BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

sábado, 7 de agosto de 2010

SAUDADE FILIAL




Este é o quinto ano, papai, que não comemoro o dia dos pais, Você não está mais aqui e esse dia passou a ser um dia de saudade. Aliás, todas as datas significativas me lembram você e é difícil segurar o pranto...
A vida prossegue, papai. E eu que pensei que sem sua presença, sem seu apoio, jamais conseguiria viver!... Mas Deus é de uma misericórdia tamanha que, cada dia, vai colocando em meu coração um unguento capaz de fechar a ferida...
Ah, papai, como tudo de bom e bonito me faz lembrar você! Onde está o meu companheiro para dividir o encanto das leituras, para ouvir comigo e deslumbrar-se com as belas músicas que, como o senhor dizia, são a assinatura de Deus?! Sempre que ouvíamos a Nona Sinfonia de Beetoven , o senhor repetia: “Quem não acreditar em Deus, filha, basta ouvir a Nona Sinfonia para crer.” Onde o seu sorriso discreto, sua alma acolhedora, seus conselhos tão sábios?!
O senhor não era nenhum santo, nenhum de nós o é, mas acredito que só pela sabedoria e pelo amor que tinha por seus filhos, seus pais, irmãos, toda sua família, por mamãe, seus amigos, pela natureza, pelos animais, pela Justiça, com certeza deve estar num plano maravilhoso a que tantos chamam de “Céu”...
Recebe, papai, onde estiver, todo o amor e a gratidão desta filha que tanto o ama ! Ainda hoje, quando alguma coisa importante acontece, ou quando leio um livro que sei que o senhor apreciaria, tenho a súbita vontade de telefonar-lhe... Como se tivesse telefone daqui para aí!...
Acho, papai, que não demora muito o nosso reencontro! Eu, também, ando rateando. E mamãe, cada dia um pouco, vai se distanciando deste mundo. Às vezes, quando a escuto falando sozinha, pergunto: “Quem é, mamãe? Com quem a senhora está conversando?”.Ela responde que é com o senhor e diz que, logo, logo, o senhor vem buscá-la. Não sei se é delírio ou se é real, mas a saudade que ela sente é imensa! Ela começou a morrer quando o senhor se foi... E eu que dizia que o sangue alemão dela não a deixava se emocionar!... Ela o amava tanto que, desde que o senhor se foi, ela vai indo, também, lentamente. Desligou-se deste mundo porque já pressente o outro que se avizinha...
Que todos os pais do mundo me perdoem, mas, se me perguntassem qual deveria ser o símbolo do amor paterno, eu responderia prontamente: meu pai!
Se houve melhor, eu não sei. O senhor cumpriu de maneira extraordinária o papel que Deus concedeu a um pai terreno. Errou? Sim, quem não erra? Mas amou com um amor incomensurável e incondicional, um amor que, geralmente, é próprio das mães e não dos pais...
Um abraço, papai, e o beijo terno de sua filha que o verá sempre como o amor personificado. Não tenho nada a perdoar-lhe porque sempre soube que, apesar de ser um pai maravilhoso, era tão gente como eu, e gente erra. Tenho errado tanto, caído múltiplas vezes, blasfemado outras, mas vou aprendendo dia a dia mais pelo Caminho de Luz, o caminho do Mestre Jesus que, desde pequenina, o senhor me ensinou a amar.
Paz e Luz para o senhor, papai, e até breve!
Ah, esqueci de contar-lhe que fizeram um filme sobre o seu amigo Chico! Ri e chorei ao vê-lo e muitas das minhas lágrimas foram porque todo ele me lembrava você...

Maria Luiza

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO