BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

sexta-feira, 25 de março de 2011

A FESTA DOS VELÓRIOS


Munca consegui entender porque as pessoas conversam tanto nos velórios. Na verdade, somente a família do morto chora em silêncio, mergulhada na dor da perda e da ausência.
As pessoas tagarelam e contam piadas. Botam a conversa em dia. É um encontro de confraternização.
Será esse comportamento uma maneira de exorcizar a morte? De não pensar que, um dia, lá estarão os amigos a nos velar e levar à tumba fria?
Sei lá! Ou será a vida moderna, na sua ferocidade, na sua velocidade para tudo, inclusive para os compromissos, que, de repente, faz da morte um intervalo para o encontro daqueles a quem queremos tão bem e com quem não podemos conviver na medida do nosso querer?
Seja como for, aqui e em outros cantos do planeta, o velório é quase uma festa, com "comes e bebes". Seria uma festa comemorando a Vida e não a morte? Por que o que é a morte senão o fim de um ciclo? Talvez todos, em seu íntimo, e talvez inconscientemente, brindem à vida daquele que se foi. Do dever cumprido, da lembrança do que foi e do que deixou.
Porque ninguém passa pela vida em brancas nuvens, impunemente. A vida tem um preço e todos nós pagamos por ela. Ou com alegria e belas obras, ou com tristeza, mas trabalho e dor.
Não estou absolvendo a todos os seres humanos. Mas, a mim não cabe julgar ninguém. Cada um tem sua própria consciência, que é o inferno, o céu ou o purgatório, no encontro com a Morte. Esse é um momento de extrema solidão a quem ninguém pode fugir. Nós e nossa consciência. Um encontro difícil e doloroso. Sei disso porque embora cá ainda esteja pela Graça Divina, já passei por este momento, quando todos esperavam que eu morresse.
Finalizando tais elucubrações, acredito que é isso: nos velórios comemoramos a Vida, o Amor, a esperança do reencontro, as belezas e as dores da Viagem. Só pode ser!

Maria Luiza

TRAVESSIAS


Nas pelejas dessa vida
tem muito espinho a furar
Mas se a gente cuidar bem
a dor vai sempre nos renovar.

Vou vagar no lume dessa penumbra
nocoração do arrebol me alumbrar
me encrespar nos feixes da ventania
nas flamas da aurora me desbordar.

O cacho da flor da esperança
com suas pétalas esverdeadas
é um ramalhete de sempre-viva
que inspira em cada caminhada.

Cada coisa viva tem seu sangue
cada coisa viva tem sua cor
cada coisa viva pulsa e vibra
no tom radiante de seu fulgor.

Esse mundo tá todo troncho
seu corpo fraqueja estropiado
a tirania da insensatez humana
projeta barbárie por todo lado.

Nas travessias bandoleiras
dessas sagas itinerantes
celebro minhas imperfectudes
nas façanhas de cada instante.

A alquimia do meu corpo-alma
é plasmada com grãos de impureza
num entramado multicolorido
que estampa ruídos e quieteza.

Nos balanceios da ciranda
sigo as trilhas recurvadas
da roda bamba desse viver
cruzamentos de tudo e nada.

Miguel almir Araújo - Salvador - Ba.

FALANDO DE AMOR...


(...) Precisamos parar de confundir as coisas; paixão é um estado interessante, sim, mas não é Amor. O Amor não é apego, loucura, nem somente atração, tudo isso são sentimentos passageiros. Com o passar do tempo abrandam e o relacionamento somente sobrevive se enquanto isso, cultivarmos o Amor.

O Amor é leve, nele há cumplicidade, partilha, doação verdadeira, ele só traz alegria e tudo o que é bom de sentir no coração. Está na hora de amadurecermos e mudarmos a ideia que até então tínhamos do Amor.

Todos sabemos que atraímos o que emanamos, mas infelizmente não nos atentamos nisto, não é mesmo?

Pois então, o ideal seríamos cuidar de nós mesmos, de nosso interior, para nos sentirmos bem conosco, até mesmo com nossa solitude, buscando um estado emocional mais equilibrado, antes de efetivamente nos envolvermos com outra pessoa. Pois, com toda certeza, atrairemos para nossas vidas, uma energia igual a nossa. Pensemos a partir dai em como estamos, e veremos o que potencialmente podemos atrair [...]

Vamos definitivamente entender que o Amor pode ser o maior e o melhor dos sentimentos, trazendo em si a cura, o alento, à luz, o crescimento, a felicidade e que dentro de nossos corações há um manancial inesgotável dele, basta entramos em contato com isso e deixar que ele flua. Deixemos que norteie nossas vidas, amando a nós mesmos, a tudo e a todos e quando possível, vivendo um romance. E nos esforcemos em não reclamar se estivermos sós ou se não estivermos sendo correspondidos, não nos limitemos a amar uma ou poucas pessoas, vamos expandir esta energia, pois quando nos propomos simplesmente a amar, o amor sempre nos fará companhia, nos preencherá o coração.

Eu acredito no Amor e tudo tenho feito para aprender a amar melhor a cada dia. E vocês o que pensam sobre isto?

Amemos muito e incondicionalmente, pois, somente assim veremos o Amor se manifestar nas mais diferentes formas, em nossas vidas.

Trecho do belo texto de: ValériaC (blog Doce Filosofia)

PENSAMENTO DO DIA


"NINGUÉM PODE RENUNCIAR A VALORES COMO A PAZ, A FELICIDADE, ADORAR A DEUS, TER DIGNIDADE, AMAR E DESEJAR SER AMADO, COMER, DORMIR E TRABALHAR, TER O SUFICIENTE PARA VIVER, SER RESPEITADO E PODER APELAR PARA A JUSTIÇA. ESTES SÃO ALGUNS VALORES PRIMÁRIOS, INATOS, INSCRITOS NO MAIS PROFUNDO DA ALMA HUMANA. RENUNCIAR A ELES EQUIVALERIA A DESCARACTERIZAR A PRÓPRIA VIDA, ADULTERANDO O PERFIL HUMANO".

FREI NEYLOR J. TONNIN

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO