BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

sábado, 3 de dezembro de 2011

SOFRIMENTO HUMANO


"Na sociedade, nenhuma classe é perfeitamente feliz e o que julgais ser a felicidade muitas vezes oculta pungentes aflições. O sofrimento está por toda parte. Entretanto, direi que as classes a que chamas sofredoras são mais numerosas, por ser a Terra lugar de expiação. Quando a houver transformado em morada do bem e de Espíritos_bons, o homem deixará de ser infeliz aí e ela lhe será o paraíso terrestre."

Ao homem que, não fazendo o mal, também nada faz para libertar-se da influência da matéria, que nenhum passo dá para a perfeição, tem que recomeçar uma existência de natureza idêntica à precedente. Fica estacionário, podendo assim prolongar os sofrimentos da expiação.

O homem é o causador de seus sofrimentos materiais e de seus sofrimentos morais. Mais ainda, porque os sofrimentos materiais algumas vezes independem da vontade; mas,...
o orgulho ferido,
a ambição frustrada,
a ansiedade da avareza,
o ciúme e inveja,
todas as paixões, são torturas da alma.
Fazem-lhe a infelicidade:
a vaidade,
a ambição
e a cobiça desiludidas.

Se se colocar fora do círculo acanhado da vida material, se elevar seus pensamentos para o infinito, que é seu destino, mesquinhas e pueris lhe parecerão as vicissitudes da Humanidade.

Aquele que só vê felicidade na satisfação do orgulho e dos apetites grosseiros é infeliz, desde que não os pode satisfazer, ao passo que aquele que nada pede ao supérfluo é feliz com os que outros consideram calamidades. Mas, também, lhe é facultado raciocinar sobre os meios de obter consolação e de analisá-los. Essa consolação ele a encontra no sentimento cristão, que lhe dá a esperança de melhor futuro, e no Espiritismo que lhe dá a certeza desse futuro

Sabendo ser transitória a vida corporal e que as tribulações que lhe são inerentes constituem meios de alcançarmos melhor estado, os Espíritos mais se afligem pelos nossos males devidos a causas de ordem moral, do que pelos nossos sofrimentos físicos, todos passageiros.
Ora, conforme temos dito, a vida do corpo bem pouca coisa é. Um século no vosso mundo não passa de um relâmpago na eternidade. Logo, nada são os sofrimentos de alguns dias ou de alguns meses, de que tanto vos queixais. Se considerásseis a vida qual ela é e quão pouca coisa representa com relação ao infinito, menos importância lhe daríeis. Em outra vida, essas vítimas acharão ampla compensação aos seus sofrimentos, se souberem suportá-los sem murmurar.
Devemos nos compenetrar e refletirmos sobre nossa dor, nosso sofrimento. Mas, jamais nos abatermos ou perdermos a oportunidade de crescimento nestes momentos difíceis.

Publicado por Romeu Leonilo Wagner em REDE AMIGO ESPÌRITA
Fontes:
guia.heu.nom.br;
O LIVRO DOS ESPÍRITOS – 76a. ed. - Kardec. (Paris, 18-4-1857)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO