BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

quarta-feira, 30 de junho de 2010

A PATOLOGIA DA AMBIÇÃO


A patologia da ambição

Todas as culturas e todas as religiões o condicionam a sentir-se negativo a respeito de si mesmo. Nenhuma pessoa é amada ou apreciada por ser ela mesma. Você é solicitado a provar se tem algum valor: ganhe medalhas de ouro nas competições esportivas, obtenha sucesso, dinheiro, poder, prestígio, respeitabilidade. Prove seu valor! Seu valor não é intrínseco; foi isso que lhe ensinaram. Seu valor tem de ser provado.

Daí resulta um grande antagonismo, um sentimento arraigado de que "não tenho valor do modo como sou - a não ser que se prove o contrário". Poucas pessoas podem triunfar neste mundo competitivo. Milhões e milhões estão competindo - quantas podem obter sucesso? Quantas podem se tornar presidentes e primeiros-ministros? Em um país de milhões de habitantes, só uma pessoa se tornará presidente, porém, bem no íntimo, todos anseiam pelo cargo. Milhões julgarão que não estão à altura das responsabilidades. Quantas pessoas podem se tornar grandes pintores? No entanto, qualquer pessoa tem algo para criar. Quantas podem se tornar grandes poetas, como Shakespeare, Milton ou Shelley? No entanto, toda pessoa tem uma veia poética em seu interior mais profundo; toda pessoa tem alguma poesia para transmitir ao mundo. Porém, quando ela se torna uma ambição, a ambição em si é anti-poética.

A idéia de sucesso o tortura. Esta é a maior calamidade que já aconteceu à humanidade: a idéia de sucesso, de que você tem de obter sucesso. E sucesso significa que você tem de competir, de lutar - por meios lícitos ou condenáveis, não importa. Quando obtém sucesso, tudo fica bem. O ponto-chave é o sucesso; mesmo se o alcançar por meios condenáveis, após obtê-lo, tudo o que fez é aceitável.

O sucesso altera a qualidade de todos os seus atos. O sucesso transforma meios ruins em meios bons. Portanto, a única pergunta é: como obter sucesso, como atingir o topo? E, naturalmente, muito poucas pessoas podem alcançar o topo. Se todos estão tentando chegar ao topo do Everest, quantas pessoas podem ficar lá? Não há muito espaço no pico; só uma pessoa pode permanecer lá com folga. Os milhões que também almejavam se sentirão fracassados e uma grande desesperança se instalará em seu espírito. Eles começarão a sentir-se negativos.

Esse é o tipo errado de educação. Essa assim chamada educação que lhe foi inculcada é totalmente perniciosa. Suas escolas e faculdades, suas universidades o estão envenenando. Estão tornando-o infeliz; são locais onde infernos são produzidos, porém de modo tão formoso que você nunca se conscientiza do que está acontecendo. O mundo todo tomou-se um inferno por causa da educação errada. Toda educação que se baseie na idéia de ambição criará o inferno na terra - e isso efetivamente ocorreu.

Todos estão sofrendo e se sentindo inferiores. Essa é uma situação realmente estranha. Ninguém é inferior e ninguém é superior, porque cada indivíduo é único - nenhuma comparação é possível. Você é simplesmente você, e não pode ser outra pessoa. E também não há necessidade. Não precisa tornar-se famoso, não precisa ser um sucesso aos olhos do mundo. Todas essas idéias são tolas.

Você só precisa ser criativo, carinhoso, consciente, meditativo... se sentir a poesia surgindo em seu interior, escreva-a para si mesma, para seu marido, para seus filhos, para seus amigos - e esqueça-se de tudo o mais! Cante sua canção e, se ninguém ouvi-la, cante-a sozinho e a aprecie! Dirija-se às árvores e elas o aplaudirão e o apreciarão. Ou fale com os pássaros e os animais e eles compreenderão muito mais que os seres humanos envenenados durante séculos e séculos com conceitos de vida errados.

A pessoa ambiciosa é patológica.

Você tem um sentimento negativo em relação a si mesmo porque o ensinaram a sentir-se assim. Seus pais agiram desse modo com você - essa é sua herança. Seus professores também se comportaram desse modo, tanto quanto seus líderes religiosos. Seus líderes políticos agiram assim com você - e um número tão grande de pessoas está procedendo desse modo que, naturalmente, você aceitou a idéia de que não tem valor, de que não tem significado ou valor intrínseco, que não tem nenhum significado próprio.
Os pais estão dizendo a seu filho: "Prove que você tem algum valor!". Ser, simplesmente ser, não é suficiente - é necessário fazer algo.

Toda a minha abordagem consiste em afirmar que ser contém um valor intrínseco. O fato de você apenas ser representa uma importante dádiva da existência; ao que mais você pode ansiar? Só respirar nessa existência maravilhosa constitui prova suficiente de que a existência o ama, de que ela precisa de VOCÊ, caso contrário você não estaria aqui. Você existe! A existência o fez nascer. Deve ter havido uma imensa necessidade e VOCÊ preencheu um vazio. Sem você a existência seria menor. E, quando digo isso, estou dizendo não somente para você: estou dizendo para as árvores, para os pássaros, para os animais, para os seixos na praia. Um único seixo a menos na imensa orla marítima e ela não seria a mesma. Uma única flor a menos e o universo sentiria falta dela.

Você precisa aprender que tem valor do modo como é. E não estou lhe ensinando a ser egoísta, ao contrário. Se você julga que tem valor do modo como é, também julgará que outras pessoas têm valor da maneira como são.

Aceite as pessoas como são; desista do “deveriam" e do "precisariam" - esses são conceitos inimigos. As pessoas estão adotando um número excessivo de "deveriam"; "faça isto e não faça aquilo!" Há tantos "faça" e “não-faça" que não se tem flexibilidade; a carga é muito pesada. Foram-lhe transmitidos tantos ideais e metas - ideais de perfeição -que você sempre julga não estar à altura. E os ideais são totalmente impossíveis de atingir. Você não consegue atingi-los; não há possibilidade de alcançá-los. Portanto, você nunca estará à altura.

Ser perfeccionista significa estar pronto para o divã do psiquiatra; ser perfeccionista é ser um neurótico. E a todos nós foi dito para sermos perfeitos.
A vida é maravilhosa em todas as suas imperfeições. Nada é perfeito. Permita-me lhe dizer: mesmo Deus não é perfeito - porque se Deus é perfeito então Friedrich Nietzsche está certo ao dizer que Deus está morto. Perfeição significa morte! Perfeição significa que não há possibilidade de crescimento adicional. Perfeição significa que tudo está terminado. Imperfeição significa a possibilidade de crescer. Imperfeição significa a excitação de novas pastagens, o êxtase, a aventura. Imperfeição significa que você está vivo, que a vida vai continuar.

A vida é eterna, portanto digo que a vida é eternamente imperfeita. Não há nada de errado em ser imperfeito. Aceite sua imperfeição e a idéia de ser negativo em relação a si mesmo desaparecerá. Aceite seu estado atual e não o compare com alguma perfeição futura, algum ideal futuro. Não pense em como você deveria ser! Essa é a raiz de toda patologia - desista disso. Você existe do modo como é hoje e amanhã pode ser diferente. Mas você não pode prever isso hoje e também não é necessário planejamento para que isso ocorra.

Viva este dia em toda sua beleza, em toda sua alegria, em toda sua dor, agonia, êxtase. Viva-o em sua totalidade - em sua obscuridade, em sua luz. Viva o ódio e viva o amor. Viva a irritação e a compaixão. Viva o que existe neste momento.
Minha abordagem não é a da perfeição, mas a da totalidade. Viva o momento que se encontra totalmente disponível para você e o próximo momento nascerá dele. Se esse momento tiver sido totalmente vivido, o próximo alcançará uma intensidade mais elevada de totalidade, um pico mais elevado de totalidade — pois de onde virá o próximo momento? Ele deve nascer deste momento. Esqueça tudo a respeito do futuro - o presente é suficiente.

Jesus diz: "Não pense no amanhã e olhe os lírios no campo! Como são belos. Mesmo Salomão no auge de sua glória não se vestiu como um deles". E qual é o segredo dos lírios formosos? O segredo é simples: eles não pensam no amanhã, eles nada sabem sobre o futuro. O amanhã não existe. Este dia se basta; este momento se basta. E seu sentimento de negatividade a seu respeito desaparecerá.

Lembre-se: se você se sente negativo a seu próprio respeito, automaticamente se sentirá negativo a respeito das demais pessoas. Isso é um corolário necessário.
Ele tem de ser compreendido. A pessoa que tem um sentimento negativo a respeito de si mesma também não pode ser positiva a respeito dos outros, porque as falhas que identifica em si encontrará neles - na realidade, as ampliará nos outros. Ela se vingará. Seus pais o fizeram sentir-se negativo e você se vingará em seus filhos; você os tornará até mais negativos.

Desse modo a negatividade aumenta a cada geração. Cada geração torna-se cada vez mais patológica. Se as pessoas modernas estão sofrendo tanto psicologicamente, isso nada tem a ver com elas; isso apenas mostra que todo o passado foi errado. É a acumulação de todo o passado. A não ser que nos livremos de todo esse passado patológico e comecemos de novo, vivendo no presente, sem nenhuma idéia de perfeição, sem ideais, sem "deveríamos", sem mandamentos, a humanidade está condenada.

Todos se sentem negativos. Uma pessoa pode confessar, outra não. E quando uma pessoa sente-se negativa a seu respeito, ela se sente negativa em relação a tudo o mais. A atitude de uma pessoa torna-se negativa, um "não". E, se uma pessoa negativa for levada a uma roseira em flor, contará os espinhos em vez de olhar as rosas - ela não consegue vê-las. Não é capaz de olhar as flores. Simplesmente desprezará as rosas e contará os espinhos.

Se você está se sentindo negativo, então a totalidade da vida torna-se uma noite nua. Não há mais o raiar do dia, as manhãs nunca surgem. O sol só se põe, nunca nasce. Suas noites escuras nem sequer estão plenas de estrelas. O que você pode dizer a respeito das estrelas? Você nem sequer tem uma vela pequena.

A pessoa negativa vive na obscuridade, vive um tipo de morte. Ela morre lentamente. É isso que considera ser a vida. Ela prossegue se prejudicando de muitas maneiras; é autodestrutiva. E, naturalmente, quem entrar em contato com ela também será destruído. Uma mãe negativa destruirá a criança. O marido negativo destruirá a esposa; a esposa negativa destruirá o marido. Os pais negativos destruirão seus filhos; a professora negativa destruirá seus alunos.

É necessária uma nova humanidade que afirmará a vida, que amará a vida, que amará o amor, que amará essa existência tal como é, em primeiro lugar, que não exigirá ser perfeita, que celebrará a vida com todas as suas limitações. E você ficará surpreso – se você amar sua vida, a vida começará a abrir suas portas para você. Se você ama, mistérios lhe serão revelados, segredos lhe serão transmitidos. Se ama seu corpo, mais cedo ou mais tarde se tornará consciente da alma que reside nele. Se ama as árvores e as montanhas e os rios, mais cedo ou mais tarde verá as mãos invisíveis de Deus por trás de tudo. Sua assinatura encontra-se em cada folha. Você apenas precisa de olhos para enxergar - e apenas olhos positivos podem ver; olhos negativos não conseguem ver.

Aceite a si mesmo, caso contrário você se tornará um hipócrita. E o que é um hipócrita? A pessoa que diz uma coisa, acredita em outra e vive em situação oposta. Não reprima nada - nada em você é negativo. A existência é integralmente positiva. Expresse seus sentimentos interiores mais ocultos. Cante sua canção e não se preocupe com o que ela representa. Não espere que alguém a aplauda, pois não há necessidade. O próprio ato de cantar deve ser uma gratificação.

Se você deseja realmente viver, precisará de um "sim" profundo em seu coração. Só o "sim" lhe permite viver. Ele lhe proporciona alimento, lhe dá espaço para se locomover. Simplesmente observe -mesmo ao repetir a palavra "sim" algo começa a abrir-se em você. Diga "não" e algo se contrai. Diga não, repita o não e você estará se matando. Diga sim e se sentirá transbordante. Diga sim e estará pronto para amar, viver, existir.

Para mim cada indivíduo é soberbo e único. Não compare indivíduos; a comparação não é meu modo de agir, porque a comparação é sempre feia e violenta. Não direi que você é superior às outras pessoas, não direi que é inferior. Você é simplesmente você mesmo e é necessário do modo como é. E é incomparável - como são todas as demais pessoas.

Maria Elisete de Azevedo Welter

OS PÉS DO MUNDO



Os pés do mundo
São os pés de quem chora
De quem implora pela vida...
São os pés de quem vive sem viver!

Os pés do mundo
São os olhos de quem anda
De quem clama por um afeto...
São os olhos de quem ama e não vê!

Os pés do mundo
São as dores de uma criança
De quem acorda na bonança...
São as dores de um pequeno ser!

Os pés do mundo
São os sonhos do ser humano
De quem critica o desumano...
De quem sonha com o amanhecer!

Os pés do mundo
São os pés da humanidade
De quem clama por liberdade...
De quem vive e sabe viver!

Sirlley Jackeline

terça-feira, 29 de junho de 2010

MINHA PRECE DE HOJE


Pai de infinita misericórdia,
Tem piedade daqueles que, como diz um provérbio oriental, enxergam apenas o dedo que aponta e não o infinito que ele mostra!
Daqueles que, detendo um pouco do saber, se arvoram em donos da verdade e se acreditam grandes porque conhecem tão pouco!
Daqueles que, sendo tão pequenos, pavoneiam-se e se badalam, fazendo tanto barulho como os poucos chumbinhos dentro de uma lata quase vazia...
Eles não sabem que a verdade é, nesta dimensão, uma busca eterna e nunca uma posse; que todo o nosso conhecimento e nossas convicções sejam de ordem moral ou cientifica são apenas “partes” de um todo que não nos é dado, agora, alcançar.
Dá a eles e a mim, Senhor, a humildade de quem sabe que é um eterno aprendiz e abriga na tua compreensão aqueles que muitas vezes não têm o conhecimento, mas possuem a sabedoria.
Faze, Senhor, que com cada irmão possamos aprender mais um pouco e que o amor, mais do que o saber, possa nos ajudar na escalada.
Livra-nos, Senhor, do pecado do orgulho, que coloca tantas vezes o poder, o dinheiro e a ciência no lugar de tua luz e teu amor!
Jesus disse: “Bem-aventurados os pobres de espírito porque verão a Deus.” Pobres de espírito, bem o sabemos, não são apenas as simples, os puros, mas aqueles que, por mais amplos que sejam os seus conhecimentos, se consideram pobres porque veem à sua frente descortinar-se horizontes sem fim.
Dá-nos, senhor, a simplicidade, a pureza, a espontaneidade e a humildade de um Francisco de Assis, para que um dia possamos, face a face, te dizer: “Aqui estou, meu Pai, criança ainda, mas sempre pronto a aprender mais...”
Que assim seja!

sábado, 26 de junho de 2010

SENTIMENTOS NEGATIVOS


“Basta-te a minha graça, porque é na fraqueza que se revela, totalmente, a minha força.”
2Cor:12,9




Os sentimentos negativos nos corroem, roubam-nos a energia, tornam-nos destrutivos e paralisam-nos.
É interessante que aquilo que milenarmente é chamado de “pecado” não é senão este sentimento negativo, cujo portador jamais consegue alcançar a autêntica felicidade. Orgulho, preguiça, luxúria, ira, avareza, egoísmo são, na verdade, distúrbios de personalidade.
Segundo a tradição iogue, particularmente a tibetana, os fatores destrutivos da paz, ou “venenos”, são ao todo cinco: indiferença, apego, cólera, ciúme, orgulho. Estas emoções destrutivas causam o estresse, que destrói o equilíbrio do corpo.
Aquelas pessoas cujas personalidades são marcadas por estes sentimentos, são, geralmente, as mal-amadas. A inveja, a hostilidade, o ressentimento, e aqueles outros sentimentos, citados acima, são, normalmente, características das pessoas infelizes, cheias de fel, e que, não suportando a felicidade alheia, tudo fazem para destruí-la. Mas, por que essas pessoas são assim? No fundo, são mal-amadas simplesmente porque não sabem amar.
Claro que todos nós temos alguns desses sentimentos. Ninguém de nós é santo. Temos nossos anjos e demônios.
Estamos chamando a atenção aqui para aquelas pessoas em que estes sentimentos são mais marcantes, atrapalhando assim os seus relacionamentos, prejudicando a si mesma e aos outros.
Esta pessoa, portadora de sentimentos negativos, naturalmente, será evitada e, como num círculo vicioso, sentirá aumentada a sua hostilidade contra as pessoas e o mundo. Alguém tem condição de ser feliz desta maneira?
Claro que não! Mas não deve o leitor se desesperar. Isto tem solução. É preciso, entretanto, antes de qualquer coisa, a vontade de conhecer-se, aceitar-se com suas limitações e trabalhar na sua transformação. Se o doente não reconhece que está doente jamais irá procurar o médico e nem usará medicamento ou terapia alguma. E os medicamentos e as terapias são muitas. Não há, infelizmente, como tratar de assunto tão profundo em matéria tão ligeira. Mas, posso dizer que, em suma, duas delas funcionam muito bem: o autoconhecimento e a oração (sintonia com Deus).

(adaptação de um texto de minha obra “Mergulho Interior – A cura pelo autoconhecimento”, Editora Vozes)

quinta-feira, 24 de junho de 2010

QUE NUNCA PERCA SUA FÉ





Espero que você possa aceitar as coisas como elas são...
Sem pensar que tudo conspira contra você...
Porque parte de nós é entendimento...
Mas a outra parte é aprendizado...

Que você possa ter forças para vencer todos os seus medos...
Que no final possa alcançar todos os seus objetivos...
Porque parte de nós é cansaço...
Mas a outra parte é vontade...
Que tudo aquilo que você vê e escuta possa lhe trazer conhecimento...

Que essa escola possa ser longa e feliz...
Porque parte de nós é o que vivemos...
Mas a outra parte é o que esperamos...
Que a manhã possa lhe oferecer todo dia a divina luz...

Que você possa fazê-la seu único e verdadeiro caminho...
Porque parte de nós é dúvida...
Mas a outra parte é crença...
Que você possa aprender a perder sem se sentir derrotado...

Que isso possa fazer você cada vez mais guerreiro...
Porque parte de nós é o que temos...
Mas a outra parte é sonho...
Que durante a sua vida você possa construir sentimentos verdadeiros...

Que você possa aceitar que só quem soube da sombra, pode saber da luz....
Porque parte de nós é angústia...
Mas a outra parte é conforto...
Que você nunca deixe de acreditar...

Que nunca perca sua fé...
Porque parte de Deus é amor...
E a outra parte também!

Autor desconhecido

segunda-feira, 21 de junho de 2010

PENSAMENTO DO DIA


"Inegável sintoma de imaturidade seria viver no isolamento, fechado à comunhão, infantilizado em medos e enfurecido em condenações".
Frei Neylor J. Tonnin

RELAÇÕES INTERPESSOAIS


O homem constrói sua história. Ele transforma o mundo, humanizando-o, e transforma o seu próprio modo de ser no mundo, humanizando-se.
A tarefa de transformar o mundo é feita a partir do encontro de consciências Nós só podemos nos realizar, nos afirmar e sermos felizes no encontro com o outro: é o Eu se afirmando e se consolidando no encontro com o Tu.
Entretanto, só a pessoa real, isto é, que se apresenta tal qual é, pode entrar em contato verdadeiro com o outro.
A aceitação de mim mesmo é condição essencial para a aceitação do outro. Pois se não nos amamos e respeitamos como vamos amar e respeitar o outro? O amor por mim mesmo é, portanto, o ponto de partida para as relações interpessoais sinceras, verdadeiras, gratificantes. Somente a pessoa que se sente bem é feliz, transmite paz, é buscada. (...)
As batalhas da vida são, mais ou menos, as mesmas para todos nós; todo contato com outros seres humanos, em qualquer contexto social, presume dificuldades. Desavenças, conflitos e compromissos são parte da condição humana.
Fugir do outro para evitar problemas é mergulhar na infelicidade. Mais fácil é procurar o que dificulta o nosso relacionamento com as outras pessoas. (...)
Lembre-se: é você que se faz infeliz; precisa aprender a responsabilidade pela própria pela própria vida e deixar de jogar os seus desacertos e fracassos nos outros.

Trecho de minha obra: “Mergulho Interior” , editora Vozes

DIFÍCIL DE AJUDAR, FÁCIL DE MACHUCAR




"É muito difícil ajudarmos a nós mesmos, quem dera ajudar aos outros. Ao mesmo tempo, é muito fácil causarmos danos. Algumas vezes parece que todos nós estamos tentando machucar uns aos outros.”
Desconheço a autoria

VOCÊ É ESPECIAL






Quando eu precisei de sua amizade, você foi meu amigo(a)...
Quando eu precisei de ajuda você estava com o coração aberto...

Você me ajudou a ver o lado bom dos problemas...
Nos dias nublados Você me fez enxergar o sol...

Quando eu fui até você para contar minhas angústias, você
me escutou sem fazer julgamentos do que você ouvia...

Você me deu seu apoio constante e sua palavra
amiga serviu-me como suporte...

Quando eu fui até você para contar-lhe os meus triunfos, você
sentiu-se feliz como se eles fossem também seus.

Sua amizade é uma fonte constante de inspiração...
Uma das coisas mais felizes que meu coração pode conhecer.

Confira esta mensagem ou envie a seus amigos em:
http://www.dejovu.com/mensagens/ver/?294
DESCONHEÇO A AUTORIA

sábado, 19 de junho de 2010

TRISTEZA E DEPRESSÃO







A depressão parece ser a doença do nosso século. Ainda no século passado, a editora Brasiliense, em sua coleção “Primeiros Passos”, publicou uma obra minha sobre o assunto, que continua vendendo e é mais atual do que nunca. É uma obra sintética, com uma linguagem acessível ao público leigo. Qualidade, aliás, indispensável a quem vai dar os primeiros passos no assunto.
Entretanto, por que ela continua tão atual e o público a busca tanto? Porque a doença vem atacando, cada vez mais, com força total, e suas verdadeiras causas continuam num terreno bastante nebuloso. Sabemos que existe aí uma baixa de serotonina (elemento químico que promove as sinapses no cérebro e nos leva a um equilíbrio emocional, ao prazer de viver e funcionar bem em todas as áreas). Sabemos, também, que doenças, perdas e traumas na infância podem ajudar no seu aparecimento mais tarde e, ainda, que um acontecimento “gatilho” a faz eclodir.
No entanto, o número de doentes é cada vez maior, atingindo inclusive crianças e adolescentes. E, mais que tudo, cresce o número de indivíduos tomando antidepressivos. A droga é eficiente? É. Necessária? Sim. O que nos espanta, porém, é a alta taxa de venda do medicamento... E o que nos preocupa é a confusão que o profissional da saúde e mesmo o público faz entre “depressão” e “tristeza”. A depressão é uma doença, enquanto que a tristeza é contingência de quem vive. Porque a vida é maravilhosa, sem dúvida, mas cheia de percalços e perdas de todo tipo. Todo mundo tem seus dias de tristeza, porque são muitos os problemas existenciais e com eles só não sofrem as pessoas de baixa inteligência, psicopatas e aqueles que se deixam perder, mergulhados numa rotina automática, vivendo sem sonhos e objetivos quaisquer.. É como se fossem verdadeiros robôs. Estão anestesiados.
Tenho assistido – e comigo já aconteceu várias vezes – bastam alguma lágrimas, fruto de uma dor física ou emocional profunda; de cansaço, esgotamento ou estresse para que, imediatamente, o médico receite um antidepressivo.
Aqui não é o lugar adequado para que eu discuta um assunto tão vasto e profundo. O que quero realmente é que ninguém confunda tristeza com depressão, pois isso é algo perigoso que pode levar a sérias conseqüências.
Como, porém, distinguir uma da outra? Aqui lanço mão do trecho de meu livro que faz esta diferença:
- “A manifestação da tristeza, embora com diferenças individuais, - pois cada pessoa é uma expressão única e singular -, costuma ser por meio das lágrimas, do desinteresse pelas coisas cotidianas, pela falta de prazer na existência. Ela pode durar alguns dias, um mês, dois meses ou, talvez, até mais. Entretanto, passa sem que o indivíduo necessite de qualquer ajuda profissional. Aos poucos, ele vai se voltando para os amigos; mostra, de novo, interesse pelo trabalho, passa a fazer planos, traça novos objetivos... Enfim, volta à vida, cujo apelo é bastante forte, e da qual se afastou algum tempo para “trabalhar”, “elaborar”, “aceitar” sua perda.
Esta perda não tem de ser, necessariamente, a perda de um ser amado, mas pode ser de status, emprego, dinheiro, liberdade, um sonho, etc. O sofrimento emocional e mental de uma pessoa pode estar muito além do que eu possa imaginar, conceber, identificar, simplificar ou entender. Por isso é perigoso, e até mesmo ridículo, rotular sentimentos humanos, cheios de sofrimento. (...) Se você, pois, ainda suspira e sonha ao pensar em coisas como viajar, conhecer gente nova, apaixonar-se, etc., esteja certo: você não tem depressão. Apenas pode estar triste, cansado, ou de mau humor, o que é supernormal. (...)
Já a depressão é uma doença e séria. Se você apresenta pelo menos cinco dos seguintes sintomas, com certeza sofre dela: cefaléias constantes, sem causa determinada; problemas gastrintestinais, sem causa determinada cansaço constante; sintomas cárdio-respiratórios, sem causa determinada; baixa de humor; perda de interesse ou prazer; perda ou ganho excessivos de peso; insônia ou hupersonia; agitação constante ou lentidão psicomotora; constante perda de energia, diminuição da capacidade de concentração, decisão e memória; idéia fixa sobre temas de suicídio e morte; sentimento de desamparo; sentimento de desvalia; sentimento de inutilidade e culpa; medos vagos; fobias (medos irracionais de algo específico); hipocondria (doenças imaginárias); ansiedade; pouca esperança com relação ao futuro; inibições em várias áreas;sentimento de desespero; dispersão; tédio; produção reduzida; absorção em si próprio; choro constante; pessimismo; perda da autoestima; lamentações, incertezas, preocupações, tremores constantes; perda da libido, suores, boca seca, etc.

Se você constatou que está deprimido, não se assuste porque a doença tem cura. O que não se pode, como afirmamos anteriormente, é continuar confundindo tristeza, uma condição inerente à nossa humanidade e à vida, com depressão.
Terminando, a depressão deve ser diagnosticada por um especialista da área e não por um médico qualquer. E não se pode tomar antidepressivo à revelia.
Outra coisa importante a se lembrar é que podemos lançar mão de muitos meios para curar a depressão, além dos medicamentos. Terapia bem conduzida é ótimo. Yoga ajuda bastante, assim como o Tei Chi Chuan, a meditação, exercícios físicos, trabalho voluntário e vida espiritual rica. Frei Neylor Tonnin, grande psicólogo e teólogo, define a depressão como "anemia espiritual".

quarta-feira, 16 de junho de 2010


O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada.
Caminhando e semeando, no fim terás o que colher.
Cora Coralina

EVANGELHO DE HOJE


Evangelho segundo S. Mateus 5,43-48.

«Ouvistes o que foi dito: Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, digo-vos: Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem. Fazendo assim, tornar-vos-eis filhos do vosso Pai que está no Céu, pois Ele faz com que o Sol se levante sobre os bons e os maus e faz cair a chuva sobre os justos e os pecadores. Porque, se amais os que vos amam, que recompensa haveis de ter? Não fazem já isso os cobradores de impostos? E, se saudais somente os vossos irmãos, que fazeis de extraordinário? Não o fazem também os pagãos? Portanto, sede perfeitos como é perfeito o vosso Pai celeste.»

Da Bíblia Sagrada



Comentário ao Evangelho do dia feito por :

Gregório de Narek (c. 994- c. 1010), monge e poeta arménio
Livro de orações, nº 74 (a partir da trad. SC 78, p. 389)


«Fazendo assim, tornar-vos-eis filhos do vosso Pai [...], pois Ele faz com que o Sol se levante sobre os bons e os maus»


Muitas são as minhas faltas e inumeráveis,
Contudo, não tão espantosas como a Tua misericórdia.

Múltiplos são os meus pecados,
Mas sempre pequenos, comparados com o teu perdão. [...]

Que efeito poderá ter um pouco de trevas
Sobre a Tua luz divina?

Como pode uma pequena obscuridade rivalizar
Com os Teus raios, Tu que és grande!

Como pode a concupiscência do meu corpo frágil
Ser comparada com a Paixão da Tua cruz?

O que parecerão aos olhos da Tua bondade, ò Todo-Poderoso,
Os pecados de todo o universo?

Eis que eles são [...] como bolha de água
Que, pela queda da Tua chuva abundante,
Desaparece imediatamente. [...]

És Tu que dás o sol aos maus e aos bons,
E fazes chover para todos indistintamente.

Para uns a paz é grande por causa da espera da recompensa; [...]
Mas àqueles que preferiram a terra,
Tu perdoas por misericórdia:
Dás-lhes um remédio de vida como aos primeiros;
E esperas sempre o seu regresso a Ti.
"Coloque a lealdade e a confiança acima de qualquer coisa; não se alie aos moralmente inferiores; não receie corrigir os seus erros." (Confúcio)

MENSAGEM


Não fique imerso na tristeza, pois depois da tempestade da noite sempre há de vir a aurora da alegria.
Maria Luiza

domingo, 13 de junho de 2010

ENCANTAMENTO




Eu não deixo é de me encantar com a vida
De me impressionar com seus mistérios
De me maravilhar com suas cores,
Formas,
Sabores, luzes, olores, brilho, barulhos...
Tudo que meus sentidos podem apreender
E minhas palavras tentam
Mas não conseguem descrever exatamente.
E muito menos consigo dizer
O prazer enorme que me invade,
Logo cedo, ao sair de casa,
Quando a maioria das pessoas dorme
E não há fumaça de carros
Nem há pressa;
Apenas escuto o canto dos pássaros
Em êxtase.
Admiro cada flor colorida do campo,
Cada matiz de verde nas árvores,
Cada formiga que passa
Com seu fardo de folhas,
Indiferente aos meus passos.
Vejo cada vida ao meu redor
Como se a minha própria fosse.
Ah! Eu gostaria que todas as pessoas
Pudessem ver que fazem parte
De tudo isso
Que é preciso comungar com todas
As formas de vida
Para encontrar a paz.
Aí deixaríamos o caminho da autodestruição
E encontraríamos o que passamos
A vida a procurar
Porque, de tão óbvio, não enxergamos.

Luciana Bezerra de Carvalho – Ba.

sábado, 12 de junho de 2010

AH!...O AMOR


Sonhe com as
estrelas, apenas sonhe,
elas só podem brilhar no céu.
Não tente deter o vento,
ele precisa correr por toda parte,
ele tem pressa de chegar, sabe-se lá aonde.
As lágrimas?
Não as seque,
elas precisam correr na minha,
na sua, em todas as faces.
O sorriso!
Esse, você deve segurar,
não o deixe ir embora, agarre-o!
Persiga um sonho,
mas, não o deixe viver sozinho.
Alimente a sua alma com amor,
cure as suas feridas com carinho.
Descubra-se todos os dias,
deixe-se levar pelas vontades,
mas, não enlouqueça por elas.
Abasteça seu coração de fé,
não a perca nunca.
Alargue seu coração de esperanças,
mas, não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-as.
Se perder um amor, não se perca!
Se o achar, segure-o!
Circunda-se de rosas, ama, bebe e cala.
O mais é nada".


Fernando Antonio Nogueira Pessoa

DIA DOS NAMORADOS


”... Que importa se restaram cinzas, se a chama foi bela e alta? " Mario Quintana


O Amor é uma coisinha tão bonita em mim...
que adoro pensar nele apenas pelo gostoso do pensar !
Hum, foram tantas coisas vivenciadas e, ainda que pouco,
o suficiente para saber que a Felicidade existia
E que ela transbordava em mim... pleno de Amor !!!
Não sei se a vida já a fez esquecer tudo aquilo vivenciado
Mas seu coração jamais esquecerá o que ainda existe...
e teima em ficar. Pois o Amor nos tange como bois marcados a ferro-brasa
ou na angústia de uma flor largada sobre o piano pedindo-lhe:

- Toque outra vez... para mim, encante-me de novo.
E ele, impassível, cautelosamente, lhe diz:
- Ouça o meu silêncio. É quando as palavras se tornam menos importantes
ou melhores que o próprio silêncio... É aí que está a minha beleza e a nossa ETERNIDADE!!!

Amar é sofrer, é doce de jiló... O mais delicioso dos sofreres... quando foi sincero.
O enlevo de nossa alma que nos leva a Deus e ao Olimpo. Como se fôssemos deuses!

Nelson Antônio Corrêa

DOR DE AMOR




Sou como uma andorinha triste
Em dias sem primavera...
Como aquela nuvem sozinha
Que o dia está a nublar
O amor em meu peito fez ninho
A nuvem se vai com o vento
Mas o amor não conhece o tempo.
O tempo revela o avesso
Desta alma desalentada
Que vive embriagada
De uma saudade tão doída
De uma vida sem alegria...
Ah, como quisera esquecer
Esta dor que me esmaga o peito
Mas este é um mal sem jeito!
Amores secretos
Que não conhecem o fim
Sabem deles os poetas
Que também sofrem assim...
Vejo beijos de namorados
Que pelas praças estão a sonhar
E busco aquele olhar de outrora
Que me despia nas auroras
E em noites de luar...
Hoje mora comigo a solidão
Que me trouxe a sina
De viver insone
Pelas madrugadas a chorar
Como uma louca desatinada...
Ah, amor,
Sei que em um dia qualquer.
Virás me buscar
Talvez até noutra vida,
Quem sabe?
E de novo vou me aninhar
Em teus braços benditos
E matar a dor infinita
Que tenho no peito cravada...
Ah, vida, tem piedade
Deste coração doente
E me leva depressa
Docemente, mansamente,
Ao encontro de meu amado
Que devolverá a alegria
Ao meu coração cansado...

quarta-feira, 9 de junho de 2010

CÂNTICO DOS CÂNTICOS


"Que cântico é esse, que nos inspira milênios afora, desertos a dentro? Que cântico é este que faz transbordar corações abertos e mentes altaneiras? Que Cântico é este de magia pura, que jamais se esgota,, que jamais se cansa? Que cãntico é este de mistérios tantos, que é sempre o mesmo, que é sempre outro? Que cântico é este, fatal e terno, tão distante e próximo? Que cãntico é este, trovejante e doce, que nos condena a nos tornar plenamente humanos?...
Por certo, é o cântico do Amor".

Roberto Crema

ALMAS TRISTES


Que vozes misteriosas são estas
Que falam dentro da noite,
Trazidas pelo vento
E pelo marulhar das ondas?
São um canto e um gemido,
Lamentos de almas tristes,
Peregrinas como a minha?
Trazem-me uma saudade imensa
De outras praias distantes,
De locais ignorados.
De afetos perdidos,
De vidas esquecidas .

A FILOSOFIA


A Filosofia para mim é um encontro, uma alegria, uma nova perspectiva de ver a vida. Ela é uma busca constante da Verdade, busca esta que jamais se acaba. E com o devido respeito ao que outros consideram “a Verdade”.
Ela é uma travessia, onde o importante é o próprio ato de caminhar. Como diz Márcia Tiburi: “A palavra filosófica precisa ser crítica, jamais uma confirmação do que é”. Não pode, pois ser uma fala acabada, um código petrificado.
A Filosofia implica discussões de idéias e sua função principal é levar o indivíduo a pensar. Como pensar é uma função natural do ser humano, ela já traz em si o prazer de um mágico jogo lúdico. Pois, Filosofia não é apenas Lógica, mas, também, imaginação, percepção, linguagem, diáligo.

(Da minha obra "Filosofia para Ensino Médio, editora Vozes)

EDUCAÇÃO DA SENSIBILIDADE





Sócratres já usava na sua práxis pedagógica dois métodos que, hoje, mais do que nunca, se mostram verdadeiros e funcionais: a busca do autoconhecimento e a maiêutica, ou seja, o ato de levar a parir. Nesse caso, as potencialidades.
Nós estamos nascendo e morrendo a cada dia porque para crescer e frutificar é necessário que a semente morra. Isto significa que somos um projeto inacabado e de potencial infinito. Assim, é necessário que morram o autoritarismo e a pura masturbação intelectual para que venha à luz tudo que o homem tem de bom em seu inconsciente coletivo.
Estamos, portanto, num vir-a-ser constante, em sinergia com todo o universo, cuja única lei da qual temos certeza absoluta é a da eterna mudança.
Tudo que não muda morre, cristaliza-se e, depois, sua energia se transforma em algo novo e diferente.
Não acredito que aquilo que mais caracteriza o homem seja o seu raciocínio, a sua capacidade de pensar de forma abstrata, hipotética e dedutivamente. Para mim, a característica principal do ser humano reside na sua capacidade de amar, que implica saber cuidar, acolher, perdoar, compadecer-se, ter empatia, ternura, compartilhar, inter-agir, cooperar.
É da sua sensibilidade que nascem as mais belas criações, em qualquer área.
Diz Krishnamurti que: “Para ser inteligente necessitas de extraordinária sensibilidade. Só pode haver sensibilidade quando o corpo é sensível – a maneira de observar, de ver, de sentir.” (1999, p.27).

(trecho de minha obra: Pedagogia da Transgressão)

PENSAMENTO


Algumas pessoas têm o poder de tornar coisas pequenas em grandes;
outras, tornam coisas grandes em pequenas.
Não importa quão grande seja uma situação,
torne-se ainda maior do que ela e, assim, ela parecerá pequena.
Quando você cai, as situações parecem grandes;
mas quando você está lá em cima, tudo fica pequeno.
Portanto, não importa o tamanho da situação
que se afigura à sua frente, apenas estabilize-se
em seu mais elevado estado de auto-respeito
e tudo lhe parecerá coisa pequena.
É bem mais fácil obter uma vitória
sobre as coisas pequenas.

Brahma Kumaris

LEMBRETE


A maior prisão que podemos ter na vida é aquela
quando a gente descobre que estamos sendo
não aquilo que somos, mas o que o outro
gostaria que fôssemos.
Pe. Fábio de Melo

MENSAGEM DE HOJE


No instante em que damos total liberdade a todos os que nos cercam,
quando deixamos de desejar prender e cercear as pessoas,
quando deixamos de esperar qualquer coisa delas,
quando tudo o que pensamos é em dar e dar mais
e nunca em tornar,
então descobrimos que estamos totalmente livres do mundo.
As cadeias que nos prendem caem por terra,
as correntes se rompem e, pela primeira vez na vida,
sabemos o que é a experiência inédita da
liberdade total;
livres de todas as restrições humanas,
seremos, com disposição e alegria,
servos apenas do nosso
Eu Superior.
Dr. Edward Bach

terça-feira, 8 de junho de 2010

MANHÃ DO MEU AMOR


Céu nublado de manhã triste
Vento frio de saudade
Natureza comungando
Solidão com minha alma.
Onde o riso
Onde o azul,
Onde a luz e o calor?
Por quê pranto,
Por quê mágoa,
Por que ânsia
de ternura?...
Tenho tudo
E tenho nada
Na manhã triste deste amor...

SENTIMENTO DE GRATIDÃO


O "SENTIMENTO DE GRATIDÃO" É REMÉDIO DE MÁXIMA EFICÁCIA

Quando sofremos decepção ou grande aflição, nossa resistência física se reduz. Porém, se eliminarmos as aflições e passarmos a viver com tranquilidade, satisfação e gratidão, a força vital se manifestará naturalmente e expulsará os vírus e as bactérias. Ou seja, o corpo recuperará a capacidade de defesa. Ocorrerá o que chamam de cura natural ou imunidade.

Do livro Entrada para o Mundo de Deus - Seicho Taniguchi

SEICHO - NO - IE

DÊ DIGNIDADE AO SEU AMOR




Rosana Braga

Frequentemente, confundimos amor com carência. Deixamos essa sensação de vazio e solidão ocupar nosso coração de tal forma e com tal intensidade que perdemos a referência dos nossos mais profundos sentimentos.

No entanto, fiquei pensando num antídoto para esses enganos e não me veio nada melhor que a palavra “dignidade”! Palavra essa que tem a ver com honra, amor-próprio, respeito, enfim, autoridade para amar!

É isso: que tenhamos autoridade para amar!!! Porque usar as dificuldades de uma relação para rapidamente ocuparmos o papel de vítimas é o que temos feito quase sempre. Mas nos falta coragem para admitir nossas limitações, para conseguir reconhecer o outro como um mestre, um espelho de nós mesmos.

Porém, esquecemos que da mesma forma que esse espelho nos mostra nossas feridas e dores, nossos buracos e medos... da mesma forma que ele escancara nossa insegurança e muitas de nossas máscaras... ele também nos mostra nossas qualidades, nossa sabedoria, nossos dons e brilho pessoal.

É no exercício de amar e compartilhar o que temos de mais íntimo, que podemos perceber quem realmente somos, desde que estejamos dispostos a nos olhar, a nos autoconhecer e nos reconhecer exatamente como somos. A partir de então, podemos iniciar um processo de transformação, de autotransmutação.

Essa é a grande magia do amor. É a alquimia do coração! Muito mais importante do que ficarmos o tempo todo fazendo questionamentos sobre os conceitos e as regras do amor, é a oportunidade que temos de compreender a força e o poder contidos no momento presente, no agora!

Portanto, sugiro que você relaxe e pare de se preocupar com perguntas como “será que encontrei minha alma gêmea?”, “será que vai dar certo?”, “será que devo me expor, ser sincera e mostrar o que sinto?”. Chega de tantas suposições para amar! Chega de buscarmos tantos motivos, tantas respostas, tantas garantias...

Que possamos simplesmente nos deixar absorver pelo que a vida está nos oferecendo neste instante; que possamos nos agarrar à preciosa chance de nos encontrarmos, de finalmente enxergarmos a nossa própria alma através do amor, do que o outro se torna em nossas vidas.

É a intensidade com que você vive que faz a sua vida realmente valer a pena! É a sua decisão de acreditar que o seu poder pessoal está dentro de você – e nunca no outro – que faz com que o amor se transforme num caminho para a sua evolução e não num jogo onde ganha quem está “sempre por cima”...

Isso é uma grande perda de tempo! Um enorme desperdício de energia, sentimento e possibilidades. Olhe para o outro e enxergue nele, de uma vez por todas, o amor que você tem para dar, a alegria que você pode proporcionar, o encanto que brilha em sua essência.

Tudo, absolutamente tudo, inclusive o amor, acontece de dentro pra fora! Mas enquanto você insistir em atribuir à vida, ao outro ou à relação tudo o que você sente de bom ou de ruim, nada terá sido verdadeiramente seu...

Dê dignidade ao seu amor, assim como a tudo que faz parte de você. Seja a sua dor, o seu desespero, a sua falta de autoconfiança, o seu medo de não conseguir... Não importa: que você seja digno enquanto chora e enquanto ri.

Enquanto ama e enquanto perde o seu amor.

Que você possa ter autoridade sobre seu coração durante todos os dias de sua vida, porque depois dos momentos mais difíceis que você passar, restará apenas isso: a sua dignidade e, sobretudo, a sua capacidade de recomeçar e amar novamente... sempre de uma maneira nova, mais inteira, mais você!

domingo, 6 de junho de 2010

CONQUISTANDO A PAZ


Existem tribulações e tribulações.

Para extinguir aquelas que conturbam a vida, comecemos a cooperar na construção da paz onde estivermos.

Necessitamos, porém, conhecer as farpas que entretecem as inquietações que nos predispõem ao desequilíbrio e ao sofrimento.

Vejamos algumas:

a queixa contra alguém;
a reclamação agressiva;
o palavrão desatado pela cólera
a resposta infeliz;
a frase de sarcasmo;
o conceito depreciativo;
o apontamento malicioso;
o gesto de azedume;
a crítica destrutiva;
o grito de desespero;
o pensamento de ódio;
a lamentação do ressentimento;
a atitude violenta;
o riso escarninho;
a fala da irritação;
o cochicho do boato;
o minuto de impaciência;
o parecer injusto;
a pancada verbal da condenação.

Cada espinho invisível a que nos reportamos é comparável à chispa capaz de atear o incêndio da discórdia.

E ganhar a discórdia não aproveita a pessoa alguma.

Tanto quanto possível, aceitemos as tribulações que a vida nos reserve e saibamos usar o amor e a tolerância, a paciência e o espírito de serviço para que estejamos realmente conquistando os valores e bênçãos da paz.

Não esperes que o próximo te solicite cooperação. Colabora voluntariamente, na certeza de que estarás realizando valiosas sementeiras de trabalho e de amor, na construção do futuro melhor.

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Paciência. Ditado pelo Espírito Emmanuel. CEU. 1983.

PRECE DE HOJE




Pai amoroso,
Perdoai àqueles que por falta de amor não sabem amar; àqueles que sem encontrar a compreensão não sabem compreender; sem nunca terem podido alcançar a paz e a felicidade, deixam seus corações se corroerem pela inveja!
Perdoai, Senhor, àqueles que, por um dia não terem tido nada, acabaram colocando nas coisas materiais todo o seu desejo e ambição!
Perdoai aos que não têm o entendimento da brevidade da jornada, e, desconhecendo que Vosso Reino não é desse mundo, procuram, desenfreadamente, entregar-se à ilusão de efêmeras paixões!
Perdoai, Pai, àqueles que, de tanta repressão, fecharam seus corações, isolaram-se na prisão do medo, da revolta, do sentimento de culpa, e não conseguindo viver e aceitar tranquilamente a vida em sua plenitude, em momentos repentinos, como um dique que se rompe, agridem, matam, corrompem, furtam, estupram!...
Perdoai, meu Deus, àqueles que não têm tempo para o banquete do amor, que se negam às amizades, às reflexões, ao sorriso bondoso, à palavra confortadora, ao gesto de aceitação!
Eles vivem correndo sempre porque acham que a vida termina aqui. Compadecei-vos deles, ó Pai!
E assim como eu, tão pequena, os perdôo a todos, estou certa que vós, mais do que ninguém, tendes a compreensão profunda das palavras de Vosso Filho: “eles não sabem o que fazem”. Portanto, havereis de abrigar todos em vossa infinita misericórdia!
Amém!

( texto da minha obra “A Seara da Terra”, da Editora Vozes)
http://twitter.com/maluescritora

sábado, 5 de junho de 2010

EVANGELHO DE HOJE


Evangelho segundo S. Marcos 12,38-44.

Continuando o seu ensinamento, Jesus dizia: «Tomai cuidado com os doutores da Lei, que gostam de exibir longas vestes, de ser cumprimentados nas praças, de ocupar os primeiros lugares nas sinagogas e nos banquetes; eles devoram as casas das viúvas a pretexto de longas orações. Esses receberão uma sentença mais severa.» Estando sentado em frente do tesouro, observava como a multidão deitava moedas. Muitos ricos deitavam muitas. Mas veio uma viúva pobre e deitou duas moedinhas, uns tostões. Chamando os discípulos, disse: «Em verdade vos digo que esta viúva pobre deitou no tesouro mais do que todos os outros; porque todos deitaram do que lhes sobrava, mas ela, da sua penúria, deitou tudo quanto possuía, todo o seu sustento.»

Da Bíblia Sagrada



Comentário ao Evangelho do dia feito por :

Bem-aventurada Teresa de Calcutá (1910-1997), fundadora das Irmãs Missionárias da Caridade
A Simple Path (a partir da trad. francesa, Plon Mame, 1995, p. 95)


«Todos deitaram do que lhes sobrava, mas ela, da sua penúria, deitou tudo quanto possuía«


Tendes de dar aquilo que vos custa um pouco. Não basta dar apenas aquilo de que podeis prescindir, tendes de dar aquilo de que não podeis nem quereis prescindir, as coisas às quais estais presos. Nessa altura, o que dais passa a ser um sacrifício, que tem mérito aos olhos de Deus. [...] É aquilo a que eu chamo o amor em acção. Todos os dias vejo crescer este amor nas crianças, nos homens e nas mulheres.

Certo dia em que ia a descer a rua, aproximou-se de mim um mendigo que me disse: «Madre Teresa, toda a gente lhe oferece presentes e eu também quero dar-lhe um presente. Hoje deram-me apenas vinte e nove cêntimos durante todo o dia e eu quero dar-lhos.» Fiquei a pensar um momento: se eu aceitar estes vinte e nove cêntimos (que não valem quase nada), ele corre o risco de não ter que comer esta noite; mas, se não os aceitar, ofendo-o. Então, estendi a mão e aceitei o dinheiro. E nunca vi, em rosto algum, tanta alegria como a que vi no rosto deste homem, que ficou felicíssimo por ter podido oferecer qualquer coisa à Madre Teresa! Para ele, que tinha mendigado o dia todo ao calor, aquela soma irrisória, que não serviria para quase nada, era um sacrifício enorme. Mas era uma coisa maravilhosa: aquelas moeditas a que ele estava a renunciar valiam uma fortuna, por serem dadas com tanto amor.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

CRISTO


Tu és minha luz, meu caminho, minha verdade, minha vida, meu mestre, meu senhor, meu amigo!
Nunca estou só! Mesmo decepcionada com os homens, ferida e magoada, sou feliz porque tenho o Senhor a meu lado.
Tu enxugas minhas lágrimas, me acaricias a fronte, me alentas e me confortas. Tu és o meu vigor intelectual, a minha vitalidade moral, a minha compreensão mais profunda.
Tu me levas a meditar, e, como diz o salmo"Eu me torno como a árvore plantada à beira das águas que, em tempo próprio, dá o seu fruto, e suas folhas não murcham".
Com a alma repleta de teu amor, os amigos me dizem que de mim emana a paz e, mesmo de longe,repousam à minha sombra. Mas não sou eu, é o Senhor que vive em mim.
Eu te suplico, Jesus, que todos os homens possam encontrar-Te , possam ver a luz do caminho, possam ter a paz em seus corações!
Quero compartilhar com todos os irmãos esta fé, este amor, esta esperança! Faze-me capaz, e que minha palavra ou o meu silêncio possam incendiar os corações dos homens, testemunhando o Teu Amor por nós!
Amém
(texto de minha obra "A Seara Da Terra", editora Vozes)

terça-feira, 1 de junho de 2010

AMOR


Quando o amor chama, sigam-no, mesmo que tenha caminhos pedregosos e íngremes.
E quando lhes fala, creiam nele mesmo que sua voz possa dissipar os sonhos de vocês, como o vento norte devasta o jardim.
Pois da mesma forma que o amor exalta vocês, assim os crucifica, e da mesma forma que os faz amadurecer, assim os podará.
Ele entrega vocês ao seu fogo sagrado para que sejam o pão santo da mesa de Deus.
Tudo isso realiza o amor em vocês, para que conheçam o segredo do coração de vocês e possam tornar-se um fragmento do coração da Vida.
O amor não dá nada além de si próprio, e nada colhe senão em si mesmo.
O amor não possui nem desejaria ser possuído porque o amor é suficiente ao amor.

E não pretendam dirigir o amor porque, se os encontrar dignos, será ele quem os conduzirá.
O amor deseja somente consumar-se!
Se amam de verdade, sejam estes seus desejos: despertar de madrugada com coração alado e agradecer mais um dia de amor; e um hino de louvor nos lábios

Gibran Kahlil Gibran,

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO