BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

terça-feira, 14 de setembro de 2010

AH !...


Ah, sempre bate aquela vontade
de distanciar-me do mundo.
vontade de deixar tudo pra lá
de ir em busca da verdade, da liberdade.
deixar tudo oque tenho aqui e sair
sem rumo, sem ter um norte a seguir
mas seguir, só seguir.
Mas quando me pego pensando nisso,
rapidamente desisto,
não por mim, mas por quem merece
quem merece que eu não desapareça.
Ah, esses sim são importantes e é a eles
que me apego, é pra eles, que sempre,
estarei por perto.

Felipe de Paula Silveira (meu sobrinho, gente,é de dar orgulho na tia...)

GRATIDÃO


Agradeço à Vida por cada dia que tenho vivido.Pelas alegrias, dores e amores. Por cada um que, ao cruzar meu caminho, deixou comigo um pouco de si, em forma de sabedoria, ternura, carinho,e mesmo coisas negativas que, ao expurgá-las de meu coração e transformá-las em perdão e amor, ajudaram-me a crescer.
Agradeço por toda a Beleza que tenho podido contemplar e pelas escarpas cheias de abrolhos e espinhos, que tanto contribuiram para o meu aperfeiçoamento espiritual.
A maioria de minhas lágrimas não foram de dor, mas de alegria, êxtase e gratidão. Obrigada ao Dono da Vida, que ao me criar me permitiu apossar-me, provisoriamente, de tamanho encantamento.
Obrigada aos meus adorados pais terrenos, que foram o veículo mais importante para tornar-me o que sou! Aos amigos, que tanto têm me confortado, alegrado, e dividido comigo tudo que a Vida tem nos trazido! Obrigada pelos filhos e netos, lição de pura sabedoria! Obrigada aos meus irmãos de sangue, de fé, de coração, pelos caminhos que juntos temos trilhado.
Minh'alma, diante do Sacrário da Vida, se ajoelha, plena de Amor e Gratidão!

Maria Luiza

A BUSCA DA SABEDORIA


Amigos, eu não poderia deixar de transcrever aqui um belíssimo artigo de um amigo do coração que o dedicou a mim. Obrigada, Raphael ! Só uma alma linda como a sua poderia
compreender tão bem algo tão profundo! Namastê, meu irmão!


“dedico esse texto à escritora montesclarense Maria Luiza Silveira Teles, pela sua ternura de coração”

Relata o jornalista mineiro Tião Martins que: “O problema da sabedoria é que ela não se entrega facilmente à luz do dia. É preciso garimpar entre palavras e silêncios e, para isso, o garimpeiro não pode cultivar preconceitos, que são o exato oposto do saber”.
Ao buscarmos a sabedoria, e ao avaliarmos o quão conhecedor possamos ser nos deparamos com uma tabela quantitativa puramente sensorial. O Ego, sempre se vê pelo espelho de Narciso! E ao se medir, o faz pela régua da subjetividade.
Os modelos de conhecimento que almejamos, quase sempre são impulsionados pela lei de Braudville. A lei da simulação! A lei das aparências.
A sabedoria vista aos olhos modernos é tão somente do que podemos nos gabar. Mostrarmos à apreciação de quem nos vê! Ela, entretanto, é um dos sete dons do Espírito Santo!
A pluralidade de expressões da mente divina, quando manifesta, se expressa num quantum de personalidades almas. Assim sempre haverá pessoas cujas manifestações serão elevadas, e em contraste, as atávicas. As almas se expressarão pelo caráter, que age como uma unidade integradora.
Analisando, no Novo Testamento, a reflexão do apóstolo Paulo em uma carta doutrinária, o vê afirmar que a prova da erudição são as ações que regem a dinâmica de quem a tem. O seja, o comportamento do autor como integrante da tribo humana a qual ele pertence.
Comenta ainda o instituidor do preceito que, se no nosso coração exista inveja, amargura ou egoísmo; se nos manifestamos pelas disputas com os nossos análogos, o nosso princípio é apenas uma cobiça!
A epístola missionária mostra-nos que, embora possamos acumular a erudição do mundo, Deus tornou-a louca aos seus olhos. Usando linguagem doutrinária, afirmou que a sabedoria divina recai justamente sobre aquilo que não é importante.
Diz que se alguém se julga sábio que mostre isso pela conduta e mansidão. Sem parcialidade ou fingimento. Conclui relatando que a sabedoria sem ação na conduta, é letra morta.
A métrica do antigo discípulo da Escola de Gamaliel nos trás a lembrança que há um só corpo, um só Espírito e uma só esperança. Em virtude da nossa missão como instrumento para se fazer cumprir a Vontade do Criador, a sabedoria divina, se faz em nós, quando conseguimos adquirir a compreensão.
Em nós, o “insight” da sabedoria ocorre nos pequenos momentos aparentemente sem importância. Reminiscências, fragmentos, lembranças de interioridades. Quando acontece, traz felicidade acompanhada de certeza. Todo o nosso ser irradia. Vida e amor incondicional!
É o chamado Céu Interior. Momento único de contato com o Criador. A ele estamos ligados pela Centelha do Espírito Santo, a Linha Mater!
Se lutarmos com o próximo, nossos atos são na verdade mecanismos que impulsiona o nosso saber maior apenas para as coisas do prazer. Diz-nos ainda à doutrina que quando a sabedoria assim se manifesta, ela é como uma neblina passageira!
A amizade, somente com as coisas do mundo material, é segundo a epístola, contrária ou inimiga do conhecimento espiritual. Abona ainda que a conformidade da sabedoria seja a que vem literalmente das coisas divinas. O autêntico conhecimento é o que nos faz suportar a aflições e provocações, nos fazendo delas extrair a esperança.
Referindo-se ao homem que se julga sábio, comenta o evangelizador que: O homem do coração dobre é inconstante em todos os seus caminhos. Isto é aplicado também para a sabedoria quando avaliada a luz maior.

raphaelreysmoc@yahoo.com.br

(QUADRO DE MEU SOBRINHO IURI SARMENTO)

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO