BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

segunda-feira, 30 de maio de 2011

VIDA E MORTE



Senhor, eis aqui minha biografia, meu livro de vida...
É documentário e confesso que é muito difícil escrever a vida como vós quereis...
É difícil, Senhor, escrevê-la quando não se é escritor,
quando nunca se aprendeu tal ofício.
Mas a vida não se aprende:
Toda vida é um romance novo, único no gênero, sempre obra de primeira mão.
É difícil, Senhor, não poder copiá-lo, pois vós não aceitas plágios.
É difícil, Senhor, não poder corrigi-la.
Dela não podemos arrancar páginas mal escritas, ou apagar alguma coisa.
O que escreví ficará sempre escrito.
O que eu posso é manifestar meu arrependimento,
escrevendo páginas melhores.
É difícil, Senhor, seguir este ritmo da vida que me leva inexoravelmente adiante...
Mas obrigado, Senhor, por retratar-me das páginas passadas
em cada nova página que escrevo.
É difícil, Senhor, ir virando as folhas, dia por dia,
na angústia de não saber o dia da entrega do manuscrito...
Mas não seria, Senhor, mais angustioso ainda saber o dia e a hora?
É difícil, Senhor, não sabermos quantas folhas em branco nos restam
para desenvolver satisfatoriamente o tema...
Um dia qualquer vós me tomareis a caneta das mãos
e escrevereis debaixo do meu último rabisco:
Fim.
É difícil, Senhor, não poder reclamar, então:

"Ainda não terminei...",
porque há sinfonias inacabadas que são obras primas
e há existências longevas que nunca acertaram o tema.
Tive pena do tempo perdido...
Mas, Senhor, não tivestes minha vida, a cada instante, em vossas mãos?

Rabindranath Tagore


(DO SITE SOMOS TODOS UM)

PREV INA-SE


Equilibre sua justiça, subtraindo-lhe as inclinações para a vingança.
Acautele-se com o seu desassombro para não cair em temeridade.
Analise sua firmeza para que não se transforme em petrificação.
Ilumine suas diretrizes a fim de que se não convertam em desportismo.
Estude sua dor para que não seja revolta.
Controle seus melindres de modo que não se instalem na casa sinistra do ódio.
Vele por sua franqueza a fim de que a sua palavra não destile veneno.
Vigie seu entusiasmo para que não constitua imponderação.
Cultive seu zelo nobre, mas não faça dele uma cartilha escura da violência.

Autoria desconhecida

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO