BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

INSPIRAÇÃO NO MESTRE - A EVOLUÇÃO


Cada novo dia é um período precioso para o buscador da verdade. Ele sabe que um novo ciclo começa e, dependendo de quanto já avançou na caminhada, procura torná-lo proveitoso, útil, amoroso, com base no conhecimento e nas experiências adquiridas até aqui. Ele sabe que pode fazer de seu dia um paraíso, um inferno ou, ainda, pode simplesmente desperdiçá-lo, ligando aquele piloto automático que embotará sua consciência, misturando-a com aquela da maioria das pessoas que ainda se encontra hipnotizada, adormecida, perdida no meio da ilusão da matéria.
Sim, o ruído é enorme, permanente e está por toda parte. Intensifica-se em ocasiões especiais como o natal, ano-novo, no carnaval e nos grandes eventos esportivos locais e mundiais. A mobilização diuturna e massacrante da mídia, empurrada pelos bancos, os produtores de bebidas, os grandes grupos de telefonia, as empresas estatais -ainda que sejam monopolistas, todas sustentadas com nossa energia-, faz com que a maioria permaneça constantemente num faz-de-conta cheio de fantasia, de pseudo-alegria, de sensações passageiras de euforia que podem beirar a alucinação ou a insensatez.

Sim, enormes quantidades de energia são desperdiçadas, impregnando ainda o éter com suas vibrações pesadas, de baixa frequência, distantes da Luz, que aguarda condições mais favoráveis para manifestar-se com seu poder em nosso auxílio.
Todos sentimos na Alma essas perturbações daninhas que se espalham à nossa volta, que dificultam até a conexão com a Fonte para escrever estas linhas... ainda que tenhamos feito com cuidado e perseverança nossa parte, sem abrir brechas ao negativismo, ao desânimo, ao conformismo, sempre usando a chave do Amor, perdoando, servindo, estando em constante sintonia com os eternos valores universais. Sim, mesmo assim, há situações em que nossa força de vontade e nossas certezas são desafiadas, postas à prova de fato mais uma vez, sem clemência, sem dó.
Sabemos que passa, pois tudo é cíclico e mutável, e que poderíamos deixar para enviar este boletim na semana que vem, mas sentimos dentro do peito uma grande urgência e uma necessidade premente de continuar a espalhar sementes de Luz, que nos impelem a escrever, a continuar motivando e estimulando todos os que estão na sintonia da Verdade e que neste exato momento podem se sentir perdidos, abandonados, esquecidos pela Consciência Universal.

No entanto, ainda que tudo em volta nos aponte superficialidade, banalidade, vulgaridade, barganha, falta de compromisso e tudo o mais, este é mais um momento certo para manifestar nossa força e poder inatos, nossa lucidez e disposição na busca da verdadeira e definitiva libertação que está na edificação, tijolo por tijolo, ladrilho a ladrilho, de nossa Morada Espiritual. Algo que nos recoloca na bem-aventurança, na paz, na alegria de servir, na disponibilidade total de amparar, avançando firmes na trilha impérvia que leva ao topo daquela montanha dos muitos nomes: Amor Incondicional, Consciência Crística, A Fonte...
Ainda que a subida possa parecer solitária, na verdade, conta com o apoio sublime dos Mestres, dos seres de Luz que nos amam de amor infinito, que conhecem o tamanho das dificuldades que aqui, no plano material, enfrentamos a cada passo dado, sugerindo-nos como evitar na prática as inúmeras armadilhas do ego, com sua enganação e falsas necessidades, aliviando desta forma nosso fardo, tornando a caminhada mais compensadora, leve e benéfica.

Veio-me agora uma pergunta simples: onde estão as religiões tradicionais nesses momentos tão críticos da Humanidade? Que apoio real - psicológico, energético e espiritual conseguem dar? Como aliviar o intenso sofrimento da Alma de milhões de pessoas, prisioneiras de tradições obsoletas, inverdades, fundamentalismo, hipocrisia, sem esquecermos ainda dos dogmas que, à luz do conhecimento moderno, chegam a beirar o ridículo?
Onde foi parar, se é que alguma vez de fato existiu, o verdadeiro ecumenismo, a universalidade e a opção pelos pobres? Como foi repassada, nos séculos, a belíssima mensagem original do Pescador de Almas da Galileia, o Cristo?
Ou será que suas palavras foram alteradas, distorcidas, esquecidas, em prol do poder absoluto, do controle do rebanho, da riqueza, da ostentação e do fasto?
Sim, está mais do que na hora. Precisamos o quanto antes higienizar o ambiente à nossa volta, limpando-o de todo o lixo que atravanca nossa jornada rumo ao desenvolvimento da Alma, aquele movimento individual e intransferível, tão único quanto nossas digitais, nossa escrita, ou a vibração sutil de nosso ser divino.

Vamos para frente com firmeza, determinação e coragem; mas sempre com respeito absoluto para com aquele nosso semelhante que ainda segue iludido, desconcertado e como que cego pela fumaça densa que o envolve e o impede de enxergar a realidade da vida, até mesmo de observar no espelho sua própria imagem refletida, o que lhe permitiria identificar de imediato os traços marcantes de sua linhagem estelar.
Vamos, principalmente, dar o exemplo pelas atitudes, pela coerência, pela alegria verdadeira, pela abertura mental, emocional e espiritual, muito além das palavras faladas ou impressas, SENDO tudo o que professamos.
Vamos nos espelhar também no exemplo dos muitos Mestres, principalmente no que mais está hoje nos auxiliando dia-a-dia no Caminho de Volta para a Casa do Pai.
Jesus Cristo. Nosso Irmão estelar, hoje presença mais do que viva em nós e no STUM.


Namastê (O Deus que É em mim saúda o Deus que É em Você).
Sergio STUM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO