BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

CONCEITOS ESPÍRITAS




Vale a pena recordarmos alguns conceitos do Espiritismo, principalmente para que aqueles, que têm curiosidade a respeito dessa Nova Doutrina, possam diferenciá-la de outras doutrinas Cristãs e também para aqueles que ainda discriminam a religião que representa uma nova era para a humanidade.
Deus é para nós a Inteligência Suprema do Universo e a causa primeira de todas as coisas. Jesus é o nosso Mestre, Guia e Modelo dando-nos os caminhos a seguir para alcançarmos com eficiência o progresso, a fim de galgarmos um bom lugar no Plano Espiritual, que é a verdadeira vida. Allan Kardec é a base fundamental da Doutrina que a recebeu dos Espíritos Superiores, comandados pelo Paráclito, Espírito de Verdade. Portanto é o nosso professor.
Espiritismo é o conjunto de princípios e leis, revelados pelos Espíritos Superiores, contidos nas obras de Allan Kardec que constituem a Codificação Espírita: O Livro dos Espíritos, O Livro dos Médiuns, O Evangelho Segundo o Espiritismo, O Céu e o Inferno e A Gênese. Veremos nessas obras, que o 
Espiritismo é uma ciência que trata da natureza, origem e destino dos espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal, que nos traz conhecimentos das coisas, fazendo que o homem saiba donde vem, para onde vai e por que está na Terra.
Revela-nos conceitos novos e mais aprofundados a respeito de Deus, do Universo, dos Homens, dos Espíritos e das Leis que regem a vida. Revela o que somos, de onde viemos, para onde vamos e principalmente, qual é o nosso objetivo em viver, na maioria das vezes com dor e sofrimento. São conceitos que abrangem aspectos fundamentais da existência, tais como: científico, filosófico, religioso, ético, moral, educacional e social.
Como principais ensinos temos a destacar que: o Universo é criação de Deus e que abrange todos os seres racionais e irracionais, animados e inanimados, materiais e imateriais. Ensina que além do mundo corporal, que é a habitação dos Espíritos encarnados – os homens- existe o mundo espiritual, habitação dos Espíritos desencarnados. Ensina que no Universo há vários mundos habitados, com seres de diferentes graus de evolução, iguais ou mais evoluídos e menos evoluídos que os homens terrestres. É como disse Jesus: “A casa do meu Pai tem muitas moradas”.
O Espírito é o ser inteligente da Criação e são criados simples e ignorantes, para evoluírem intelectual e moralmente, passando de uma ordem mais inferior para uma ordem mais elevada, até á perfeição, onde gozam de inalterável felicidade. Essa evolução se dará segundo o Livre Arbítrio de cada um, segundo as encarnações sucessivas e preservando sua individualidade eternamente apesar de viverem em corpos diferentes em cada encarnação.
As relações dos Espíritos com os homens sempre existiram e são constantes. Os bons Espíritos nos atraem para o bem, sustentam-nos nas provas da vida e nos ajudam a suportá-las com coragem e resignação. Os imperfeitos nos induzem ao erro. Temos que estar atentos para seguir o que Jesus nos ensinou e exemplificou como expressão mais pura da Lei de Deus. A moral do Cristo, contida nos Evangelhos, é o roteiro para a evolução segura de todos nós, e a sua prática é a solução para todos os problemas humanos, e deve, ou deveria, constituir o objetivo a ser atingido por toda a humanidade.
O Espiritismo adota a prece como um ato de adoração a Deus. Está na lei natural e é resultado de um sentimento inato no homem, assim como é inata a ideia da existência do Criador. Ela, a prece, torna o homem melhor, pois faz forte todos nós, contra as tentações do mal. Deus nos envia bons Espíritos para nos assistir.
Toda prática Espírita é gratuita, é totalmente proibido arrecadar dinheiro de qualquer forma. A manutenção é feita por pequenas doações para cobrir despesas com água, luz e impostos. A prática Espírita é realizada com simplicidade, organizada em grupos de estudo, sem pastores, sem rituais, sem quaisquer objetos que possam desviar a principal ligação do espírita com Deus e com os Espíritos desencarnados: o pensamento.
E finalmente temos que enfatizar que o Espiritismo respeita todas as religiões e doutrinas, praticamos a religião que precisamos ter. Valoriza todos os esforços para a prática do bem e trabalha para a confraternização e pela paz entre todos os povos e entre os homens, independente de cor, raça, nacionalidade, crença, nível cultural e social. É como diz o nosso professor Allan Kardec: “Fé inabalável é aquela que pode encarar frente a frente a razão, em todas as épocas da Humanidade”.

IRAN RÊGO*
*Médico cardiologista – espírita
Membro da Academia Maçônica Letras.
.

MENSAGEM DO DIA


Religião é uma jornada para dentro, e a meditação é o caminho. 
O que a meditação realmente faz é levar você, a sua consciência, tão profundamente quanto possível. Até mesmo seu próprio corpo torna-se algo exterior. Até mesmo seu próprio coração – que está muito perto do centro do seu ser – torna-se algo exterior. 

Quando o seu corpo, mente, coração, todos os três, são vistos como exteriores, você chegou ao verdadeiro centro de sua existência. 

Osho

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

DEUS TE AMA


Deus te dará somente aquilo que é melhor e que te fará bem. Continue a ter fé mesmo que as respostas de suas orações sejam um NÃO. Isso demonstra que você ama a Deus e não suas bênçãos. Não determine, não exija, não faça campanhas que visam forçar Deus a fazer qualquer coisa em seu favor. Isso não é atitude de Cristão! Deus não se deixa manipular! Jesus está contigo e te ama.

do site Gotas de Paz

“A REENCARNAÇÃO DOS SUICIDAS! EM QUE CONDIÇÕES RETORNAM À VIDA? ”


Nair Bello – Chico, um filho excepcional é um carma, uma prova para os pais?
Chico Xavier – Nair, a criança excepcional sempre me impressionou pelo sofrimento de que ela é portadora , não somente em se tratando dela mesma, mas, também, dos pais e isso tem sido o tema de várias conversações minhas com nosso Emmanuel, que é o guia espiritual de nossas tarefas, e ele, então, diz que, regra geral, a criança excepcional é o suicida reencarnado, reencarnado depois de um suicídio recente, porque a pessoa quando pensa que se aniquila, está apenas estragando ou perdendo a roupa que a Providência Divina permite de que ela se sirva durante a existência, que é o corpo físico.
A verdade é que ela em si é um corpo espiritual; então, os remanescentes do suicídio acompanham a criatura que praticou a autodestruição para a vida do Mais Além.
Lá ela se demora algum tempo amparada por amigos que toda criatura tem, afeições por toda parte, mas volta à Terra com os remanescentes que ela levou daqui mesmo, após o suicídio.
Se uma pessoa espatifou o crânio e se o projétil atingiu o centro da fala, ela volta com a mudez. Se atingiu apenas o centro da visão, ela volta cega, mas se atingiu determinadas regiões mais complexas do cérebro, ela vem em plena idiotia e aí os centros fisiológicos não funcionam.
A Endocrinologia teria de fazer um capítulo especial para estudar uma criança surda, muda, cega, paralítica, porque aí a criatura feriu a vida no santuário da vida que é a parte mais delicada do cérebro.
Se ela suicidou-se, mergulhando-se em águas profundas, ela vem com a disposição para o enfisema, um enfisema infantil ou da mocidade, ou dos primeiros dias da vida.
Se ela, por exemplo, se enforcou, ela vem com a paraplegia, depois de uma simples queda que toda criança cai do colo da ama, do colo da mãezinha; então, quando o processo é de enforcamento, a vértebra que foi deslocada, no enforcamento, vem mais fraca e, numa simples queda, a criança é acometida pela paraplegia.
E nós vamos por aí.
Outras crianças que vêm completamente perturbadas; a esquizofrenia, por exemplo, diz-se que é o suicídio, depois do homicídio. O complexo de culpa adquire dimensões tamanhas que o quimismo do cérebro se modifica e vem a esquizofrenia como uma doença verificável, porque através dos líquidos expelidos pelo corpo é possível detectar os princípios da esquizofrenia. Mas a esquizofrenia é o homicida que se fez suicida, porque o complexo de culpa é tão grande, o remorso é tão terrível que aquilo se reflete na própria vida física da criatura durante algum tempo.


Fonte: Entrevista de Chico Xavier ao Programa de Hebe Camargo, com a participação de Nair Bello. TV Bandeirantes, 20 de dezembro de 1985.
Livro – Jesus em Nós. Pelo espírito Emmanuel / psicografia de Chico Xavier – editora Geem.

PENSAMENTO DE HOJE


Considero mais corajoso aquele que vence seus desejos do que aquele que vence seus inimigos; pois a vitória mais difícil é a vitória sobre si mesmo. 

Sêneca

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

“DEIXAI OS MORTOS ENTERRAREM OS MORTOS”


O Cristo nos deu bastantes pistas sobre o mecanismo de interação física-espiritual. Nos ensinou a resolver as querelas com os adversários enquanto no caminho para que não nos coloquemos sob a ação obsessiva; Nos informou que a vida continua, apesar das vinculações do amor ou ódio, demonstrando que mágoas ou apegos são fortes empecilhos a vida terrena; E, finalmente, coroou a Sua passagem no plano terrestre provando que a morte é uma ilusão, que a vida espiritual é continuação e consequência imediata do período reencarnatório precedente.
O detalhamento ficaria para o Consolador, conforme o Cristo nos disse, “Mas o Consolador, que é o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito. (João, XIV: 15 a 17 e 26) ”. Através da obra Kardequiana, a relação entre os planos seria pormenorizada na moral, filosofia e ciência.
Kardec nos informa claramente da pluralidade das vidas, da continuidade da consciência após a morte, bem como, das consequências da Lei de Causa e Efeito. A tríade do estudo deste mês.
A reencarnação, através da bondade e justiça divina, nos faceia aos antigos opositores, companheiros de relações malfadadas, irmãos os quais os débitos amontoaram-se reciprocamente, onde nem tudo resolveu-se, um ou outro, talvez ambos, não tenham seguido a lição da reconciliação com o adversário, mencionada no primeiro parágrafo.
A não resolução de questões, por vezes mínimas, as quais martelam a mente encarnada ou desencarnada, são a principal causa das tormentas entre indivíduos de planos diferentes. Quando entendermos que o “depois” pode não acontecer, enquanto não assimilarmos que a morte do corpo é como o ladrão que bate à porta sem esperarmos, muitas lágrimas serão vertidas em sofrimento.
Durante atendimentos mediúnicos, alguns em nome do amor, podemos entender como o desequilíbrio culposo ou apegado remete criaturas às sensações tormentosas. Vários são os casos de maridos e esposas desencarnados a ladear os antigos cônjuges; Mães a transferir a angústia da saudade aos filhos de outro plano; Filhos, encarnados, a continuar a relação simbiótica, dependente, com os genitores no plano espiritual. Não à toa o Mestre nos diz para deixar os mortos enterrar os mortos.
Tenhamos a consciência que nossas ações, muitas vezes, promovem a angústia nos entes que se foram, pelo fato dos mesmos não estarem totalmente preparados para a nova realidade do espírito. Desejam interferir, muitas das vezes com o intuito de ajudar, mas acabam por, inconscientemente, aumentar o grau de dor.
O amor em desequilíbrio muito mais prejudica, fere e protela resoluções do que auxilia.
Devemos nos preparar para este cenário entendendo que também, um dia, estaremos do lado espiritual. Quando despertamos na verdadeira vida, como reagiremos? Quais serão nossas prioridades e apegos? As paixões do espírito estarão controladas? As querelas resolvidas? As culpas sanadas? Teremos a consciência do bom uso do tempo em favor da respectiva missão, evitando, assim, os desencarnes dolorosos do remorso e da não conformação com o encontro com a morte?
Quanto trabalho a fazer em tão pouco tempo...
Cuidar do espírito, preparar-nos para a entrada no plano etéreo, é a causa de estarmos todos neste corpo limitador da consciência. O mapa da boa preparação já foi esmiuçado pelo Cristo e Kardec.
Por outro lado, sabemos que antigos amores, amigos e companheiros nos acompanham do outro lado. O amor é irresistível e atravessa todas as barreiras de tempo e espaço, não podemos culpar-lhes por sensibilizarem-se com nossos erros e dificuldades, naturais na fase de aprendizes a qual nos encontramos. Mas é importante que a ação destes irmãos não cause prejuízos a si ou a outrem que por ventura se coloquem como obstáculos em nossas vidas.
Todo débito contraído merece ser ressarcido.
Por isso, oremos, oremos pelos que não mais nos acompanham a jornada, contudo, tenhamos a oração da tranquilidade, e não da angústia; A prece que visa o reencontro feliz, sem culpas ou remorsos, suscitando o futuro que reserva a continuidade de convivência a todas as criaturas que se amam, após os hiatos da vida carnal. É necessário estarmos conectados, porém, conforme a condição de cada um, para que a ação desequilibrada, de um ou outro, não afete ou interfira nas programações terrenas planejadas para a resolução de ajustes naturais da existência, resultando nas inconsequências e dilatando, ainda mais, os períodos de separação.
Deixai os mortos enterrarem os mortos.

Fonte: Correio Espirita. Por: Pedro Valiati

PENSAMENTO DE HOJE


Aquele em quem residem todos os seres e que reside em todos os seres, que é o doador de graças para todos, o Ser Supremo do Universo, o ser ilimitado - Eu sou esse. 

Amritbindu Upanishad

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO