BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

sábado, 30 de outubro de 2010

DEUS E PAZ


Para mim não há nenhum choque entre a idéia de Deus e a própria ciência. Entretanto, a ciência tem a sua postura acadêmica de preocupar-se unicamente com o que é tangível e concreto. Aí, porém, ela se contradiz, pois poderíamos dar vários exemplos de objetos científicos que não são concretos: até onde a eletricidade é tangível em sua forma pura? E as ondas do som e da luz?...
Praticamente todos os grandes pensadores, mais cedo ou mais tarde, chegaram a Deus. E muitos , quando o fizeram, passaram a ser desconsiderados pela Ciência, como é o caso de Jung, cuja segunda parte de sua obra, a Psicologia Profunda, é menosprezada pela Psicologia oficial (se é que existe uma...).
Ninguém pode, em termos puramente racionais, discutir a existência ou inexistência de Deus, embora a Física Quântica cada vez mais nos aproxima de uma conclusão positiva. São palavras de uma física notória, cujo nome me escapa:
“Como poderia haver tantas coincidências, todo o Universo obedecer a leis perfeitas e coerentes, se não houvesse uma Inteligência Suprema a controlar tudo?”.
O que nos importa aqui, porém, não é entrar neste tipo de discussão, nem convencer ninguém do que quer que seja. Não podemos, entretanto, deixar de colocar nossa posição: pensamos que a felicidade está na sintonia absoluta com Deus. Isto não significa, no entanto, que a pessoa tem necessariamente que ser religiosa. Uma pessoa bondosa, de pensamentos positivos, que ama o ser humano, respeita e ama a Natureza, está em sintonia com Deus, mesmo que não imagine tal coisa.
Podem-se fazer mil terapias e até ser uma pessoa religiosa. Isso não é passaporte para a felicidade. A sensação de plenitude, de realização absoluta, de paz permanente, só encontraremos em Deus.
Se é impossível definir Deus, podemos, entretanto, sentir-Lhe a Presença.
È necessário, porém, que estejamos abertos para isso. Quem só vive mergulhado nos problemas materiais, no torvelinho do dia-a-dia, sem parar para contemplar o Universo, em sua beleza e mistérios, não consegue acreditar em Deus ou O imagina como uma realidade distante e dificilmente deixa que Deus de fato o toque.
Ele está presente em nós. Quando fazemos esse mergulho na quietude e com o coração, nós O encontramos. Nós e o Universo somos unos. E todos são unos com o Criador.
A fé inabalável, a confiança firme no amor divino, em Sua presença e misericórdia cria em nós uma harmonia interior, que fato exterior algum pode abalar.
Segundo Elisabeth Leseur, “a alma que se eleva, eleva o mundo”. Portanto, quando amamos, crescemos, nos transformamos para melhor, estamos a melhorar o mundo e a conquistar a paz.
Uma coisa é certa: quem não encontra sua realização em algo, em alguém ou em Deus, é sempre amargo e pessimista, antipático, prepotente, presunçoso ou, então, ao inverso, possui sentimentos de inferioridade e uma aura de derrotismo. Mas, pode essa pessoa ter paz ou alcançar a felicidade?
As pessoas autenticamente religiosas, que enchem seus corações de amor, fé e esperança, conseguem harmonia e paz e enfrentam com mais equilíbrio as situações difíceis da vida.

Maria Luiza

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO