BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

terça-feira, 30 de novembro de 2010

MENSAGEM


“O corpo conhece o tato; a língua, o paladar; o nariz, aromas; os ouvidos, sons; os olhos, formas; mas os homens que não conhecem o profundo Si Mesmo não captam esse supremo.” Mahabharata

OS ANJOS


Sabe aquele táxi que você pegou e chegou atrasado fazendo-lhe perder a viagem? Foi o seu Anjo que a livrou do acidente, pois não era a hora de você morrer. Sabe aquele pensamento súbito que a fez mudar de decisão? Foi o seu Anjo segredando-lhe ao ouvido. E quando saiu para fazer compras e resolveu, no caminho, ir visitar aquela amiga? Chegando lá encontrou-a doente e deu-lhe paz com sua breve oração. Pois é, tudo foi dirigido por seu Anjo.
Quando lhe disserem que Anjos não existem, não acredite! Eles estão sempre por aí, ajudando-nos na caminhada e tornando nossos fardos mais leves.
Temos o livre arbítrio, sem dúvida, mas Deus, na forma de seus emissários está sempre nos orientando a seguir a trilha certa.
Não pense que está só! Jamais estará só! Desde criança, os anjos estão com você.

Maria Luiza

sábado, 27 de novembro de 2010

O TEU FINANCIAMENTO FOI CARO



Não importa as crenças dos outros sobre você e, sim, suas crenças sobre você mesmo. Quando estamos seguros de nós mesmos, nada exterior nos abala. As pessoas têm uma necessidade de serem atacadas pelo externo, mas é uma necessidade inconsciente como se provocasse sem perceber tais ataques.

Nada acontece a nós se não permitirmos, se não provocarmos.
Você precisa saber por que tem esta necessidade de se sentir em baixa-estima e ainda usar as pessoas para que lhe façam isto.

A maioria das pessoas fazem isto para se sentirem vivas, notadas, para chamar a atenção e a prova é que você entra mesmo na briga, como se precisasse disto.

As pessoas vivem contra elas mesmas e não percebem. Só querem ver tudo como se fossem ataques pessoais e que podem vir a ser, dependendo da condução dos fatos.

Você não tem que entrar na briga nem ignorar, mas manter-se sereno, não achando que aquilo tudo é para você, pois nós, seres humanos, vivemos procurando nas pessoas algo que nos fira.

É como um devedor de dinheiro; ele não acha graça viver sem dever. Procuramos adrenalina através de situações para nos testarmos, para evoluirmos e aprendermos que não precisamos mais daquilo.

A falta de confiança é como se fosse um buraco emocional que você não consegue superar, por ser algo que não sabia que existia, a partir do momento que se sabe... toma-se conhecimento, então, tudo começa a se resolver.

As pessoas só nos darão valor se nós nos dermos valor, porque você é uma pessoa especial aqui neste planeta, ninguém vem aqui sem ser especial, pelo simples fato de ser muito caro para o Universo enviar e manter alguém encarnado aqui. Você está sendo financiado para estar aqui e não veio para ser triste, sofrer ou ter doenças. Se assim fosse, o Universo o deixaria de lado até desencarnar, por livre arbítrio.

Todos nós somos mantidos aqui por financiadores do Universo. Quando estamos no livre arbítrio... aí, nem Deus faz nada, apenas respeita. Seguir o livre arbítrio é seguir os sentimentos de baixa vibração, as pessoas nem têm idéia disto; sofrem e pedem ajuda, mas... apenas serão respeitadas em suas opções.

Logo, você tem que gerar créditos e não débitos para com o Universo, pois você tem que pagar o que ele financiou.

Olha, o Universo confia em você e para você ser quem tem que ser, tem que aprender algumas coisas que a vida ensina. Lidar com as pessoas que amamos é um aprendizado.

Você não pode ficar “bicudo” só por causa de um comentário de outro, nem se sentir menor, porque você não é pior nem melhor que ninguém e, sim, diferente! Logo, valorize o que você tem de diferente, é assim que o valorizarão. Mas tenha coragem; aqui neste planeta vencem os corajosos. Estes recebem ajuda o tempo todo.

Não tema nada, mas também não ataque ninguém, senão você vai viver uma vidinha de lamúrias e você não veio aqui para isto, ninguém veio aqui para isto, embora a maioria viva de lamúrias. É como uma epidemia comportamental: sofrer parece normal, mas não é, viemos para ser felizes e a felicidade é hoje e não amanhã.

Faça de cada instante um instante feliz e não se preocupe que o Universo sempre lhe mostrará caminhos felizes, é só você aceitar. Todos estão sendo convidados a serem melhores, mas através de estímulos de provocação. No final, todos entram na provocação ao invés de usá-la para crescer. Não adianta ter inteligência mental, se não tem inteligência espiritual, basta saber que você não é vitima de nada nem de ninguém, que você é você do jeito que tem que ser. Deveríamos aprender na escola, este tipo de valor.

Sua desvalorização, na verdade, é a não valorização de sua inteligência espiritual e a autovalorização de sua inteligência mental que o julga, condena, critica...

Já viemos ao mundo sabendo que aqui não é o paraíso, mas viemos para aprender a sermos o nosso paraíso. É como entrar em uma caixa cheia de espinhos, mas não para ser espinho, nem tão pouco para se furar e, sim, aprender a não ser espinho e sair sem um ferimento. Mas as pessoas ou viram espinhos ou saem feridas.

Já somos lindos por dentro, só precisamos aceitar a beleza que é algo silencioso, sereno, pacífico... Logo, não temos que seguir os sentimentos de baixa vibração. Assim, criamos débitos que os espíritas chamam de carma; cada espírito é um campo a ser cultivado.

Você veio para realizar uma tarefa e o universo lhe paga muito bem com saúde, dinheiro, moradia, alimento, oportunidades... Para ele movimentar tudo isto a seu favor, sai caro.

Você quis vir e ele falou assim:

“MEU QUERIDO, VOCÊ VAI PARA O PLANETA TERRA, EU LHE FINANCIAREI, MAS ESTOU CONFIANDO QUE SEJA ÚTIL PARA AS PESSOAS LÁ , PORQUE TEM MUITA GENTE LHE ESPERANDO ATÉ O DIA EM QUE VOCÊ MORRER. LHE ESPERAM PARA VOCÊ DAR UM SORRISO, UMA PALAVRA, UM CARINHO, UMA LUZ, UM EXEMPLO... SE VOCÊ ACEITA ISTO... ENTÃO, EU LHE FIANCIAREI”.

E você aceitou, mas daí, você ouve uma bobagem de alguém sem consciência disto e deságua a se achar sem valor?

Olha, seja inteligente espiritualmente também, acredite em você, coragem de ação e muita paciência com os que não sabem disto: ELES NAO SABEM O QUE FALAM.

Mas você sabe agora quem o mantém aqui. O UNIVERSO É QUEM REDIRECIONA A ENERGIA DO DINHEIRO. Terá o que merece, não faça nada por dinheiro, faça por querer ajudar, para servir, para melhorar a vida das pessoas, aí sim, o Universo lhe mandará oportunidades..

Se você fosse um vendedor de picolés, sorvete, você poderia ter muita abundância, se você vendesse o sorvete para dar alegria, frescor, vida, às pessoas. Daí seu carrinho de sorvete seria o mais visitado. Assim é com tudo que temos a dar, tudo que damos em abundância recebemos o que precisamos em abundância, do contrário também procede. Você só pode dar o que tem. Seja carinho, seja amor, seja paciência e terás tudo isto ao teu redor. Então já vês que não compensa ficar triste por nada, Porque tua tristeza não vai gerar créditos para você. Tristeza, raiva, inveja, ciúmes, depressão não geram créditos para ninguém e tudo isto são opções.

Você ainda tem chance de ser você, de saber que você é especial!

Seja corajoso e não discuta, a discussão é para os covardes. Se você não souber disto você fica refém das pessoas e não seria feliz.

Olha, o financiamento é pago para o universo através dos créditos que você gera, movimenta, senão, você fica em débito: carmas, sofrimentos. É só colocar a mão nos créditos. Você faz créditos quando serve e não quando é refém.

Namasté 15/11/201




por Eliana Kruschewsky - elianakruschewsky@radiestesia.com.br
FORMAÇÃO ACADÊMICA EM LETRAS PELA UESC-ILHEUS-BA RM 1991 MINISTROU AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA POR 18 ANOS NA REDE PÚBLICA E PARTICULAR. ASSESSORIA TERAPÊUTICA ATRAVÉS DE SOLICITAÇÃO DE AVALIAÇÃO RADIESTÉSICA. PALESTRANTE PRESENCIAL E POR VÍDEO-CONFERÊNCIA. http://lattes.cnpq.br/0575067745137537

A PAZ


Todos somos responsáveis pela paz, todos somos chamados a colaborar pela Paz, levando ao ambiente, à profissão,às relações cotidianas, o nosso contributo pessoal para a edofocação de uma sociedade fundada no Amor. Todos somos chamados a combater com as poderosas armas do amor e da fraternidade para o estabelecimento, a tutela e a difusão da Paz à nossa volta. Cada um comece por si mesmo. O número aumentará sem limites.É uma tarefa a quem ninguém deve ficar estranho.

João Paulo II

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

COMO VIVEMOS...


George Carlin
George Carlin - 12.05.1937 - 22.06.2008

Nós bebemos demais, gastamos sem critérios. Dirigimos
rápido demais, ficamos acordados até muito mais tarde,
acordamos muito cansados, lemos muito pouco, assistimos TV demais e raramente estamos com Deus.

Multiplicamos nossos bens, mas reduzimos nossos valores.

Nós falamos demais, amamos raramente, odiamos
freqüentemente.

Aprendemos a sobreviver, mas não a viver; adicionamos anos à nossa vida e não vida aos nossos anos.

Fomos e voltamos à Lua, mas temos dificuldade em cruzar a
rua e encontrar um novo vizinho. Conquistamos o espaço, mas não o nosso próprio.

Fizemos muitas coisas maiores, mas pouquíssimas melhores.

Limpamos o ar, mas poluímos a alma; dominamos o átomo,
mas não nosso preconceito; escrevemos mais, mas aprendemos menos; planejamos mais, mas realizamos menos.

Aprendemos a nos apressar e não, a esperar.

Construímos mais computadores para armazenar mais
informação, produzir mais cópias do que nunca, mas nos
comunicamos cada vez menos.

Estamos na era do 'fast-food' e da digestão lenta;
do homem grande, de caráter pequeno; lucros acentuados e
relações vazias.

Essa é a era de dois empregos, vários divórcios, casas
chiques e lares despedaçados.

Essa é a era das viagens rápidas, fraldas e moral
descartáveis, das rapidinhas, dos cérebros ocos e das
pílulas 'mágicas'.

Um momento de muita coisa na vitrine e muito pouco na
dispensa.

Uma era que leva essa carta a você, e uma era que te
permite dividir essa reflexão ou simplesmente clicar
'delete'.

Lembre-se de passar tempo com as pessoas que ama, pois elas não estarão aqui para sempre.

Lembre-se dar um abraço carinhoso em seus pais, num amigo, pois não lhe custa um centavo sequer.

Lembre-se de dizer 'eu te amo' à sua companheiro
e às pessoas que ama, mas, em primeiro lugar, se ame...
se ame muito.

Um beijo e um abraço curam a dor,
quando vêm de lá de dentro.

Por isso, valorize quem te ama, sempre.

PEDINDO PACIÊNCIA


Dá-nos, Senhor Deus,grande e bom,paciência para com os outros e para conosco mesmos. E livra-nos dos impacientes apressados, dos chatos demorados,dos ranzinzas mal-humorados, dos azedos amargurados, e, se isto não for possível, que, ao menos, não sejamos isto tudo para as pessoas a quem mais amamos. Amém.

Frei Neylor J. Tonin

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

PAIS E FILHOS


Quando você discutir diante de seu filho,amaldiçoar a vida, mentir ou amargurar-se, lembre-se de que, na mente infantil, estas serão as impressões mais fortes que vão suplantar qualquer discurso contrário. Será que você tem o direito de estragar uma vida que Deus lhe confiou?
Agradeça a Deus pelos filhos! Eles não nos pertencem. São a vida que o Senhor nos joga na cara. Trazem-nos alegrias e tribulações, e, depois, se vão para o mundo.Que, em nós, eles possam apenas encontrar amor, compreensão, carinho e acolhimento, pois esta é a única bagagem que vão levar.

Maria Luiza

SER CHIQUE SEMPRE




GLÓRIA KALIL

Nunca o termo "chique" foi tão usado para qualificar pessoas como nos dias de hoje.
A verdade é que ninguém é chique por decreto. E algumas boas coisas da
vida, infelizmente, não estão à venda. Elegância é uma delas.
Assim, para ser chique é preciso muito mais que um guarda-roupa ou
closet recheado de grifes famosas e importadas. Muito mais que um belo carro Italiano.

O que faz uma pessoa chique, não é o que essa pessoa tem,
mas a forma como ela se comporta perante a vida.

Chique mesmo é quem fala baixo.
Quem não procura chamar atenção com suas risadas muito altas,
nem por seus imensos decotes e
nem precisa contar vantagens,
mesmo quando estas são verdadeiras.

Chique é atrair, mesmo sem querer, todos os olhares, porque se tem brilho próprio.
Chique mesmo é ser discreto,
não fazer perguntas ou insinuações inoportunas,
nem procurar saber o que não é da sua conta.
Chique mesmo é parar na faixa de pedestre
É evitar se deixar levar pela mania nacional de jogar lixo na rua.
Chique mesmo é dar bom dia ao porteiro do seu prédio e às
pessoas que estão no elevador.
É lembrar do aniversário dos amigos.
Chique mesmo é não se exceder jamais!
Nem na bebida, nem na comida, nem na maneira de se vestir.

Chique mesmo é olhar nos olhos do seu interlocutor.
É "desligar o radar" quando estiverem sentados à mesa do restaurante, e
prestar verdadeira atenção a sua companhia.
Chique mesmo é honrar a sua palavra,
ser grato a quem o ajuda,
correto com quem você se relaciona
e honesto nos seus negócios.
Chique mesmo é não fazer a menor questão de aparecer,
ainda que você seja o homenageado da noite!

Mas para ser chique, chique mesmo, você tem, antes de tudo,
de se lembrar sempre de o quão breve é a vida
e de que, ao final e ao cabo, vamos todos retornar ao mesmo lugar,
na mesma forma de energia.
Portanto, não gaste sua energia com o que não tem valor,
não desperdice as pessoas interessantes com quem se encontrar
e não aceite, em hipótese alguma, fazer qualquer coisa que não te faça bem.

Lembre-se: o diabo parece chique, mas o inferno não tem qualquer glamour!
Porque, no final das contas, chique mesmo é ser feliz!
Investir em conhecimento pode nos tornar sábios... mas amor e fé nos tornam humanos!

‎´A felicidade aparece para aqueles que choram. Para aqueles que se machucam. Para aqueles que buscam e tentam sempre. E para aqueles que reconhecem a importância das pessoas que passam por suas vidas.´ Clarice Lispector

terça-feira, 23 de novembro de 2010

RECADO AO LEITOR


Às vezes, sinto vontade de acabar com o blog, pois penso que sou como uma voz falando no deserto... Quem escreve o faz por dois motivos: primeiro, uma necessidade interior; segundo, para levar alguma mensagem para os demais.
Lembro-me que uma vez reclamei com um grande amigo, já falecido, e que foi importantíssimo em minha vida, Caio Graco Prado, então diretor da Brasiliense: "Caio, o pessoal ao invés de comprar os livros está xerocando tudo!" Diante da minha indignação, ele apenas, com a sabedoria que lhe era própria, falou-me: "E daí, Maria Luiza, o que importa é que nossa mensagem está chegando até eles."
Pois bem, como já lhes falei, coloquei o contador de visitas na semana passada e achava que a coisa ía muito devagar. Mas, o blogger faz as estatísticas das visitas, visíveis apenas para o autor. Assim, hoje, resolvi consultá-las para decidir se parava ou não de escrever. Aí veio a surpresa e o alento: tive até agora 2.325 visitas. Não é nada diante de tantos, mas já são alguns leitores que me buscam. E é por causa deles que resolvi continuar.
Como falei na crônica anterior, ando hibernando, mas garanto que você, meu leitor, haverá de encontrar sempre neste cantinho algo que vale a pena ser lido. Obrigada a vocês!

Maria Luiza

O MEU INVERNO


Sabem aqueles dias em que a gente não consegue escrever nada? Pois eu ando assim... Novos livros?... Nada vem à minha cabeça. Chego a duvidar de tantas obras publicadas! O meu grande conforto é saber que não é a primeira vez que isso acontece. O livro parece que fica gestando em nosso subconsciente quando, de repente, como um "insight", vem à tona...
Mas, isso me deixa com sensação de culpa, pois minha profissão é escrever. É assim que ganho a vida. Ontem, porém, uma amigo escritor, me disse algo que achei bonito e que me consolou: "No nosso dia-a-dia de escritores também vivemos as quatro estaçõs."
Devo estar no inverno, quando tudo parece morto e, subitamente, depois da hibernação, apontam os primeiros brotos, indicando que a Primavera está por chegar...
Minha cabeça anda cheia de idéias, mas nada me parece apropriado. Além disso,as palavras me faltam. Parece incrível! Eu que já falei tanto, fiz tantos discursos e palestras de improviso em minha vida...
Continuo a deslumbrar-me com a vida e com a Natureza, com obras de arte extraordinárias, com a Poesia, a literatura de um modo geral, a Música, e tudo que me mostra a incrível beleza que habita no Homem; e a horrorizar-me com a falta de ética que se alastrou como um câncer em nossa sociedade1 Entretanto, mergulho no silêncio... O que será que significa esse silêncio? Vazio ou sabedoria? Talvez os leitores saibem me dar um "feedback"...
Gostaria de postar aqui um belo texto de minha autoria, mas perdoem-me se estou hibernando! Estejam certos , porém, que, sem dúvida, sou como a fênix!...

MENSAGEM DE FERNANDO PESSOA



"Tenho pensamentos que, se pudesse revelá-los e fazê-los viver, acrescentariam nova luminosidade às estrelas, nova beleza ao mundo e maior amor ao coração dos homens."
(Fernando Pessoa)

ORAÇÃO DA NOITE


Senhor, meu Deus, eu te dou graças porque te aprouve dar fim a este dia. Eu te agradeço por permitir que corpo e alma cheguem ao descanso. Tua mão esteve comigo e me protegeu e preservou. Perdoa a pouca fé e toda a injustiça deste dia e ajuda que eu consiga perdoar a todos que me fizeram injustiças.Permite que durma em paz debaixo de tua proteção. Defemde-me contra as tentações das trevas. Encomendo a teus cuidados os meus queridos e coloco meu corpo e alma em tuas mãos. Teu santo nome, ó Deus, seja louvado. Amém.

Dietrich Bonhoeffer

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

REFLEXÃO


"Jamais se desespere em meio às mais sombrias aflições
de sua vida, pois das nuvens mais negras cai água límpida
e fecunda..."

Provérbio Chinês

domingo, 21 de novembro de 2010

TROPA DE ELITE II OU A TROPA DOS TRAFICANTES DE ELITE




Miguel Almir Lima de Araújo (DOUTOR EM fILOSOFIA E EDUCAÇÃO)

O filme Tropa de elite II, de José Padilha, tem a virtude principal de escancarar, de projetar em vastas dimensões, com a força penetrante da plasticidade inerente à linguagem cinematográfica, o tráfico que assola as elites dos poderes instituídos desse país, tanto o poder da instituição policial, como o poder das instituições políticas que deveriam cuidar com decência da coisa pública em cada instância administrativa (municipal, estadual e federal). Obviamente que existem algumas exceções.

É envergonhante para todos nós ser necessário tanto produzir, como assistir um filme dessa natureza. Isso nos dá muito o que pensar e sentir como seres pertencentes à chamada raça humana, com os tons peculiares de nosso espírito de bom senso.

O filme é bastante contundente ao descortinar, com a força expressiva de suas imagens, os lamaçais de corrupção que devastam as instituições públicas desse país brasílico, intensificando, assim, nosso estado de envergonhamento e de indignação diante de tanto cinismo e abuso. Nos interpela e provoca, nos espanta e arrepia; nos rasga de corpo e alma!

As imagens de Tropa de elite II traduzem, com desnudamento e irreverência, os artifícios das safadezas que perfazem os tráficos mais repugnantes realizados por quadrilhas de funcionários públicos que reduzem as instituições públicas a mercados/celeiros de corrupção.

As tropas do banditismo, tanto o oficial como o clandestino, tanto o policial como o político, se fundem, se mancomunam em redes de negociatas através do poderoso tráfico de drogas, de votos e de pessoas. Os pactos organizados dessa bandidagem usam e abusam das fragilidades da população que, assim, fica refém do poderio dessas tropas. Essa população, em grandes proporções, é forçada a se submeter, a se tornar conivente e cúmplice com os ditames das leis paralelas e clandestinas forjadas por essas elites traficantes, até para não perder a vida.

Nesse contexto, a vida e as relações humanas são mercantilizadas e barbarizadas nos porões do banditismo dessas organizações criminosas, das tropas abjetas que nutrem os monturos da corrupção, os mercados da criminalidade.

A polícia que deveria proteger os cidadãos e cidadãs, possibilitando-lhes segurança, se atola nas malhas dessas práticas terrorosas de violência e de criminalidade. As organizações criminosas, tanto as oficiais quanto as clandestinas, se dão as mãos convertendo bairros e favelas em campos minados que fomentam e instalam a violência, o mercado de drogas, de voto, de vidas humanas. Quando não se constitui como parceiro das poderosas organizações do crime organizado, o poder público, muitas vezes, tem ficado refém destas

Os bandidos da polícia, revestidos e protegidos (armados) com as máscaras dos fardamentos e símbolos oficiais do poder público, disfarçam a insanidade de suas atitudes com as estratégias e agenciamentos sofisticados de sua bandidagem. Bandidos travestidos de mocinhos agenciam, afirmam e fortalecem a indústria do crime sustentada pelo mercado da política que vilipendia os serviços e bens públicos, a lisura da coisa pública e de todo/a cidadão/ã. São forjados jogos de simulação e de dissimulação que, através das encenações mais astuciosas, escondem os lobos vestidos de ovelhas.

O filme também realça o estado de banalização, de espetacularização e de institucionalização da violência, tanto por parte de setores da população através dos grupos do crime organizado, como pela ação maculada da polícia, dos representantes dos poderes públicos. A indústria do crime é incrementada com muita voracidade e crueldade. Os seus algozes, sem nenhum pudor, torturam e matam fria e monstruosamente. A própria logomarca da polícia “Tropa de elite” – a caveira – traduz o teor dessas ações macabras.

Se não nos cuidamos, com muito afinco, somos despejados em estados de barbárie que esgarçam a dignidade e a sensatez de nossa condição humana. Estados que pretendem nos reduzir a monstros. Esses fatos confirmam a prevalência de uma razão cínica que nos envergonha, que desfigura e oblitera a Ética, o trato com a coisa pública; que, desse modo, pretende desgraçar a vida, as relações humanas, o planeta terra.

O que nos estarrece ainda mais é perceber a inflação crescente desse poder apodrecido das tropas dos traficantes de elite, de forma tão intensa e violenta, e, ao mesmo tempo, perceber que estas permanecem quase sempre impunes corroendo as instituições políticas, jurídicas, as teias da sociedade.

Parece que apenas a presença e a ação denunciadora dos meios de comunicação têm causado incômodo e temor aos protagonistas dessas organizações criminosas, desses traficantes de elite. Os jornalistas que desenvolvem trabalho sério e que buscam propagar essas aberrações são ameaçados e até assassinados como realça o filme. Isso confirma a relevância primordial do poder desses meios de comunicação na propagação da verdade dos fatos de interesse público, de tantas ações escusas que maculam nossa sociedade.

Se quisermos nos contrapor a essa atmosfera hedionda e defender os princípios éticos da decência e da dignidade, precisamos ousar ações inteligentes e sensíveis, ao menos nas esferas do micro (em suas implicações com o macro), em nossas localidades cotidianas, que primem pela defesa e pela afirmação dos valores que enobrecem a vida. Se ficarmos apáticos e omissos, mesmo que não desejemos, nos tornaremos cúmplices da barbárie.

Urge instalarmos tropas altaneiras e altruístas que defendam e afirmem, com nosso espírito humanista, ecohumanista, a dignidade e a justiça, a paz e a fraternidade. Do contrário, assim me parece, pereceremos todos nos estados cada vez mais generalizados dessa barbárie.

sábado, 20 de novembro de 2010

VIDA QUE TE QUERO...




Sou como os ipês
Que florescem
Em qualquer estação.
Infância e mocidade
Já longe se vão.
Vejo no espelho
Um rosto que desconheço
E uma grande saudade
Toma todo o meu ser...
Sou ainda a menina
Cheia de sonhos e ilusão.
Vejo pessoas queridas
Que cá não mais estão
Vejo belas primaveras
De alegria e renovação
Vejo amores perdidos
E tristes invernos
De dura provação.
Dor e felicidade
Sempre lado a lado
E pedras no caminho
Que só me fizeram crescer.
E dentro de mim
Uma eterna canção:
Canta a esperança
Que inda grita
Em meu coração.
A canção que me embala
E dentro de mim se cala
Leva-me ao encontro bendito
Da essência de meu ser...
Sou hoje consciente
De defeitos e saber.
Ando solta pela vida
Com alegria e prazer.
Pescando sonhos
Nas curvas do mundo
E nos desvãos da memória.
No coração o amor não passa
E do pássaro toda a graça
Levo em voos incertos
No azul do Infinito...
No eterno espaço
De mim mesma
E na certeza da morte
Ainda busco o encanto
Da vida que amo tanto...

LIBERTAÇÃO


Em minha terra eu era príncipe.
Aqui vim parar preso em galés
e até hoje vivo em triste escravidão...
Irmão de sangue, de cor e de alma,
lutai comigo a fim de que se apague
esta triste escuridão!...
Ouçais!
No silêncio da noite ainda ecoam os sons
dos atabaques e agogês:
São os gritos sofridos
e contidos
de quem clama por libertação!
Juntai-vos a nós todos vós
que sofreis na carne a discriminação!
Vamos lutar por um mundo justo
comandado pelo coração.
Vamos lutar por um mundo novo,
onde a maldade seja exceção...
Erguei a cabeça todos vós ,meus irmãos!
Neste mundo sonhado,
que, um dia, pela Luz será tocado
não haverá cor, nem classe, nem religião.
Todos saberão que o treze de maio
foi uma mentira e outro dia
será a aurora da libertação!

Maria Luiza (lembrando que hoje é o dia da Consciência Negra)

CONTINUAR...


Caminho como tu...
Por vezes perdida algures....
Em alguém...
Perdida e maravilhada com o sentido que dás
a tudo aquilo que existe à minha volta...
Perdida nas tuas palavras tontas, soltas...
Palavras que me fazem sonhar
sem nunca mais querer acordar...
Caminho em direcção ao mar...
sinto necessidade de sentir essa tua brisa,
a mesma que te toca de leve na cara...
Sinto que o vendo que corre
é o mesmo que o teu...
Sinto que o caminho
é o mesmo que tu percorres todos os dias...
Sinto que o teu coração
faz perguntas e inconscientemente
dá-te as respostas...as nossas...
Sinto cumplicidade quando
os nossos olhares se cruzam
e se fundem...
Sinto o melhor de ti,
que me toca
e me faz pensar que do longe
se faz mais perto...
Mas penso muitas vezes também...
Que lugar será esse
tão distante de mim...?
Queria poder apagar essa distância...
Como se eu olhasse para o mar,
e a tal brisa, em segundos,
me tocasse e voltasse para ti...
Então...descubro...
que perto do mar,
se eu te chamar...
onde quer que estejas....
ouves-me...
Grito por um gesto teu...
Grito e digo ao vento,
" gosto de ti..."
Será que me ouves...?
Será que ouves o meu grito
em ...silêncio...?
E tal como tu...o sol está presente em mim,
através dele e através do brilho constante
ele diz-me:
" obrigada pelo teu sorriso"...
Sinto a brisa,
mas ela passa e vai embora...
sinto o toque dela no meu rosto...leve e terna...
e sabes...não importa ela ir embora...
importa sim ela passar, tocar-me...e..
sentir...
sentir...o que aprendi contigo...
porque há momentos
que nada explica aquilo que sentimos...
sentimos e...pronto...
Sentiste...?! ...

Blue_Ocean (uma amiga portuguesa)

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

O PERIGO DO FANATISMO


“Mente alerta é o milagre pelo qual restauramos e conquistamos a nós mesmos.”
Thich Nhât Hanh

A religiosidade é uma das mais antigas manifestações do homem. Sempre, de alguma forma, ele tem procurado unir-se ao Criador.
Entretanto, o fanatismo religioso, como acontece também em outras áreas, indica distúrbios de personalidade e oferece perigo não só para a pessoa como para toda a sociedade.
Muitos dos conflitos interindividuais e mundiais, ao longo de toda a História, têm sido frutos do fanatismo, principalmente religioso.
Ele nada mais é que um buraco vazio que a pessoa tem dentro de si, repleto apenas de insegurança e medo, e que ele procura preencher de uma maneira desequilibrada.
Suas crenças passam a ser tão importantes para a sua sobrevivência, uma vez que são os pilares que a sustentam, que ela teme, com vigor e paixão, qualquer questionamento que as ameace de destruição.
A pessoa não quer pensar, nem quer ser induzida a fazê-lo. Ela crê e defende sua crença como uma leoa à sua cria e despreza aqueles que dela não compartilham. Sente-se “dona da verdade”.
O fanatismo, além de ser um processo de alienação, jamais traz paz ao coração do homem e é uma ameaça constante à paz do mundo. Isto porque é apenas algo emocional, devastador, fruto da paixão.
O fanatismo de massa, então, pode incendiar o mundo.
A religião e a fé são algo muito bom quando nos levam ao equilíbrio e ao desenvolvimento do que temos de melhor: a abertura para o outro, a complacência, o amor, o acolhimento, a generosidade, a compaixão e o respeito.
Qualquer sentimento que nos leva à separatividade, à irritação e à violência é destrutivo e perigoso.
Devemos estar alertas, policiando nossas emoções, para que não nos deixemos envolver por sentimentos de intolerância e não coloquemos as paixões no lugar das realizações.
O verdadeiro religioso acolhe sempre com amor ao seu próximo, respeita suas convicções e o aceita como é.

Maria Luiza

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

NOVA MANEIRA DE PENSAR O CRISTIANISMO


Uma das coisas mais estúpidas que já acreditei em termos de religião foi que a composição da população do céu podia ser mensurada pelo número de pessoas que dissessem sim a um apelo de conversão a Jesus Cristo feito nas bases da tradição do cristianismo protestante evangélico anglo-americano. Traduzindo: se você acredita que irão para o céu somente as pessoas que aceitam a Jesus como salvador depois de ouvir o evangelho pregado a partir da cultura anglo-americana, então você está em apuros: o seu céu é pequeno demais; o seu Deus é pequeno demais; o seu Cristo é pequeno demais; o seu evangelho é pequeno demais; o seu Espírito Santo é pequeno demais; o seu universo de comunhão é pequeno demais; seu projeto existencial é pequeno demais; sua peregrinação espiritual é pequena demais.

É urgente que se articule outra maneira de convocar pessoas para que se coloquem a caminho do céu. Uma convocação que considere que “nem todo o que me diz Senhor, Senhor, entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade do meu Pai que está nos céus” – palavras de Jesus. Uma convocação que re-signifique o conceito de céu, que deve deixar de ser um lugar geográfico em outro mundo para onde se vai após a morte, para significar uma dimensão de relacionamento com o Deus Eterno para a experiência contínua do processo de humanização: estar em Cristo, ser como Cristo, ser Cristo. Com isso quero dizer que o convite para aceitar Jesus como salvador como credencial para ir para o céu não é a melhor convocação. A melhor convocação é um chamado para se tornar uma outra pessoa. A peregrinação espiritual cristã não é uma migração de um lugar para outro, mas de um estado de ser para outro. Nosso destino não é o céu. Nosso destino é Cristo. E tenho certeza de que muita gente vai chegar lá mesmo sem nunca ter ouvido o plano de salvação desenvolvido pelos teólogos sistemáticos anglo-americanos

Ed René Kivitz

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

MEDITAÇÃO


"Põe de lado todas as dúvidas e medita na pura e santa natureza daquele que ouve os gritos do mundo."
Thich Nhât Hanh

A quietude, a contemplação e a meditação são fundamentais em nossa vida. Trata-se de atitudes que nos levam a receber o que nos está sendo oferecido. São formas que se manifestam no modo como comemos, como nos comportamos e como pensamos que realmente afetarão nossos corpos, nossas mentes, nossas almas e toda a nossa vida.
A meditação é algo absolutamente necessário para a alma. Ela é a essência de todas as religiões. Através dela podemos nos voltar para o interior de nós mesmos, encontrando aí o próprio Deus.
A meditação, a principio, parece difícil, mas, com o tempo, nossa mente aprende a se desligar de tudo e aí, então, alcançamos a quietude absoluta, alterando, nesse encontro com Deus que mora em nós, todo o funcionamento de nosso corpo físico, emocional, mental e espiritual.

Maria Luiza

domingo, 14 de novembro de 2010

SAUDADE


Bastou a primeira nota
pra meu coração disparar...
Mergulhou no passado
que desapareceu na rota
do oceano distante...
Hoje, nos desenganos,
que me visitam,
nas noites insones,
sem o consolo da prece,
o fogo ainda arde,
E a vida se esvai,
no pranto que cai.
O coração cansado
Ainda bate com espanto.
E, na fadiga,
Abissal e estranha,
ele ainda sonha...
O mesmo rosto,
o mesmo ardor...
E, no incerto adiante,
quem sabe o amor?
Amor sem nome
e sem destino...
Em mim os gemidos do ser
que se abrasa,
E no fogo do delírio,
Vou errante
pelos céus da fantasia...
Navego pelas estrelas,
recriando o amanhecer...
E no desespero do incerto
Na certeza da morte,
Busco ainda a sorte
de novos afetos e paixões.
E no deserto de mim mesma
Procuro a arte de viver
Com esta saudade sem sofrer...

Maria Luiza

sábado, 13 de novembro de 2010

SABEDORIA INDÍGENA


Uma noite, um velho índio falou ao seu neto sobre o combate que acontece dentro das pessoas.

Ele disse: - Há uma batalha entre dois lobos que vivem dentro de todos nós.
Um é Mau - É a raiva, inveja, ciúme, tristeza, desgosto, cobiça, arrogância, pena de si mesmo, culpa, ressentimento, inferioridade, orgulho falso, superioridade e ego.

O outro é Bom - É alegria, fraternidade, paz, esperança, serenidade,
humildade, bondade, benevolência, empatia, generosidade, verdade, compaixão e fé.
O neto pensou nessa luta e perguntou ao avô: - Qual lobo vence?

O velho índio respondeu:
- "Aquele que você alimenta"!

(história da tradição indígena que pode ser encontrada em meu livro "Filosofia para Ensino Médio")

VISITAS


GOSTARIA QUE MEUS LEITORES TOMASSEM CONHECIMENTO QUE, PELAS ESTATÍSTICAS DO BLOG, JÁ TIVE QUASE TRÊS MIL VISITAS. SOMENTE HOJE, PORÉM, CONSEGUI COLOCAR O CONTADOR DE VISITAS.LEMBREM-SE QUE SOU MUITO GRATA A CADA UM DOS VISITANTES E ESPERO QUE , AQUI, ENCONTREM SEMPRE ALIMENTO PARA O SEU INTELECTO E SEU ESPÍRITO.

MARIA lUIZA
13 DE nOVEMBRO DE 2010

VENCENDO AS DIFICULDADES


Algumas pessoas têm o poder de tornar coisas pequenas em grandes;
outras, tornam coisas grandes em pequenas.
Não importa quão grande seja uma situação,
torne-se ainda maior do que ela e, assim, ela parecerá pequena.
Quando você cai, as situações parecem grandes;
mas quando você está lá em cima, tudo fica pequeno.
Portanto, não importa o tamanho da situação
que se afigura à sua frente, apenas estabilize-se
em seu mais elevado estado de auto-respeito
e tudo lhe parecerá coisa pequena.
É bem mais fácil obter uma vitória
sobre as coisas pequenas.

(DESCONHEÇO A AUTORIA)

PRECE


Senhor:
Humildemente, me ponho aos vossos pés,
Para vos pedir perdão
Por cada vez que ignorei o sofrimento
De algum irmão !
Eu vos amo tanto
Mas sou tão fraca.
Gostaria de ser capaz
De vos seguir em todas as situações.
Porém, tantas vezes tenho tropeçado
Em minhas imperfeições.
Segurai-me, Senhor, em vosso colo,
Pois não passo de uma criança espiritual,
Buscando, em noites escuras,
Vossa face consoladora...
Olhai para minhas aflições,
Minhas inseguranças
E minha dúvidas.
Eu Vos entrego
Este coração sofrido
Que busca em Vós
Toda e qualquer esperança...
Amém!

Maria Luiza

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

A PERFEIÇÃO DIVINA


A incontestável perfeição divina é a verdade para vós, não existe outra. Cabe-vos ir ao encontro de sua bênção e dos prestimosos amigos da Luz que sempre estão ao vosso lado, para oferecer-vos as suas forças, isto se quiserdes aceitá-las.

Em vossa própria vida também é requerida a pureza da verdade.

Estas são as condições indispensáveis para um discípulo na Luz: Pureza de pensamentos, pureza de sentimento, pureza de espírito e pureza de ação.

Preenchei todas as vossas atitudes e vossas palavras com a verdade e fazei-a descer ao coração de vossos semelhantes, para que também neles se acelere o poder da verdade, sobrepondo-se às imperfeições de seu mundo terráqueo e fazendo predominar a verdade pura.

A chama verde da verdade vos envolve e não permitais que se interponha qualquer imagem que não represente a verdade.
Procurai sentir-vos inundados com a divina chama verde... observai como ela se projeta em vossas auras... e mantende esta visão para sempre.

Eu Sou vosso auxiliar no caminho à Perfeição Divina. Apelai por Mim, apelai pela VERDADE e anunciai-a aos vossos coviajores.

Vosso sincero amigo,
MESTRE HILARION

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

REGISTROS





Tem um sorriso estampado no tempo,
Uma alegria escondida nas artimanhas do vento,
Uma música brincando de dançar com o ar!


Tem suas mãos descansando em meu ventre,
Meus dedos escorrendo nas mechas de seus cabelos,
Um resto de mel grudado em nossas línguas e lábios.


Tem esse momento transcendente na passagem das horas,
Tem amor sendo derramado em formas de magia,
Na explicitude alquímica da transparência do dia!


Tem nossas células corporais registrando no cérebro
Todos os nossos segredos vivenciados pelos sentidos,
Até que o tempo tenha tempo de apagá-los ( e nós também)...


(Gi Neves)


OBSERVAÇÃO: o BRASIL É CHEIO DE TALENTOS ESCONDIDOS EM TODAS AS ÁREAS. ESTE POEMA DE
UMA GAROTA, QUE APRESENTO ACIMA, É A CONSTATAÇÃO DO QUE DIGO. REPAREM EM SUA SENSIBULIDADE E EM SUAS FIGURAS POÉTICAS...

REFLEXÕES DO DIA


A vida não lhe deve nada. Ainda assim lhe oferece muita beleza e oportunidades de crescimento.

Maria Luiza

O Caminho já lhe foi mostrado. Não se queixe se pegou atalhos.

Maria Luiza

Não julgues ninguém, pois poderás ser julgado de maneira mais dura.


Maria Luiza

terça-feira, 9 de novembro de 2010

BENÇÃO CELTA


Que o caminho venha sempre ao teu encontro. Que o vento sopre às tuas costas e a chuva caia suave sobre teus campos.
E até que voltemos a nos encontrar, que o futuro te sorria constantemente.
Que vivas todo o tempo que quiseres e que sempre possas viver plenamente.
Lembra sempre de esquecer as coisas que te entristecem, porém nunca esqueças de lembrar aqueles que te alegraram.
Lembra sempre de esquecer os amigos que se revelaram falsos, porém nunca esqueças de lembrar aqueles que permaneceram fiéis.
Lembra sempre de esquecer os problemas que já passaram, porém nunca esqueças de lembrar as coisas de cada dia.
Que o dia mais triste de teu futuro não seja pior que o dia mais feliz do teu passado.
Que o teto nunca caia sobre ti e que os amigos reunidos debaixo dele nunca partam.
Que sempre tenhas palavras cálidas em um anoitecer frio e uma lua cheia em uma noite escura, e que o caminho sempre bata à tua porta.
Que vivas cem anos, com um ano extra para arrepender-te.
Que o futuro te guarde nas tuas “mãos” e não aperte muito os dedos.
Que teus vizinhos te respeitem, os problemas te abandonem, os teus amigos te acompanhem e a saúde não te falte. E que a sorte das colinas celtas te abrace.
Que nunca te arrependas de ter nascido. Que a tua consciência esteja leve e o teu coração pesado de amor e amizades.
Que a boa sorte te persiga e a cada dia e a cada noite tenhas muros contra os ventos, um teto para a chuva, bebidas junto ao fogo, risadas que consolem aqueles a quem amas, e que teu coração se preencha com tudo o que desejas.
Que vejas os filhos de teus filhos, que o infortúnio te seja breve e te deixe rico em saudades; que não conheças nada além da felicidade deste dia em diante.
Que tenhas muitos anos de vida, perseguindo a Amizade, a Solidariedade e a Paz entre todos os seres humanos...
E assim seja cada ano, para sempre!

(oração da tradição celta)

domingo, 7 de novembro de 2010

BELEZA E DOR


A chuva cai fininha. Adoro o seu tamborilar na janela! Chuva de “manga”, como dizia meu pai. (Devo explicar aos que moram longe da roça que “manga” aqui não é a fruta, mas o pasto do gado.).
Chuva para mim é sinônimo de vida, de explosão do verde, de flores se abrindo, vicejando e enfeitando os nossos campos. alecrins, bromélias, ipês, patas-de-vaca, orquídeas e mil outras espécies que vicejam no sertão.
Chuva é também o aconchego do lar, um bom livro, uma boa música... Principalmente aos domingos.
Hoje, porém, uma dor fina e profunda toma conta de meu peito: mais uma amiga partiu. Uma amiga tão linda, tão bondosa, tão inteligente, que conheci como minha aluna na antiga Fafil.
Os pensamentos e as lembranças tomam conta de mim. Caem como a chuva fina em meu coração. É dor, mas também é a alegria da vida. É um parto, mas é também a consciência plena da realidade.
Na Fafil formamos os melhores educadores de uma época e acho que ninguém vai discordar disso. Beth, com certeza, estava entre estes.
Nós, os primeiros professores, trabalhamos e estudamos como loucos. Ganhávamos uma miséria, mas isso não tinha importância para nós. Queríamos e sonhávamos com uma Universidade. Fazíamos projetos por longas horas em uma semana, sem ganhar um único tostão por isso. Lembro-me que uma vez cheguei a casa às três da manhã e meu marido ficou horrorizado. Uma mulher casada na rua até de madrugada!... É que eu dirigia um projeto e trabalhando muito não nos demos conta do avanço da hora.
E talvez o leitor se pergunte: o que tem a chuva e a morte da amiga a ver com tudo isso?
É que a chuva vai inundando a minha consciência com uma enxurrada de lembranças... E a morte da minha querida Beth Brant traz, juntamente com a dor, a saudade de um tempo duro, de “vacas magras”, em que todos nós, praticamente recém-saídos da adolescência, atrevíamo-nos a lecionar para universitários. Tempo difícil, em que, muitas vezes, trabalhávamos debaixo das goteiras de chuva, mas de tanta alegria e tanta compensação emocional. E Beth, assim como tantos de meus ex-alunos tornaram-se meus amigos queridos. Fui madrinha de todos eles e, como uma mãe, eu tenho me alegrado com o sucesso de cada um e tenho sofrido com suas tribulações e com a morte, que significa separação temporária mas é sempre dolorosa.
A cidade se tornou uma grande metrópole e as pessoas de hoje nem sabem que devem a nós, ao nosso trabalho e ao nosso desprendimento a Universidade Pública que hoje têm e onde seus filhos estudam e se formam. E, também, por ter se tornado esta megalópole, costumamos ter notícia da morte de entes queridos quando já estão enterrados.
Assim, não pude me despedir de Beth, como não tenho podido me despedir de tantos.
Mas, com a chuva a bater na janela, lembrando-me da beleza da Vida, despeço-me agora de Beth, a quem tanto amei, de meu primo, José Wilson, que, também, se foi no mesmo dia e de tantos outros que, enquanto eu viver, haverão de viver dentro de mim.
E lá, onde as flores têm mais cor, onde só existe o Bem, o Amor, a Justiça, e, com certeza, a música das esferas, os nossos queridos amigos nos esperam, pois todos nós um dia teremos que partir de volta ao nosso verdadeiro Lar.
Aqui deixo, junto à minha saudade, a gratidão pelo que foram e significaram na vida de cada um de nós.

Maria Luiza

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

O MAIS FORTE


A montanha é forte,
mas o ferro pode derrubá-la...
O ferro é forte,
mas o fogo pode derretê-lo...
O fogo é forte,
mas a água pode apagá-lo...
A água é forte,
mas a nuvem pode levá-la...
As nuvens são fortes,
mas o vento pode as arrasar...
O vento é forte,
mas o corpo humano resiste...
O corpo humano é forte,
mas o medo pode fazê-lo tremer...
O medo é forte,
mas o vinho expulsa-o...
O vinho é forte,
mas o sono vence-o...
A morte é mais forte que todas estas coisas...

Mas o AMOR, apenas o AMOR,
vence a morte e nos liberta dela...
Quem ama já passou da morte para a vida,
Vida plena e abundante...!
E tu...
Consegues resistir ao AMOR...?!

Publicada por Blue_Ocean, minha doce amiga portuguesa, em 09:10

MENTIRAS







QUANTAS MENTIRAS NOS CONTARAM; FORAM TANTAS, QUE A GENTE BEM CEDO COMEçA A ACREDITAR E, AINDA POR CIMA, A SE ACHAR CULPADA POR SER BURRA, INCOMPETENTE E SEM CONDIçõES DE FAZER DA VIDA UMA SUCESSãO DE VITóRIAS E FELICIDADES.

Uma das mentiras:
É a que nós, mulheres, podemos conciliar perfeitamente as funções de mãe, esposa, companheira e amante, e ainda por cima ter uma carreira profissional brilhante.

É muito simples: não podemos.


Não podemos; quando você se dedica de corpo e alma a seu filho recém-nascido, que na hora certa de mamar dorme e que à noite, quando devia estar dormindo, chora com fome, não consegue estar bem sexy quando o marido chega, para cumprir um dos papéis considerados obrigatórios na trajetória de uma mulher moderna: a de amante .

Aliás, nem a de companheira; quem vai conseguir trocar uma idéia sobre a poluição da Baía de Guanabara se saiu do trabalho e passou no supermercado rapidinho para comprar uma massa e um molho já pronto para resolver o jantar, e ainda por cima está deprimida porque não teve tempo de fazer uma escova?

Mas as revistas femininas estão aí, querendo convencer as mulheres - e os maridos - de que um peixinho com ervas no forno com uma batatinha cozida al dente, acompanhado por uma salada e um vinhozinho branco é facílimo de fazer - sem esquecer as flores e as velas acesas, claro, e com isso o casamento continuar tendo aquele toque de glamour fun-da-men-tal para que dure por muitos e muitos anos.


Ah, quanta mentira!

Outra grande, diz respeito à mulher que trabalha; não à que faz de conta que trabalha, mas à que trabalha mesmo. No começo, ela até tenta se vestir no capricho, usar sapato de salto e estar sempre maquiada; mas cedo se vão as ilusões. Entre em qualquer local de trabalho pelas 4 da tarde e vai ver um bando de mulheres maltratadas,
com o cabelo horrendo, a cara lavada, e sem um pingo do glamour - aquele - das executivas da Madison.

Dizem que o trabalho enobrece, o que pode até ser verdade. Mas ele também envelhece, destrói e enruga a pele, e quando se percebe a guerra já está perdida.

Não adianta: uma mulher glamourosa e pronta a fazer todos os charmes - aqueles que enlouquecem os homens - precisa, fundamentalmente, de duas coisas: TEMPO E DINHEIRO.

Tempo para hidratar os cabelos, lembrar de tomar seus 37 radicais livres, tempo para ir à hidroginástica, para ter uma massagista tailandesa e um acupunturista que a relaxe; tempo para fazer musculação, alongamento, comprar uma sandália nova para o verão, fazer as unhas, depilação; e dinheiro para tudo isso e ainda para pagar uma excelente empregada - o que também custa dinheiro.

É muito interessante a imagem da mulher que depois do expediente vai ao toalete - um toalete cuja luz é insuportavelmente branca e fria, retoca a maquiagem, coloca os brincos, põe a meia preta que está na
bolsa desde de manhã e vai, alegremente, para uma happy hour. Aliás, se as empresas trocassem a iluminação de seus elevadores e de seus banheiros por lâmpadas âmbar, os índices de produtividade iriam ao infinito; não há auto-estima feminina que resista quando elas se olham nos espelhos desses recintos.


Felizes são as mulheres que têm cinco minutos - só cinco - para decidir a roupa que vão usar no trabalho; na luta contra o relógio o uniforme termina sendo preto ou bege, para que tudo combine sem que um só minuto seja perdido. Mas tem as outras, com filhos já crescidos: essas, quando chegam em casa, têm que conversar com as crianças, perguntar como foi o dia na escola, procurar entender por que elas estão agressivas, por que o rendimento escolar está baixo.

E ainda tem as outras que, com ou sem filhos, ainda têm um namorado que apronta, e sem o qual elas acham que não conseguem viver .
SEGUNDO UM CONHECEDOR DA ALMA HUMANA, Só EXISTEM TRêS COISAS SEM AS QUAIS NãO SE PODE VIVER: ar, água e pão.

Convenhamos que é difícil ser uma mulher de verdade; impossível, eu diria.
Parabéns para quem consegue fingir tudo isso....

Danuza Leão

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

ORAÇÃO


Sabe qual o som que Deus mais gosta de ouvir?
O som da sua voz!
É esse o som que Deus quer ouvir de você em qualquer momento, a qualquer hora, em todas as situações que você passar – boas ou ruins, andando no mar ou no deserto.
Em muitos momentos nós paramos e ficamos esperando encontrar alguma forma de alcançar o Senhor, parece que não estamos conseguindo a atenção do Pai.
“Mas o que eu faço para estar ao lado do Senhor?
Como atingir o coração de Deus?”.
A resposta para essas perguntas é muito simples: Oração.
Ou seja, temos que falar com Deus! A nossa voz é o som que Deus mais gosta de ouvir, Ele quer que tenhamos comunhão com Ele em todo tempo assim como era com Adão antes do pecado entrar na vida dele.
Os ouvidos de Deus estão abertos e a melodia entoada em nossas orações está tocando o coração do Pai, mesmo que às vezes isso pareça algo distante de ser percebido por nós.
Cada uma das minhas, das suas, das nossas palavras são como música aos ouvidos do Senhor e Ele se agrada em nos atender. Por meio de Jesus Cristo (só por Ele), nós podemos pedir qualquer coisa ao Pai.
Faça soar nos ouvidos de Deus o som que Ele quer ouvir.
Ore.
A oração traz intimidade, traz paz, supre as necessidades espirituais e materiais.
Existe uma batalha dentro de nós, essa batalha é entre a carne e o espírito.
Se alimentarmos a carne ela ganha e conseqüente ocorre a derrota do espírito em nossas vidas.
Porém, a verdadeira vida só recebemos por intermédio de Jesus Cristo, devemos alimentar o espírito.
E como alimentá-lo?
Somente buscando da fonte da vida que é Deus.
E como buscar da fonte?
Orando!!!“E tudo o que pedirdes na oração, crendo, recebereis.” Mt 21.22
“Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração.” Mt 21.13
“Mas nós perseveraremos na oração.” At 6.4
Portanto, vamos conversar com Deus, pois Ele se agrada em ouvir a nossa voz.
Vamos tocar o som que toca o coração do Senhor.
Vamos orar sem cessar!!!!
E nunca se esqueça:
ORE e verá a glória de Deus!!

(DO BLOG HTTP://AFAMILIACATOLICAORAÇOES.BLOGAPOT.COM)

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

PENSAMENTO DO DIA


Sua felicidade não depende de ninguém. Ela está unicamente em suas mãos. Saiba construí-la e conquistá-la. A paz e a harmonia você só encontrará no seu íntimo.

Maria Luiza

terça-feira, 2 de novembro de 2010

OS NOSSOS "MORTOS"


Num dia como o de hoje impossível não falar de saudade.Parece que atá a natureza chora, pois a chuva tão desejada resolveu dar o ar da graça aqui no sertão. Ela vem de mansinho, fininha, como a dor que toma os nossos corações.
Fazendo a conta dos entes queridos que perdi ultimamente, se eu fosse ao cemitério, teria que fazer uma verdadeira via-sacra por todo o dia... Mas, lá, não vou. Porque aqueles que tanto amei não mais estão lá. Lá estão os seus restos, comidos pelos vermes, mas que merecem sim todo o respeito, pois foram o instrumento precioso com que lutaram e amaram neste plano físico.
Ah, a minha lista é tão grande, tão grande como esta saudade que me oprime o peito. Pai, filho, avós, parentes e amigos tantos. Uma multidão de pessoas que muito amei, e amo, e que tão profundamente marcaram a minha vida. Cada um, em maior ou menor parcela, ajudou-me a ser o que sou. E sou grata a todos!
Ninguém passa por nós sem deixar sua marca. Nós nos lembramos deles não apenas pelo amor que sentimos, mas por um sorriso, um abraço, uma palavra em momentos estratégicos. Lembramos que choramos em seus braços, que pulamos de alegria juntos, que vibramos por cada vitória de um e de outro.
Ah, os nossos mortos!...Quem disse que mortos estão? Vivem dentro de nós enquanto o nosso coração bater! E vivem perto do Criador, em outras dimensões que à nossa limitada inteligência não é dado saber!...
Nós os entregamos ao Pai, com o coração partido, mas a confiança e a espernça que todos nós um dia estaremos juntos num mesmo "banquete" espiritual.
Fiquem em paz, seres do meu coração! Que Deus os tenha abrigado e que no mundo espiritual, vocês também se lembrem de nós, com o mesmo carinho e peçam ao Pai Maior para que jorre bençãos sobre nós e que conforte os nossos corações feridos!...

Maria Luiza

REFLEXÃO


"Faze cada manhã uma lista dos bens que Deus já
colocou à tua disposição e observarás que o mal
é nuvem passageira no céu de tuas idéias e emoções;
então te desvencilharás, rapidamente, de todos os
laços que ainda te prendam, porventura, à sombra
de ontem para encontrares hoje o melhor tempo de
sentir o bem, conhecer o bem, crer no bem e praticar
o bem, na romagem evolutiva em que todos nos achamos,
buscando, passo a passo, a vida perfeita para a
felicidade maior".

(Obra: Alma e Coração - Chico Xavier/Emmanuel).

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

FIM DE UMA ETAPA


"Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final...
Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.
Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos. Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.
Foi despedida do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país? A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?
Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu....
Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seus amigos, seus filhos, seus irmãos, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.
Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.
O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.
As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora...
........
Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão"

(Desconheço a autoria.)

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO