BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

sexta-feira, 17 de junho de 2011

RUÍNAS


Se é sempre Outono o rir das primaveras,
Castelos, um a um, deixa-os cair...
Que a vida é um constante derruir
De palácios do Reino das Quimeras!

E deixa sobre as ruínas crescer heras.
Deixa-as beijar as pedras e florir!
Que a vida é um contínuo destruir
De palácios do Reino de Quimeras!

Deixa tombar meus rútilos castelos!
Tenho ainda mais sonhos para erguê-los
Mais altos do que as águias pelo ar!

Sonhos que tombam! Derrocada louca!
São como os beijos duma linda boca!
Sonhos!... Deixa-os tombar... deixa-os tombar...

Florbela Espanca

IL SILENZIO - UM MOMENTO DE BELEZA E REFLEXÃO






Em homenagem aos meu mortos queridos... Esta música sangra-me o coração, pois tive que ouví-la no sepultamento de meu adorado e saudoso pai.


Maria Luiza

AME...




Ame apesar de tudo...

Ame mesmo que pareça impossível...
Ame sem olhar a quem...

Ame como resposta a qualquer pergunta...

Ame hoje, amanhã e depois...

Deixe que o Amor seja a sua verdadeira Oração...

Ame na totalidade do seu Ser...

Pois o Ser é total e absolutamente,

AMOR...

Lílian Amorim do blog Ventos de Paz

SOLIDÃO


Ventos,
areia,
deserto
Na solidão doída...
Noites sem lua,
Céu sem estrelas..
Um'alma ferida
Vaga pela triste rua...
Longamente
tenho esperado por ti.
Mas, agora, que a vida declina,
Compreendo que esta é minha sina:
Buscar-te sempre sem ter noção
De onde estás...

Maria Luiza

PARA REFLEXÃO


"Não te cales quando é preciso falar e não fales quando é preciso silenciar".

Maria Luiza

"Que me importa saber que está no fim o outono, se vejo toda em flor afora a minha estrada?"
Adelaide Schloenbach

"A avareza e a caridade se traem por alguns efeitos semelhantes: a caridade acumula no céu o tesouro que o avarento acumula na Terra".

Honoré de Balzac

"Faça as pazes com seu passado para que ele não estrague o seu presente".

Autor desconhecido

VEREDAS


"Nestas paisagens agrestes, sou apenas um forasteiro peregrino sem espaço na varanda dos nativos da região. Mas, apesar de tudo, contemplei a beleza e o frescor de algumas ''veredas''


Romildo Ernesto Leitão Mendes

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO