BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

sábado, 29 de dezembro de 2012

PENSAMENTO DE HOJE

"O destino une e separa as pessoas,
mas nenhuma força é tão grande
para fazer esquecer pessoas
que, por algum motivo,
um dia nos fizeram felizes"...
Chega um momento na vida em que você sabe 
quem é importante para você, 

quem nunca foi,
quem não é mais e 
quem o será sempre.


Desconheço autoria

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

O Contrário do Amor


O contrário de bonito é feio, de rico é pobre, de preto é branco, isso se aprende antes de entrar na escola. 
Se você fizer uma enquete entre as crianças, ouvirá também que o contrário do amor é o ódio. 
Elas estão erradas. 
Faça uma enquete entre adultos e descubra a resposta certa: 
o contrário do amor não é o ódio, é a indiferença.

O que seria preferível, que a pessoa que você ama passasse a lhe odiar, ou que lhe fosse totalmente indiferente? 
Que perdesse o sono imaginando maneiras de fazer você se dar mal ou que dormisse feito um anjo a noite inteira, esquecido por completo da sua existência? 
O ódio é também uma maneira de se estar com alguém. 
Já a indiferença não aceita declarações ou reclamações: 
seu nome não consta mais do cadastro.

Para odiar alguém, precisamos reconhecer que esse alguém existe e que nos provoca sensações, por piores que sejam. 
Para odiar alguém, precisamos de um coração, ainda que frio, e raciocínio, ainda que doente. 
Para odiar alguém gastamos energia, neurônios e tempo. 
Odiar nos dá fios brancos no cabelo, rugas pela face e angústia no peito. 
Para odiar, necessitamos do objeto do ódio, necessitamos dele nem que seja para dedicar-lhe nosso rancor, nossa ira, nossa pouca sabedoria para entendê-lo e pouco humor para aturá-lo. 
O ódio, se tivesse uma cor, seria vermelho, tal qual a cor do amor.

Já para sermos indiferentes a alguém, precisamos do quê? 
De coisa alguma. 
A pessoa em questão pode saltar de bung-jump, assistir aula de fraque, ganhar um Oscar ou uma prisão perpétua, estamos nem aí. 
Não julgamos seus atos, não observamos seus modos, não testemunhamos sua existência. 
Ela não nos exige olhos, boca, coração, cérebro: 
nosso corpo ignora sua presença, e muito menos se dá conta de sua ausência. Não temos o número do telefone das pessoas para quem não ligamos. 
A indiferença, se tivesse uma cor, seria cor da água, cor do ar, cor de nada.

Uma criança nunca experimentou essa sensação: 
ou ela é muito amada, ou criticada pelo que apronta. 
Uma criança está sempre em uma das pontas da gangorra, adoração ou queixas, mas nunca é ignorada.
Só bem mais tarde, quando necessitar de uma atenção que não seja materna ou paterna, é que descobrirá que o amor e o ódio habitam o mesmo universo, enquanto que a indiferença é um exílio no deserto. 


Autoria de
Martha Medeiros 

PRECE A DEUS



Deus de eterna bondade, em prece de louvor entrego-te minha alma, 
Sê bendito meu pai em todos os recursos, ferramentas, processos e medidas dos quais te utilizasses a fim de que eu perceba que tudo devo à ti. 
Agradeço-te, pois o tesouro da vida, 
A presença do amor, 
A constância do tempo, 
O sustento da fé, 
O calor da esperança que me acena o porvir, 
O santo privilégio de servir, 
O pensamento reto que me faz discernir o que é mau e o que é bem, na clara obrigação de nunca desprezar ou de ferir alguém... 
Agradeço-te ainda, a visão das estrelas a esmaltarem de glória o lar celeste, 
As flores do caminho, 
Os braços que me amparam e os gestos de carinho dos corações queridos que me deste. 
Por tudo te agradeço e QUANDO te aprouver despojar-me dos bens com que me exaltas... 
Ensina-me senhor a devolver tudo o que me emprestaste... 

Mas por piedade ó pai, deixa-me em tudo por apoio e dever, a benção de ACEITAR e o dom de COMPREENDER. 

Autor desconhecido do blog "Espiritismo Preces", de Carlos Varoli

LUZ E TREVAS...


A Luz dos Homens. A Luz Resplandece das Trevas
Nele, estava a vida e a vida era a luz dos homens… (João, 1: 4)
A antítese entre luz e trevas é recorrente no texto bíblico. Aqui, porém, o redator evangélico relaciona luz com vida. Nele, estava a vida… a Vida está em Deus desde antes do princípio, ela é o vivo de nossas vidas. Aqui falamos não de vida no sentido biológico que é fruto da Criação do Universo físico, mas da Vida que é na expressão de Paulo o dom gratuito de Deus.1 Deste modo, o Verbo que era a ação criadora estava impregnado de Vida, e a Vida é a Luz dos homens, a existência de toda realidade.
Toda a criação estava em Deus; o Criador por um ato pleno de amor cria, isto é, exterioriza de si a criação. Criação da qual nós os homens conhecemos apenas uma minúscula parte que é o Universo físico. Outras existem em dimensões tão superiores que são inabordáveis por nós por mais evoluídos que sejamos.
Deus em sua transcendência é o eterno desconhecido, todavia, através de Sua Lei se faz compreensível na medida de nossas possibilidades evolucionais. A Lei em última instância é Amor, deste modo, toda vez que agimos em pleno acordo com o amor fechamos uma conexão indestrutível com o Criador gerando assim, Luz, Vida, Saúde.
Nele, estava a vida e a vida era a luz dos homens. Compreendemos deste modo que se nos falta sentido para um maior entendimento sobre Deus, porém já fica claro para qualquer um de nós que somos responsáveis pelo nossos estados de alegria ou tristeza, saúde ou doença, de paz ou de conflito íntimo. Sejamos um com Ele através da vivência da moral, que é Lei, e faremos Luz e Vida em nossa existência.
“…mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna.” (Romanos, 6: 23)

e a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam.  (João, 1: 5)
Já dissemos e voltamos a repetir que não temos como saber sobre o início da Criação devido a nossa pouca evolução e porque não há como no relativo em que nos situamos compreender o Absoluto. Todavia, a lógica nos leva pensar que a Criação primária é espiritual. É pouco provável que Deus tenha criado a matéria e o Universo material primeiro e depois o espiritual.
Nos primeiros movimentos do livro Gênesis há anotação de que no princípio Deus criava os céus e a terra, o que nos sugere a criação dos céus (mundo espiritual) antes da terra (mundo físico). Porém, segundo a narração deste mesmo livro, no versículo três do primeiro capítulo surge a luz quando no versículo dois já relatava sobre a existência das trevas. Existia treva antes da luz? Como dissemos, é pouco provável. A luz representando o bem, o espiritual, a ação original do Criador é anterior a tudo. Então, como resolver esta contradição?
Atribuímos isto, segundo nossa humilde forma de analisar, ao modo de relatar dos redatores primeiros do texto bíblico. Eles partiram do que conheciam, o mundo físico, para só depois falarem sobre o que ainda era desconhecido, o mundo espiritual. Por isso, os livros que narram a Criação partem do mundo material para o espiritual, como se o espírito partisse da matéria para só depois atingir a condição plena, espiritual.
No Evangelho de João há em parte a correção deste fato. Nele temos no princípio o verbo (logos), a vida, a luz, e só depois surgem as trevas. Hoje com a nossa mentalidade já mais evoluída podemos depreender que as trevas não pertencem à Criação original, elas têm origem no uso indevido do livre arbítrio por parte do espírito que se voltou contra a Lei de Deus.
A luz resplandece (brilha) nas trevas, esta é a lógica do nosso Universo. A luz por si mesma é invisível, a luz incriada é inacessível á nossa condição material. Deste modo, é preciso que aja trevas para que possamos ver a luz. Todavia as trevas não conseguem compreender a luz, não conseguem apreendê-la , impedi-la. O significado do termo grego catélaben é controvertido, podendo ainda significar conter. Porém o sentido espiritual do versículo é claro e otimista; por maior que seja a treva ou o tenebroso em nós mesmos jamais conseguiremos apagar a luminosidade da essência espiritual que somos. A Centelha Divina vencerá sempre mesmo que fique adormecida por longo tempo. Lembremos que ela praticamente se apaga no mineral vindo a brilhar com todo o seu fulgor no espírito voltado para o bem. A Inteligência Suprema nos marcou para sempre, por isso o sentido da vida é para frente e para o alto.
Gênesis, 1: 1


Cláudio Forjato, de Juiz de Fora  -  Rede Amigo Espírita

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

QUE SEJA NATAL TODOS OS DIAS...



" Qual o tipo mais perfeito que Deus tem oferecido ao homem, para lhe servir de guia e modelo?" "Jesus". Livro dos Espíritos, questão 625
A magia da cor está no ar, verde, vermelho e luzes multi coloridas enfeitam a paisagem do orbe terrestre.
Compras, vai e vem, prazos e metas a cumprir, estresse e ansiedade na corrida para o Natal e o Ano Novo. E todo ano é assim.
As vibrações transformam de fato o dia a dia dos estagiários deste orbe em tempos tão festivos e coloridos. Podemos aproveitar deste cenário e destas vibrações para nutrirmos nossa mente, nosso coração, nosso espírito ainda errante. Em Roma do Imperador Aureliano no ano de 274 D.C., comemorava-se o Natalis Solis Invicti – renascimento do sol.
A igreja católica não tardou a contrapor e criou o Natale de Cristo, o verdadeiro sol da justiça, oficializado em 440 no dia 25/12. Com o intuito de arrebatar os pagãos ao catolicismo.
O tempo passou, a festa cresceu e junto com as aquisições intelectuais veio o consumismo exacerbado e os excessos de toda ordem.
Chega então o Ano Novo, aleluia. Tudo recomeça novas oportunidades, acabou a dor e a tristeza do ano que se findou, no entanto, nada muda se seguirmos com os conceitos antigos e com as práticas habituais. Vamos recomeçar?
Temos um lar, também o alimento, temos uma família, atenção não nos falta, carinho e amor também temos. Temos a saúde, a fé e a esperança em dias melhores. Louvamos ao Senhor pela oportunidade bendita do estágio na escola terra. Que alegria servirmos e sermos servidos.
Temos fé, nossa que bom. E a esperança aliada a vontade de melhorar nos move rumo ao aprendizado. Senhor vos suplicamos – tende piedade de nós. Nós que somos tão necessitados de indulgência, ensine-nos a perdoar aos ofensores.
Ensina-me Senhor a sorrir, a servir, a amar e a calar. Por misericórdia Pai, ajude-me a extirpar o egoísmo e o orgulho – causa de todos os meus males.
Lembro-me do seu ensinamento quando por Matheus nos alertou: vigiai e orai para não serdes experimentados, porque o espírito está pronto, mas a carne, ainda é fraca. E quando deixo meus impulsos primitivos tomar conta de mim, me desconheço, me transformo – que vergonha sinto de mim.
Então percebo o quanto o homem velho está presente em mim, cheio de conceitos e preconceitos equivocados. Pai ajude-me a matar o homem velho, vos imploro quão pequeno sou. Tudo ao meu tempo, tudo a minha forma e na menor contrariedade o ser primitivo em mim grita.
Ao admirar a beleza da paisagem enfeitada de cor, luz e alegria me fazem pensar no meu irmão que não tem um teto, na criança que não tem pai, na família que não tem o sustento financeiro e me pergunto – qual o sentido do Natal para eles? A fome faz doer a barriga, a auto estima está baixa pelas dificuldades e a vergonha toma o ser peregrino no orbe de aprendizado. Anda de cabeça baixa, olhos voltados ao chão e quando se dirige a mim, vejo que não tem brilho, não tem alegria, não tem esperança.
E eu, voltado aos excessos e as convenções sociais no orgulho latente de fazer por mim primeiro. De que adianta estourar o meu cartão, encher uma mesa de comida e bebida se o meu coração pede mais. Pede para que eu olhe além de mim. Pede misericórdia e compaixão aos desvalidos da própria sorte.
O que posso fazer pelo outro? Como ajudá-lo?
E então Senhor envergonhado volto para ti na súplica para que o novo homem renasça a fim de semear o amor, a esperança e a alegria onde tiver dor e lágrima. Ensina-me ó Pai a semear o amor, me ensina a ser cristão. Ensine-me a fazer ao outro o que desejo a mim. Ensina-me Jesus de Nazaré a semear o amor, a fé, a esperança e a paciência em meu lar, morada primeira do meu espírito aprendiz. Ensina-me a olhar o que penso ser meu inimigo com compaixão e solidariedade.
Ensina-me ó Pai a fazer uma prece de todo o meu coração, pois o disseste em Mateus que tudo o que pedi, obterei e então porque eu não obtenho?
Não sei pedir? Não mereço?
É preciso colocar o coração a ação? É preciso fazer o bem sem olhar a quem? É preciso fazer sem esperar receber nada em troca?
De joelhos Senhor o louvo na oportunidade bendita da redenção e com o coração ao alto vos agradeço pelo que tenho, pelo que recebo e pela vontade, ainda que pequena de fazer o bem, de aprender a ser bom, de semear a luz para não ficar na escuridão da alma. Quiçá Senhor, na ignorância de mim mesmo.
Que seja Natal todos os dias, que sejam todos os dias iluminados e coloridos em nosso coração, em nossa mente, em nosso lar, em nosso trabalho e em todos os lugares que somos convidados a conviver.
Que eu possa ver a tua imagem Jesus na figura do meu ofensor, podendo assim me calar e perdoar quando o meu orgulho estiver ultrajado.
Que eu possa como bem tratado por André Luiz, dispensar aos meus familiares a mesma cordialidade que dispenso aos amigos.
Que possa ser eu honesto em meus propósitos, em meus compromissos. Que eu desenvolva o bom olho de ver.
Que eu possa aprender o valor do sorriso e da gratidão. Que eu aprenda Senhor, o amor incondicional, aquele de fazer o bem sem olhar a quem.
E então seguindo as passadas do modelo maior que Deus nos enviou, possa rumar triunfante ao meu destino – a perfeição.
Somente assim ouvirei no imo d’alma e entenderei a saudação inesquecível dos anjos, na noite excelsa:
‘Glória a Deus no mais alto dos céus e na terra paz aos homens de boa vontade’ (Lc 2,14)
- Vivendo um natal de bênçãos por amor a Jesus.
Autor: Rosângela Pires da Rede Amigo Espírita

domingo, 23 de dezembro de 2012

NESSE NATAL...


Senhor,
quisera
neste Natal
armar
 uma
árvore dentro do
meu coração e nela
pendurar, em vez de
presentes, os nomes de
todos os meus
amigos. Os amigos de longe e
os de perto. Os antigos e os mais
recentes. Os que vejo a cada dia e os
que raramente encontro. Os sempre lembrados
e os que às vezes
ficam esquecidos. Os
constantes e os intermitentes.
Os das horas difíceis e os das horas
alegres. Os que sem querer magoei ou,
sem querer me magoaram. Aqueles a quem
conheço profundamente e aqueles que me são
conhecidos apenas pelas aparências. Os que pouco
me devem e aqueles
a quem muito devo. Meus
amigos humildes e meus amigos
importantes. Os nomes de todos os
que já passaram pela minha vida. Uma
árvore de raízes muito profundas, para que
seus nomes nunca mais sejam arrancados do
meu coração. De ramos muito extensos, para que
novos nomes, vindos de todas as partes, venham juntar-se
aos existentes. De sombra
muito agradável, para que nossa
amizade seja um momento de repouso,
nas lutas da vida. Que o natal esteja vivo em cada dia
do ano novo que se inicia, para que as luzes e cores da vida
estejam presentes em toda a nossa existência e concretizem, com
a ajuda de Deus, todos os nossos desejos. Feliz Natal!
Feliz Natal!
Feliz Natal!
Feliz Natal! 
Feliz Natal!


Desconheço a autoria

sábado, 22 de dezembro de 2012

ORAÇÃO DE NATAL


 
fireplaceangeldot1.jpg - 3595 Bytes
Senhor, nesta Noite Santa, depositamos diante de Tua manjedoura todos os sonhos, todas as lágrimas e esperanças contidos em nossos corações.

Pedimos por aqueles que choram sem ter quem lhes enxugue uma lágrima.
Por aqueles que gemem sem ter quem escute seu clamor.
Suplicamos por aqueles que Te buscam sem saber ao certo onde Te encontrar.
Para tantos que gritam paz, quando nada mais podem gritar.
Abençoa, Jesus-Menino, cada pessoa do planeta Terra, colocando em seu coração um pouco da luz eterna que vieste acender na noite escura de nossa fé.
Fica conosco, Senhor! Assim seja!

Desconheço autoria 


quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Atravessar na luz o portal de 21.12.2012



 



Já houve muitas explicações, medos e especulações sobre essa data, que mexem com a imaginação das pessoas ligadas à espiritualidade. Inclusive eu escrevi vários artigos sobre o assunto. O fato é que o momento chegou e gostaria de compartilhar com vocês uma orientação que recebi para viver essa passagem.

Os mentores falaram que devemos nos observar nesses dias. Devemos nos perguntar: Qual o nosso foco? O que está acontecendo em nossas vidas? Estamos bem? Ou estamos sofrendo? O que está reverberando em nossos corações? Qual é o momento familiar? Pois o foco deste momento é fundamental para a ascensão.

Se por acaso você está pensando na família, no desejo de ter um filho, ou um laço afetivo, será esse o tema kármico que sua alma precisa resolver. Se o ponto for sua vida profissional, a ambição de conquistar um lugar melhor, ou ter su cesso em seus caminhos, observe que é exatamente nesse aspecto que você terá que se resolver. E não se trata de finalmente conseguir aquela promoção tão esperada ou o equilíbrio financeiro necessário, porque estas questões são externas, mostram o desafio. O foco é como você enfrenta tudo isso, é observar a força, o poder que você dá a esta questão em sua vida. Porque muitas vezes podemos deixar de viver experiências lindas em outras áreas de nossa existência, por conta da tristeza, do mau humor, da frustração em não ter, não ser, ou não estar onde planejamos.

O que os mentores desejam nos mostrar é que temos que nos assenhorar do nosso destino e deixar de depender de situações externas para sermos felizes. Os Mestres querem que nesse dia olhemos para nós mesmos e observemos nossos pensamentos, nossos anseios e sonhos. Eles querem que a gente preste atenção na forma que o dia se configura, porque é exatamente nos desafios desse mome nto que está a chave da libertação.

Acho que algumas pessoas estão pensando que como está perto do Natal, das férias, do final do ano, que todo mundo está na correria, comprando presentes e programando viagens, mas nem sempre é assim. Algumas pessoas podem estar cuidando de familiares doentes, alguns podem estar sem emprego, pensando em trabalho com tristeza e medo frente ao novo ano. Outros podem estar começando ou finalizando um casamento, uma relação afetiva. Enfim, as possibilidades são inúmeras. Cada um vivendo o seu destino, os seus desafios. O ponto que nos une é a reflexão sobre os caminhos a seguir. Pois podemos sofrer muito pelas coisas que teremos que enfrentar, ou ter um pouco mais de luz e esperança, e viver as experiências sem sofrer por antecipação. Vivendo cada momento como único.

Para se libertar e usar toda a força do portal do dia 21.12.2012 você precisará observar esse momento atentamente. Como se estivesse consultando um oráculo.

Aprendi que os oráculos servem para nos dar uma perspectiva dos próximos desafios tendo como base a energia que está em nós agora. Oráculos não programam a nossa sorte ou infortúnio, eles fazem um retrato da vida, um instantâneo do que o destino nos reserva, tendo como ponto de partida o momento atual e as escolhas do passado, porém, a qualquer momento você pode mudar e a mudança estará impactando as próximas colheitas, os próximos anos da sua vida. Mas quem é que muda fazendo sempre as mesmas coisas? Conduzindo a vida pelo piloto automático?

A mudança vem da consciência, da compreensão do seu poder em escolher como reagir aos fatos da vida. Assim, observe a abertura do portal do dia 21.12.2012. Veja como será o seu dia, como se apresentarão as pessoas à sua volta, quais serão seus sentimentos e reações. Faça uma foto desse dia, guarde na sua mente as idéias que vierem, pode até anotar para tirar conclusões depois. Pois tudo o que acontecer terá um significado na sua caminhada.

Dizem os Mestres que a forma que atravessarmos o 21.12.2012 definirá nossa caminhada daqui para frente. Assim, queridos, vamos desenvolvendo a capacidade de olhar o bem, as mãos de Deus, em cada fato que se apresentar à nossa frente. E vamos na luz!

Solstício de 21.12.2012, fim do Calendário Maia.
 

domingo, 16 de dezembro de 2012

APRENDAMOS A ORAR COM MAHATMA GANDHI




Meu Senhor.
Se me dás fortuna, não me tires a razão.
Se me dás êxito, não me tires a humildade.
Ajuda-me a dizer a verdade diante dos fortes e a não dizer mentiras para ganhar o aplauso dos débeis.
Se me dás humildade, não me tires a dignidade.
Ajuda-me sempre a ver a outra face da medalha, não me deixes culpar de traição a outrem por não pensar como eu.
Ensina-me a querer aos outros como a mi mesmo.
Não me deixes cair no orgulho se triunfo, nem no desespero se fracasso.
Mas antes recorda-me que o fracasso é a experiencia que precede o triunfo.
Ensina-me que perdoar é um sinal de grandeza e que a vingança é um sinal de baixeza.
Se me tiras o êxito, deixa-me forças para aprender com o fracasso.
Se eu ofender a alguém, dá-me energia para pedir desculpa e se alguém me ofende, dá-me energia para perdoar.
Senhor, se eu me esquecer de ti, nunca te esqueças de mim!
Não importa que ideologia ou posição política tenhas, todos queremos Paz. 
O que semeamos, colhemos; O que enviamos regressa.
Avante guerreiros de luz!
Feliz Ano Novo.
Muita Paz!

Do blog "Além da compreensão do sagrado", de Norma Villares


sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

PENSAMENTO DE HOJE

 O maior pecado contra nossos semelhantes não é  o de odiá-los, mas de ser indiferentes para com eles " 

 Bernard Shaw

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

PENSAMENTO DO DIA

O que é que todos nós queremos no fim das contas? Alguém que nos ama, nos assuma, nos perdoe. Sim, porque quase sempre amar é uma grande troca de perdões. Quem não sabe perdoar ainda não está pronto para o amor!".


Miguel Falabella

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

PRECE POR AUTOPROTEÇÃO




Espíritos esclarecidos e benevolentes, mensageiros de Deus, que tendes por missão assistir os homens e conduzi-los pelo bom caminho, sustentai-me nas provas desta vida; 
Dai-me a força de suportá-la sem queixumes; 
Livrai-me dos maus pensamentos e fazei que eu não dê entrada a nenhum mau Espírito que queira induzir-me ao mal; 
Esclarecei a minha consciência com relação aos meus defeitos e tirai-me de sobre os olhos o véu do orgulho, capaz de impedir que eu os perceba e os confesse a mim mesmo. 
A ti, sobretudo, meu anjo guardião, que mais particularmente velas por mim, e a todos vós, Espíritos protetores, que por mim vos interessais, peço fazerdes que me torne digno da vossa proteção. 
Conheceis as minhas necessidades; sejam elas atendidas, segundo a vontade de Deus. 

Que assim seja.

Autor desconhecido.

ESPIRITUALIDADE - ELEMENTOS DE TRANSFORMAÇÃO ESPIRITUAL

 

Neste atual momento de progresso da humanidade, muitas pessoas estão enfrentando deslocamentos e confusões sobre seus papéis na sociedade, em família e em si mesmas. Para essas pessoas, isso poderá parecer que os seus papéis anteriores, valores e relacionamentos não são mais válidos.

Desta forma, questionam o propósito de suas vidas, e tudo o que já teve significado para elas.

Vamos, então, refletir sobre o tema?

O que estaremos refletindo é muito mais do que uma crise de meia-idade, pois poderá ocorrer em qualquer fase da vida seja a partir de um adolescente ou de um idoso.

Este processo pode ter súbito início, com o aparecimento de uma doença séria, ou poderá ser um desencantamento gradual com os valores da sociedade por alguém que já "tem tudo".

As pessoas poderão até estar desinteressadas em temas espirituais e ainda encontrar esse processo, porque todos nós somos seres humanos espirituais da mesma forma que temos corpos físicos, emoções, desejos, mentes, caso estejamos nós conscientes disso ou não.

Portanto, esta experiência poderá surgir tanto nas nossas vidas em que mantemos práticas espirituais e meditação, ou em alguém que não.
Não é a personalidade quem decide o momento do nosso despertar para a transformação espiritual, mas o nosso Eu Superior.

Caso estejamos passando por uma transformação espiritual, poderemos nos sentir como se estivéssemos perdendo o controle de nossas vidas, e talvez até mesmo questionando nossa identidade. Esse sentimento, porém, é medo da perda de controle da nossa personalidade. Faz sentido?

É também uma indicação de força emocional, quando passamos por esta transformação espiritual.
As referências a este processo são muitas: O Salmo 23 fala desta jornada como a de "andar pelo vale da sombra da morte". Na antiga Grécia, no Egito, na Índia e em outras culturas havia escolas de sabedoria que prestavam ajuda através deste processo.

"Será necessário passarmos por uma transformação espiritual?", poderemos perguntar.

Sim, porque o objetivo dessa transformação é nos tornarmos cocriadores conscientes no planeta com o Ser Maior Criador Deus, de acordo com a Sua Vontade Divina.
Muito poucas pessoas desfrutam do luxo de interromper seus trabalhos, indo a lugares reclusos para meditar o resto de suas vidas.
E isso não é necessário. A nenhum de nós é exigido mais do que podemos suportar.

Estamos configurados para termos sucesso nesta transformação e não para falhar.

A cada um de nós é dado apenas o necessário para nos ajudar com nossa transformação espiritual.
Caso estejamos interessados em nos tornarmos cocriadores conscientes, precisamos fazer isso em três níveis: como nos transformar; transformar nosso trabalho; e transformar o planeta.

Quanto mais nos purificamos maior será o impacto positivo sobre os outros pela nossa presença.
O número de pessoas que passam por essa transformação espiritual está aumentando constantemente.
Parece não fazer sentido que pessoas no mundo desenvolvido que têm boas casas, trabalhos, automóveis e oportunidades de comprarem o que desejam, se sintam deprimidas - a menos que haja outro motivo além de satisfazer suas necessidades materiais.

A fome está surgindo na Alma das pessoas, que fortaleceram suas personalidades e conseguiram tudo o que desejaram.

Nenhuma quantidade seja de posses, poder, ou status irá preencher essa fome. Correto?
Nosso comprometimento em servir ao próximo acima de atender a nós mesmos será testado durante o processo de transformação espiritual, até podermos dizer que o nosso principal objetivo é servir à Vontade Divina na Terra.

Será possível levar uma vida normal com família e trabalho, mas, no entanto, agora a nossa maior preocupação não é mais status, dinheiro e segurança, mas sim com o anseio de ajudarmos os outros.
Nosso compromisso em fazermos a diferença, com os outros e com o planeta preencherá nossa vida com alegria e amor.

Para termos sucesso neste processo de iniciação, é preciso ter profundo nível de confiança no Ser Maior Criador Deus, para que cuide de nós.
Nós também devemos confiar em nós mesmos nos colocando à altura do desafio.
Quando confiamos e nos entregamos ao bem maior, abrimos os nossos corações de maneira mais profunda do que era possível anteriormente.

Através da nossa confiança uma ampla abertura ocorre em nossos corações.
É uma experiência quase mágica! Encontramos-nos em um lugar novo, o qual poderíamos consciente ou inconscientemente, ter procurado.
É um lugar de paz, compaixão e aceitação tanto de nós mesmos, como pelos outros e por toda a vida.

E tudo que é necessário para chegarmos a este lugar será uma profunda entrega, confiando que estaremos seguros. Está claro?
De que somos amados e acarinhados - que somos os jovens irmãos e irmãs daqueles que vieram antes e que são sinalizadores à frente de nós no caminho.

O Universo é um palco de contínuo crescimento, em uma cocriação consciente, favorecendo a evolução do Sol, do planeta Terra, dos outros planetas, e somos parte desse estado contínuo de evolução na unidade espiritual de consciência com o Ser Maior Criador Deus.

Para encontrarmos o caminho da transformação espiritual, fechemos os olhos e ouçamos atentamente nossos corações.

Voltaremos ao assunto.

Marcos Porto - portomfc@terra.com.br    Do site "Somos Todos Um"

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

QUEIXUMES DE UM FORASTEIRO PEREGRINO


Nestas paisagens agrestes do sertão
Sou apenas um forasteiro peregrino
Sem espaço na varanda dos nativos da região.
Todavia, apesar desse estranhamento,
Contemplei e ainda vislumbro
A beleza e o frescor de tantas outras “veredas”
Deste amado sertão:

-O alvorecer dourado dos nossos dias;
-O luar prateado das nossas noites enluaradas;
-O cantar melodioso das nossas serestas;
-O tocar melancólico de nossas violas;
-O saboroso gosto do nosso cheiroso pequi;
-O encantamento dos nossos belos ipês coloridos;
-As “Festas de Agosto” enfeitadas de catopés,
  Marujos e caboclinhos...;
-A arte de nossos artistas Tino Gomes,
  Beto Guedes, Bete Antunes e tantos outros,...
-A inteligência luminosa do catrumano
  Antropólogo Joba Costa, a do Arruda das maviosas poesias,
  A da literata poetisa Maria Teles,
  A do brasileiríssimo montes-clarense Darcy Ribeiro
  E outros tantos,... 
-O aconchego do Bairro Esplanada
  Onde finquei minha morada;
-A parceria inconteste de leais amigos,
  Daniel, Mercês Costa, Siliomar e Alcides...,
-E tantas outras incontáveis “veredas”,
 Que no momento, não me disponho a mencionar,
 Mas as resguardo no peito
 Pra poetizá-las “depois de amanhã”!...             

Montes Claros, 21-11-2011
Romildo Ernesto de Leitão Mendes
Pintura de Aderbal Bento Andrade

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

NÃO SE MARTIRIZE

Por que se supor um infeliz, martirizando sua vida e a dos outros? Todos têm direito ao perdão, e você não é exceção. Evite pensamentos retrógrados que estabelecem o castigo como fonte purificadora O verdadeiro castigo está na sua consciência. Se você reconheceu os erros e pretende mudar, Deus lhe concederá o perdão. Portanto, perdoe-se! Liberte-se da culpa que o atormenta e limpe a sua alma dos maus pensamentos. Doravante, você estará regando a semente do bem e do amor que lhe trarão a paz e a consciência tranquila.

Iran Ibrahim Jacob, do livro "Caminhos a Sós", ed. Vozes.

domingo, 25 de novembro de 2012

SUICÍDIO: PREVENIR É O MELHOR REMÉDIO



    



 Pesquisa publicada no ano de 2012 pelo jornal inglês Lancet mostra que o suicídio é a principal causa de morte entre meninas de 15 a 19 anos, e entre os meninos de mesma faixa etária só perde para os acidentes de trânsito e a violência.

     Alexandrina Meleiro, psiquiatra do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da USP, lembra que normalmente a incidência maior da taxa de suicídio era na terceira idade, mas que agora isso vem crescendo assustadoramente entre os jovens, tendo essa taxa multiplicado por dez de 1980 a 2000: de 0,4 para 4 a cada 100 mil pessoas. Entre as causas do suicídio na juventude estão as gestações precoces e não desejadas, a prostituição, o abuso das drogas e o preconceito em procurar ajuda.

     Estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta aumento de 60% nos casos de suicídio nos últimos 45 anos, e que 1 milhão de pessoas no mundo morrem dessa forma por ano. No Brasil estima-se que ocorram 24 suicídios por dia, com até 20 vezes mais quando se leva em conta o número de tentativas e que não chegam a se consumar, mas ficam nos registros hospitalares.

     Ainda segundo as pesquisas, outra causa do suicídio são os transtornos mentais.

Fatores de risco
No mundo o suicídio é a segunda maior causa de morte entre pessoas de 10 a 24 anos, a primeira são acidentes de trânsito. No Brasil, entre pessoas de 15 a 29 anos, o suicídio é a terceira causa de morte, atra´s de acidentes e homicídios.

Entre os fatores de risco temos:

> Pobreza
> Preconceito sexual
> Distúrbios mentais
> Impulsividade
> Baixa autoestima
> Bullying
> Casos de suicídio na família
> Problemas na família, como divórcio ou morte dos pais
> Dificuldades de interação social
> Histórico de abuso sexual

     Nessa lista da OMS temos, como espíritas, que colocar a obsessão como uma das causas que levam uma pessoa a cometer o suicídio.

Medidas salutares
Os especialistas no assunto indicam como medidas públicas eficientes de combate ao suicídio:

1 - Oferta de atendimento psiquiátrico à população.
2 - Controle mais restrito de venda, legislação e veiculação de propagandas de bebidas alcoólicas.
3 - Esclarecimento da população sobre os fatores associados ao comportamento suicida.

     Ainda esclarecem que devemos questionar sobre ideias de suicídio e passar à pessoa confiança, acolhendo-a e permitindo que expresse seus sentimentos, ou seja, que desabafe. Também pedem que levemos a sério ameaças de suicídio, pois isso indica que a pessoa está sofrendo e necessita de ajuda. É bom lembrar que dois terços das pessoas que tentam ou que se matam expressam de alguma forma sua intenção para amigos, familiares ou conhecidos. E nunca sentir-se impotente para ajudar, procurando sempre passar amparo e esperança a quem está pensando em suicídio.

Tratamento espírita
     Tudo o que vimos até o momento neste artigo é de grande relevância, mas falta o principal, o essencial: nossa realidade espiritual. Sim, somos espíritos imortais, criados por Deus para chegarmos à perfeição, por isso que a morte não existe, significando apenas transferência para o mundo espiritual, de onde viemos através da encarnação e, na sequência, das reencarnações, pois necessitamos de muitas existências para realizar o progresso moral a que somos destinados.

     Morrer não é acabar, não é o fim. Continuamos vivos do outro lado da vida, carregando as mesmas angústias e frustrações, e ainda com maior sofrimento, pois o suicídio é considerado pela lei divina como um atentado contra a vida, como uma fuga às provas e expiações necessárias para nosso depuramento moral. E ainda com o remorso pela falta de coragem, pela falta de fé e por termos lesado o coração de familiares e amigos.

     A realidade espiritual igualmente nos mostra os casos profundos de obsessão, em que vítimas do passado tentam subjugar o algoz agora reencarnado e levá-lo ao suicídio, o que minimiza mas não tira a responsabilidade do suicida, pois o ato é sempre de livre-escolha, de não resistência ao assédio exterior. Neste caso a misericórdia divina entra em ação, pois as leis de Deus são justas, alcançando um e outro, mas a ambos impondo a expiação e a reparação, de conformidade com o grau maior ou menor de responsabilidade.

     A melhor prevenção para o doloroso drama do suicídio é o Evangelho, o estudo e a prática dos ensinos de Jesus, aliado ao atendimento fraterno e as terapias da oração, do passe e do esclarecimento através da reunião mediúnica de desobsessão. Mas essas são medidas preventivas de fora para dentro, do exterior para o interior. Se não houver a prevenção interior, ou seja, a que parte da vontade da pessoa em melhorar-se moralmente, em ter maior confianças na providência divina, elegendo para si mesma metas a alcançar, de nada adiantará a prevenção fornecida pela Medicina e pelo Centro Espírita.

     Agora que você está mais esclarecido, afugente de si qualquer pensamento suicida. Pelo contrário, auxilie a quem esteja em estado depressivo, fazendo com que saia desse equívoco, pois a solução dos problemas existenciais não está em fugir deles pela porta falsa do suicídio, mas em enfrentá-los com coragem, dignidade, fé e esperança, pois nunca somos abandonados, nada nos acontece por acaso ou injustamente, e Deus, Jesus e os Bons Espíritos sempre estarão conosco, apenas aguardando que façamos a nossa parte em favor da vida.



Marcus De Mario
 REDE  AMIGO ESPÍRITA

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO