BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

domingo, 15 de maio de 2011

O RETORNO


Se fosse para voltar
Eu voltaria...
De novo todas as dores
Eu sofreria.
Pois foram as paixões
Que me ensinaram a amar.
Foram as loucas decisões
Que acabaram por me dar o siso.
Foi caindo que aprendi,
Foi chorando que conheci o riso.
O riso solto, alegre, livre...
Ah, eu voltaria sim
E teria os mesmos sonhos
Que me trouxeram até aqui.
Seria a menina curiosa
Que logo aprendeu a ler
E mil viagens pode fazer
Através dos mil autores
Que encheram de luz e felicidade
A minha infância e mocidade.
Seria aquela jovem atrevida
Que não aceitava peias,
Pois livre imaginava a vida.
Voltaria sim
Porque tudo valeu a pena.
E, hoje, é uma doce saudade
O porto seguro de meus pais,
As noites de serenata
e os tempos dos ais!
É a fruta madura
Que vale tirar do pé.
É a vida bem vivida
Que merece que perdure a Fé...


Maria Luiza

A IMPERMANÊNCIA E OS CICLOS DE VIDA




Existem ciclos de sucesso, que é quando as coisas acontecem e dão certo.

E os ciclos de fracasso, que é quando elas não vão bem e se desintegram.

Se nos apegamos às situações, oferecemos uma resistência nesse estágio. Significa que estamos nos recusando a acompanhar o fluxo da vida e que vamos sofrer.

É necessário que as coisas acabem, para que coisas novas aconteçam.

Um ciclo não pode existir sem o outro.

O ciclo descendente é absolutamente essencial para uma realização espiritual.

Ou talvez o seu sucesso tenha se tornado vazio e sem sentido e se transformado em fracasso.

Você tem de ter passado por alguma perda profunda ou por algum sofrimento, para ir à dimensão espiritual.

O fracasso está sempre embutido no sucesso, assim como o sucesso está sempre encoberto pelo fracasso.

No mundo da forma, todas as pessoas fracassam mais cedo ou mais tarde. E toda conquista acaba em derrota.

Todas as formas são impermanentes. Um ciclo pode durar de algumas horas a alguns anos, e dentro dele pode haver ciclos longos ou curtos.

Muitas doenças são provocadas pela luta contra os ciclos de baixa energia que são fundamentais para uma renovação.

Assim, a inteligência do organismo pode assumir o controle como uma medida auto-protetora e criar uma doença com o objetivo de nos forçar a parar, para que uma necessária renovação possa acontecer.

Isso torna difícil ou impossível para nós aceitarmos os ciclos de baixa energia e permitirmos que eles aconteçam.

Mas nada dura muito nessa dimensão, onde as traças e a ferrugem devoram tudo.

Tudo acaba ou se transforma.

A mesma condição que era boa no passado, de repente se torna ruim. A mesma condição que fez você feliz agora faz você infeliz.

A prosperidade de hoje se torna o consumismo vazio de amanhã.

O casamento feliz e a lua de mel se transformam no divórcio infeliz ou em uma convivência infeliz.

A mente não consegue aceitar quando uma situação a qual ela tenha de apegado muda ou desaparece. Ela vai resistir à mudança. É quase como se um membro estivesse sendo arrancado do seu corpo.

Isso significa que a felicidade e a infelicidade são, na verdade, uma coisa só.
Somente a ilusão do tempo as separa.

Não oferecer resistência à vida, é estar em estado de graça, de descanso e de luz. Nesse estado, nada depende de as coisas serem boas ou ruins.

Observe as plantas e os animais. Aprenda com eles a aceitar aquilo que é e a se entregar ao agora.

Deixe que eles lhe ensinem o que é ser.

Deixe que eles lhe ensinem o que é integridade, estar em unidade, ser você mesmo, ser verdadeiro.

Aprenda como viver e como morrer, e como não fazer do viver e do morrer um problema.

Desconheço a autoria. É o texto de um belo pps que recebi hoje...

PENSAMENTO DO DIA


Acho que a felicidade é uma espécie de susto; quando você vê, já aconteceu. Ela é justamente uma construção pequena de todos os dias. É como se estivéssemos fazendo uma casa que, a cada dia, precisamos fazer mais um pouquinho. A felicidade não é o resultado da 'casa final', mas a alegria de saber que você a está construindo..."

Pe. Fábio de Melo

O MEU NOME É MULHER



No princípio eu era a Eva
Criada para a felicidade de Adão
Mais tarde fui Maria
Dando à luz aquele
Que traria a salvação
Mas isso não bastaria
Para eu encontrar perdão.
Passei a ser Amélia
A mulher de verdade
Para a sociedade
Não tinha a menor vaidade
Mas sonhava com a igualdade.
Muito tempo depois decidi:
Não dá mais!
Quero minha dignidade
Tenho meus ideais!
Hoje não sou só esposa ou filha
Sou pai, mãe, arrimo de família
Sou caminhoneira, taxista,
Piloto de avião, policial feminina,
Operária em construção...
Ao mundo peço licença
Para atuar onde quiser
Meu sobrenome é COMPETÊNCIA
E meu nome é MULHER..!!!!

Autor desconhecido

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO