BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

domingo, 20 de novembro de 2011

SOLIDÃO



Caríssimos, viveis em uma época difícil, a falta de afetividade, de respeito, de solidariedade entre as criaturas, tem feito do homem um joguete mortal dos próprios erros.
Pressionado pela atmosfera nociva que criou ao seu derredor, a solidão tem buscado-lhe a sensibilidade do coração. Desnorteado, acabou sentenciando a prisão de si mesmo. Já não é capaz de sentir confiança. Teme o contato sentimental com os outros. Perde-se, em fim, no labirinto escuro que suas manifestações mentais inferiores criaram.
O materialismo, a sensualidade desequilibrada, o egoísmo transvestido de virtudes, a hipocrisia mascarada de caridade, o amor confundido com prazer, ou seja, a inversão alienante dos valores sociais e espirituais, trouxe a esta geração, uma luta feroz. Uma luta travada na intimidade do espírito. Luta silenciosa, porém, tão fulminante e trágica quanto uma guerra onde mãos empunham armas no objetivo sombrio de exterminar o semelhante.
Não é de admirar-se que em diversas oportunidades, te sintas alheio ao mundo, tal qual folha morta destacada da árvore da vida. Quando te entregas a todos os sentidos que entorpecem a razão, outra sensação não podes ter senão a de abandono por parte das forças divinas.
Entretanto, não se condena a árvore frutífera inteira ao fogo, apenas porque um de seus galhos apresenta deformidades. Não, não. Existem outros ramos em potencial de produzir. E, aquele que se encontra em desiquilíbrio, apenas requer maiores cuidados, jamais o desprezo absoluto.
Portanto, é natural que te sintas sozinho, quando preferis-te entregar-se a impulsividade de tuas paixões, pois, todo aquele que assim age, afasta-se de Deus. Compreenda; tu te afastas de Deus, mas, Deus jamais afasta-se de ti. Tu mesmo te projetaste nas sombras. Agora, é preciso coragem pra abrir novamente os olhos, já que a escuridão em que te encontras, é apenas a ilusão provocada pela tua teimosia em fechar os olhos para a luz que brilha eterna e intensamente para todos os filhos do Criador.

Espírito : Amália Domingos Soller

Mensagem psicografada em 06.03.2001 na S.E.E.Allan Kardec

SE DEUS TIVESSE FALADO...


“Pára de ficar rezando e batendo o peito! O que eu quero que faças é que saias pelo mundo e desfrutes de tua vida. Eu quero que gozes, cantes, te divirtas e que desfrutes de tudo o que Eu fiz para ti.
Pára de ir a esses templos lúgubres, obscuros e frios que tu mesmo construíste e que acreditas ser a minha casa.
Minha casa está nas montanhas, nos bosques, nos rios, nos lagos, nas praias. Aí é onde Eu vivo e aí expresso meu amor por ti
Pára de me culpar da tua vida miserável: Eu nunca te disse que há algo mau em ti ou que eras um pecador, ou que tua sexualidade fosse algo mau.
O sexo é um presente que Eu te dei e com o qual podes expressar teu amor, teu êxtase, tua alegria. Assim, não me culpes por tudo o que te fizeram crer.
Pára de ficar lendo supostas escrituras sagradas que nada têm a ver comigo. Se não podes me ler num amanhecer, numa paisagem, no olhar de teus amigos, nos olhos de teu filhinho... Não me encontrarás em nenhum livro!
Confia em mim e deixa de me pedir. Tu vais me dizer como fazer meu trabalho?
Pára de ter tanto medo de mim. Eu não te julgo, nem te critico, nem me irrito, nem te incomodo, nem te castigo. Eu sou puro amor.
Pára de me pedir perdão. Não há nada a perdoar. Se Eu te fiz... Eu te enchi de paixões, de limitações, de prazeres, de sentimentos, de necessidades, de incoerências, de livre-arbítrio. Como posso te culpar se respondes a algo que eu pus em ti? Como posso te castigar por seres como és, se Eu sou quem te fez? Crês que eu poderia criar um lugar para queimar a todos meus filhos que não se comportem bem, pelo resto da eternidade? Que tipo de Deus pode fazer isso?
Esquece qualquer tipo de mandamento, qualquer tipo de lei; essas são artimanhas para te manipular, para te controlar, que só geram culpa em ti. Respeita teu próximo e não faças o que não queiras para ti. A única coisa que te peço é que prestes atenção a tua vida, que teu estado de alerta seja teu guia.
Esta vida não é uma prova, nem um degrau, nem um passo no caminho, nem um ensaio, nem um prelúdio para o paraíso. Esta vida é o único que há aqui e agora, e o único que precisas.
Eu te fiz absolutamente livre. Não há prêmios nem castigos. Não há pecados nem virtudes. Ninguém leva um placar. Ninguém leva um registro.
Tu és absolutamente livre para fazer da tua vida um céu ou um inferno.
Não te poderia dizer se há algo depois desta vida, mas posso te dar um conselho. Vive como se não o houvesse. Como se esta fosse tua única oportunidade de aproveitar, de amar, de existir.
Assim, se não há nada, terás aproveitado da oportunidade que te dei.
E se houver, tem certeza que Eu não vou te perguntar se foste comportado ou não. Eu vou te perguntar se tu gostaste, se te divertiste... Do que mais gostaste? O que aprendeste?
Pára de crer em mim - crer é supor, adivinhar, imaginar. Eu não quero que acredites em mim.
Quero que me sintas em ti.
Quero que me sintas em ti quando beijas tua amada, quando agasalhas tua filhinha, quando acaricias teu cachorro, quando tomas banho no mar.
Pára de louvar-me! Que tipo de Deus ególatra tu acreditas que Eu seja?
Me aborrece que me louvem. Me cansa que agradeçam. Tu te sentes grato? Demonstra-o cuidando de ti, de tua saúde, de tuas relações, do mundo. Te sentes olhado, surpreendido?... Expressa tua alegria! Esse é o jeito de me louvar.
Pára de complicar as coisas e de repetir como papagaio o que te ensinaram sobre mim. A única certeza é que tu estás aqui, que estás vivo, e que este mundo está cheio de maravilhas. Para que precisas de mais milagres? Para que tantas explicações?
Não me procures fora! Não me acharás.
Procura-me dentro... aí é que estou, batendo em ti.”

Baruch Spinoza.

PENSAMENTO DO DIA


A sabedoria não é filha da lógica, mas da simplicidade; do saber olhar a vida com quietude e atenção; debruçar-se sobre as perguntas, as dúvidas e as palavras, com eterna humildade.

Maria Luiza

À FRANCESA


era você saindo e não percebi
não ouvi o bater da porta
na lama do quintal de ontem
nem pegadas ficaram pela manhã
mais sutil que a sua chegada
foi a sua saída
moça, não sabia que é francesa
não sei se foi bom ou ruim
o bilhete que você não deixou
caído pelo chão
por sorte não tenho portas ao fundo
por sorte não tenho muros também
apenas mãos abertas
e um jardim que não tem fim.

Jurandir Barbosa
deo blog http://jurandirbarbosa.blogspot.com

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO