BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

sábado, 23 de janeiro de 2010

A GRANDE VIAGEM





A transição para outra dimensão é uma certeza que todos nós temos, que vai acontecer um dia. Entretanto, muitas pessoas evitam falar no assunto como se isso exorcizasse o “fantasma“ que temem.

Mas, se temos que passar por algo não seria melhor falar muito sobre esta questão e preparar-nos para isso? Toda viagem que fazemos não é precedida por planos, arrumação de bagagem, acerto de coisas práticas? A Grande Viagem deveria, também, ser algo natural para todos nós e, para ela, a melhor preparação é o exercício do desapego.

Tenho assistido à passagem de vários irmãos e dois fatos nunca me sairão da mente. Estive presente, com o meu amor e a minha prece, à agonia de duas criaturas profundamente religiosas em vida. Uma era, no entanto, muito agarrada aos seus pertences, trazendo trancados todos os armários de sua casa. A outra era uma criatura completamente desprendida. A primeira teve uma agonia lenta e dolorosa, suplicando, até os últimos instantes, que não a deixassem morrer. A segunda despediu-se de mim com toda tranquilidade, descansou a cabeça no travesseiro, consciente do que se passava e simplesmente fechou os olhos como se apenas adormecesse.

Naqueles dois momentos, pude compreender que a passagem era difícil para o primeiro irmão porque ele tinha muita bagagem e isto pesa e dói. Já o segundo não levava “cajado nem sacola, nem pão, nem dinheiro, nem mesmo uma muda de roupa a mais.” Assim, estava leve e tranquilo. Nada o prendia aqui. Seus olhos e seu coração já estavam namorando a outra vida. Porisso foi-se alegre e grato.

A hora da “morte” é um momento muito especial. De profunda solidão. Porque ninguém pode morrer por nós e nem carregar nossas culpas... Estamos, frente à frente, conosco mesmos. Podemos ter passado toda uma vida fugindo da nossa verdade mas, nesse instante, não podemos evitá-la. Somos nós e nossa consciência. O Eu ideal diante do Eu real.

Se nesse instante - já difícil por sua natureza - quando estamos nos despedindo de nossos companheiros de jornada, de nosso próprio corpo, instrumento tão precioso durante a estada nesta dimensão, preparando-nos para o “nascimento” ou o mergulho em outra realidade, ainda estivermos carregando “entulhos”, tudo fica bem mais difícil.

A vida no planeta Terra é uma graça, é um dom, uma excursão de aprendizagem, uma oportunidade única de crescermos bastante e desenvolvermos as nossas duas asas do Amor e do Conhecimento. Ao partir, é bom que a nossa bagagem seja apenas o importante aprendizado para o qual viemos em missão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO