos de forma genérica de Espiritual.
A comunicação de mortos com vivos é um fato incontestável, a ponto de no velho testamento, incontáveis vezes, lermos a presença dessas comunicações. A ponto de Moisés proibir os hebreus da consulta, por evocação, aos mortos (Deuteronômio cap. XVIII).
Se Moisés proibiu é porque o fenômeno acontecia realmente e estava sendo mal utilizado. Ele não proibiria o que não existe.
Assim a fenomenologia da hoje chamada “transcomunicação” ainda é motivo de estudo tanto no Espiritismo como na Parapsicologia.
O professor Hippolite Leon Denizard Rivail, desde 1822, se interessou pelo estudo destes fenômenos que ele chamou de “efeitos físicos e inteligentes”. O professor Hippolite, (que posteriormente adotou o nome de Allan Kardec) observava no mundo, todos os sensitivos que porventura “provocaram” alguma fenomenologia excepcional.
Estudando as irmãs Fox, duas meninas americanas, semi-analfabetas, na cidade de Hidesville, nos Estados Unidos, pode ele lançar as bases do Espiritismo Científico. Assim entre os anos de 1857 e 1868 nasceram os 5 livros básicos da doutrina.
Concomitantemente o russo Alexandre Aksakof lançava a chamada Metapsíquica, ciência-mãe da Parapsicologia atual. Amigos Aksakof e Kardec se correspondiam nos seus estudos até que, 100 anos depois que Kardec inicia seus estudos, (ainda como professor Hippolite Leon Rivail), outro cientista chamado Charles Richet estudando a famosa médium Européia Paladino, classifica os fenômenos Metapsíquicos.
São criados dois grandes grupos: Os fenômenos objetivos que analisa e os fenômenos exteriores, perceptíveis aos nossos sentidos, que parecem terem um caráter inteligente, e os fenômenos subjetivos que estudam os fenômenos exclusivamente intelectuais.
Assim surgem uma lista de 12 (doze) fenômenos bem estudados (não vamos analisar cada um agora).
Em 1930, Joseph Banks Rhine, inicia o que chamou de Parapsicologia, introduzindo o método quantitativo aos estudos qualitativos da Metapsíquica,. O objetivo era reproduzir os fenômenos metapsíquicos em experimentos de laboratório. Aí surgem PSI que Banks Rhine classifica com Psi-Gama = fenômenos subjetivos; Psi-Kapa = fenômenos objetivos ou de efeito físico e Psi-Theta = fenômenos oriundos dos seres espirituais que Kardec chamou de mediunidade.
Mas como dizia Kardec: “De nada adianta conhecermos o outro mundo, que nos cerca, se não
tomarmos consciência de que somos sujeitos à evolução permanente. A vida não acaba com a morte e o Espiritismo nos dá este conhecimento que é o da verdade”.
Como vemos, a Parapsicologia não explica o Espiritismo como querem alguns, ao contrário, é o Espiritismo que completa a Parapsicologia, como deduziu o grande Joseph Banks Rhine.

Iran Rego
*Médico cardiologista – espírita.
Membro da Academia Maçônica de letras

OBSTÁCULOS


Ao raiar do dia somos todos convidados ao aprendizado e ao conhecimento da vida.
Cabe a cada um abraçar as oportunidades positivas para seguir adiante buscando o aprimoramento das virtudes e a correção dos erros.
Em nossa caminhada haverá muitos obstáculos, mas bem sabemos que somos capazes de superá-los através da nossa coragem, perseverança e principalmente da fé. Não podemos nos abater, mas sim nos encorajarmos na busca do que queremos de melhor para nós.
Sejamos firmes nos propósitos que queremos melhorar em nós e com certeza seremos todos vitoriosos em nossa trajetória, basta buscarmos sempre a prece como nossa melhor conselheira dos momentos difíceis, desta forma o fortalecimento chega e assim temos condições de continuar firmes e fortes .


do site Gotas de Paz

MENSAGEM DO DIA


Quando evitamos o sofrimento legítimo que resulta do enfrentamento dos problemas, nós também evitamos o crescimento interior que todo sofrimento traz à alma. 

Scoth Peck

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

PENSAMENTO DE HOJE


A primeira necessidade é a descoberta interior para saber o que se é verdadeiramente atrás das aparências sociais, morais, culturais, raciais, hereditárias. No centro há um ser livre, vasto, conhecedor, que se oferece à nossa descoberta e que deve tornar-se o centro agente de nosso ser, de nossa vida. 

Mirra Alfassa

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO