BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

terça-feira, 20 de julho de 2010

PRINCÍPIOS LOGOSÓFICOS


Resultados da realização logosófica no aspecto espiritual do ser humano

Por Carlos Bernardo González Pecotche (Raumsol


São tão lógicas e claras as questões suscitadas pela Logosofia, e tão fundamental sua orientação para resolvê-las, que só as mentes obcecadas pelos preconceitos recusam suas verdades, que beneficiam e libertam a cada um, individualmente. Isso nos recorda aqueles escravos sulinos, na Guerra da Secessão, que imploravam continuar sob o jugo de seus requintados senhores, porque se sentiam incapazes de ser livres e bastar a si mesmos na luta pela vida.
Apesar disso, tão logo se foram habituando ao exercício da liberdade, aprenderam a comportar-se como os demais e, surpresos, viram desaparecer, uma após outra, as dificuldades que a princípio acreditavam insuperáveis, ao mesmo tempo que essa nova luta pela existência se mostrava para eles cada dia mais interessante, à medida que se sobrepunham à inibição que os havia impedido, até então, de sentir a vida como própria e de fazer dela um motivo permanente de alegrias e de estímulos. Pois bem, a mesma coisa experimentam, sem maiores variações, aqueles que, liberados da escravidão (...) ideológica, em lugar de servir cegamente a um amo servem aos propósitos de seu destino e à causa da humanidade em sua evolução consciente, rumo aos elevados desígnios para os quais foi destinada.
É este, sem dúvida, um dos resultados mais apreciáveis que se obtêm da ciência logosófica com a aplicação de seus preceitos. Na maioria dos casos, age como gerador das energias mentais que os seres perderam durante a estéril passividade a que foram leva­dos pela inculcada fé no abstrato, em prejuízo da fé em si mesmos.
A Logosofia restitui ao homem essa fé perdida fazendo com que saiba por conta própria quais são os fundamentos reais que assistem a cada ideia ou ato, bem como evitando-lhe aceitá-los sem raciocínio algum, pelo simples fato de confiar na palavra alheia.
Fica assim resolvido um problema que aflige a humanidade desde tempos imemoriais. O homem deve emancipar-se – já é tempo – de toda superstição ou embuste que ensombreça sua razão, e encarar decidida e valentemente a realidade que só através do conhecimento lúcido de sua inteligência ele pode assimilar, para bem de seu espírito e de sua vida.

Trechos extraídos do livro Curso de Iniciação Logosófica, p. 85
site: www.logosofia.org.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO