BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

A FONTE

Eu o conheço tanto quanto você me conhece.
Eu sou a sua Chama, você é o meu Fogo.
Eu sou o Sopro que impulsiona os seus passos.
Eu sou a Vida que você é.
Hoje, você desperta para a minha Presença, você desperta para si mesmo.
Meu amado, hoje você comemora a Dança da Vida.
Eu sou o centro e você é a periferia.
Torne-se o centro e eu serei a periferia.
A nossa União sempre existiu e sempre vai existir.
A minha Vibração participa da minha Criação.
Sendo o Incriado ou o Criado, você é isto, você também.
Compreenda e viva além da Vibração da palavra.
Perceba a Vibração da nossa Essência comum.
Eu venho a você, como você vem a mim.
Um indo para o outro, nós nos reunimos.

A fonte do site Autres Dimensions

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

SABOREAR A VIDA


Buda, mestre indiano que viveu há mais de 2,5 mil anos, conta uma bela história a respeito de nossa condição neste mundo.
Diz ele que um homem, ao sair de casa, foi perseguido por um tigre.
Correndo para salvar a vida, acabou na beira de um precipício.
Sem saída, saltou.
Conseguiu agarrar-se a um cipó que crescia por entre as pedras. Ficou assim, pendurado no abismo, quando percebeu que embaixo havia um tigre, esperando que ele caísse.
Ao mesmo tempo, dois ratinhos brancos começavam a roer o cipó que o segurava.
Nessa difícil situação, o homem viu dois morangos crescendo entre a folhagem.
Esticou um braço e provou as frutinhas, sentindo todo seu aroma e sabor.
Apesar de sua condição, pôde ainda exclamar:
"Mas que morangos deliciosos!"
Dizia Buda que somos como esse homem.
Estamos pendurados entre os tigres do nascimento e da morte, com ratinhos roendo nosso tempo de vida.
Mesmo assim podemos apreciar tudo o que se oferece nesse período precioso - sem querer que isso dure para sempre

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

MOMENTO DE TRANSFORMAÇÃO


Vivemos tempos de festas, tempos de reencontro com amigos, que moram fora, e de encontro com a família. Embora, nada seja tão agradável quanto antes, quando nossos pais eram vivos, não podemos negar que mesmo as lembranças são boas companheiras e por elas devemos agradecer.
São tempos de contemplação do Divino e de reflexões.
Quando um ano termina e outro começa, nossos corações se enchem de esperanças. Esperança de um mundo novo e de uma vida nova.
Entretanto, a verdade é que nada pode se modificar se não modificarmos a nós mesmos. Aliás, a única mudança que podemos realizar é a mudança de nosso interior.
É preciso crescer e, para isso, temos que enfrentar nosso lado obscuro e trabalhar seriamente na sua transformação. Somente assim estaremos vibrando numa sintonia mais alta. Quando agimos dessa forma o Universo responde com acontecimentos positivos.
De nada vale nos queixarmos dessa sociedade materialista, violenta, fútil, vazia, amoral, injusta, corrupta, consumista, se nós não nos tornamos pessoas mais espiritualizadas, pacíficas, justas, bondosas e incorruptíveis.
Estudando a História, podemos perceber que todas as civilizações que perderam a viga-mestra de seu sustentáculo, os valores considerados eternos, os mesmos discutidos por Sócrates, Platão, Confúcio, Cristo e tantos outros, caminharam inexoravelmente para o seu fim.
Acredito que o mesmo acontece com a nossa civilização. Ela está seriamente doente e o término de qualquer doença grave costuma ser a morte.
Portanto, é tempo de agradecer e pedir a coragem de nos vermos como somos realmente e começarmos a nossa mudança interior.
Acostumei-me sempre a dizer que existe em nosso planeta o Movimento Silencioso do Bem. O mal é barulhento e enraizou-se em nossa sociedade promovendo a deterioração da mesma. Mas, silenciosamente, ainda há aqueles que promovem o Bem através de ações amorosas.
Estes são a esperança da construção de um mundo novo, de uma sociedade realmente fraterna. Não falo em religiões, mas no Bem. Porque, infelizmente, existe um número enorme de pessoas que, em nome de suas religiões, promovem a discriminação e a violência.
O próprio Papa atual, que governa uma das maiores religiões do planeta, há poucos dias, falou das doenças graves de que sofre a maioria de seus representantes, inclusive aqueles de uma hierarquia superior.
De nada vale a pessoa bater no peito, frequentar os templos, ouvir as pregações, estudar a Bíblia, o Alcorão, o Torá, o Vedas, o Bhagavad Gita ou outro qualquer se não se transforma.
Acho que já é do conhecimento de todos a famosa frase com a qual o Dalai Lama respondeu à pergunta de Leonardo Boff num encontro dos dois. A pergunta foi: “Sua Santidade sabe dizer-me qual a melhor religião?”. Ele esperava que o Dalai dissesse: “O Budismo”, mas ele respondeu: “Aquela que te faz melhor”. É disso que estou falando.
Acho que esta é a hora de nos ajoelharmos, humildemente, diante da Divindade e pedirmos: “Oh, Senhor, me faz uma pessoa melhor para que eu possa ajudar a transformar o mundo e termos, no próximo ano, um ano pleno de novas realizações do Bem”.


Maria Luiza Silveira Teles

sábado, 27 de dezembro de 2014

PENSAMENTO DE HOJE










"Vocês não fazem ideia da vastidão que existe dentro de vocês. Este corpo parece pequeno, mas ele é a imagem do universo inteiro. Neste corpo existe um sol mil vezes mais brilhante que o sol externo."

Sri Aurobindo

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

AMIGOS, É NATAL



 Diante das mensagens festivas que vão chegando, sinto necessidade de  enviar a minha. Na tentativa de esboçar palavras superlativas, o meu espírito crítico descarta as expressões contundentes reservadas para essas ocasiões.
Opto, então, por uma efetiva reflexão em torno do tema. E é este movimento de trazer a realidade para dentro de mim e processá-la no meu pensamento e no meu sentir que me devolve a idéia que quero transmitir.
Não usarei a palavra “SUCESSO”, pois o seu uso na contemporaneidade perdeu o sentido salutar, tornou-se sinônimo de brilho efêmero e artificial, tornou-se apenas aparência “fashion”. Se olharmos com atenção, veremos que, na maioria das vezes, o sucesso se tornou o prêmio, não da inteligência ética, mas da esperteza enganosa, carregada de macetes. Do resultado da mídia construída sob os cálculos do lucro capitalista. O conceito de SUCESSO na sociedade contemporânea absorveu a virtualidade inconsistente, distanciou-se da vitalidade humana. Posicionou-se numa aparência, nem sempre coincidente com a essência. Fez-se kit simulacro, cuja promessa de felicidade nada tem de feliz.
No que concerne aos” BENS MATERIAIS,” desejarei alguma riqueza, sim, para mim e outros. No entanto, o necessário à sobrevivência física, intelectual e social, não demais, pois o seu excesso converteu-se em possibilidade de aumento de consumo de bugigangas, as vezes supérfluas, rapidamente obsoletas e descartadas, criando um problema grave de excesso de lixo eletrônico no planeta. Ademais, sabemos que a riqueza concentrada em poucas mãos produz o flagelo da miséria de outros.
“SAÚDE,”talvez o mais importante, desejo à todos, esclarecendo que entendo esse quesito de maneira individual e universal. SAÚDE para nós e saúde para o planeta, já tão devastado. Que saibamos cuidar de nós próprios nos próximos anos e que o façamos de maneira sustentável e abrangente, estendendo o nosso cuidado ao ar que respiramos, à água que bebemos e usamos, esses bens radicalmente necessários à sobrevivência humana e que estão aí, já rarefeitos, poluídos, com existências ameaçadas. Que compreendamos que a natureza é o nosso grande seio, ao qual devemos sugar num gesto amoroso e filial.
Desejarei também um tempo para asBOAS LEITURAS E O EXERCÍCIO DA ARTE já que elas iluminam a nossa interioridade e ampliam a nossa visão do mundo.
E por fim, desejarei o AMOR, muito AMOR, pois só ele salva.
Só o AMOR redime e preenche a vida com seu essencial sentido. Observo que o uso, aqui, da palavra AMOR foge ao banal, à aridez desse amor tão vazio de AMOR ao qual temos assistido. Refiro-me ao AMOR essencial, aquele que nos oferece coragem para as provas, paciência nas dificuldades, tolerância para as diferenças, benevolência para os equívocos, perdão para as ofensas, misericórdia para os erros, delicadeza para as palavras, sensibilidade para os contatos e fé para as conquistas.
Pensando assim, posso retornar à palavra usada tradicionalmente, no entanto em forma de síntese refletida: A FELICIDADE,que seja construída por cada um para si próprio e por todos, para todos, no próximo ano.
A você e sua família, MUITAS FELICIDADES neste NATAL e no ANO NOVO.

Felicidade Patrocínio (artista plástica e minha prima e amiga muito querida)

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

REFLEXÃO


As pessoas mais felizes, não têm as melhores coisas. Elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos... Pense nisso!        O que você tem, todo mundo pode ter, mas o que você é... Ninguém pode ser.”      

Clarice Lispector


terça-feira, 23 de dezembro de 2014

RECORDO AINDA...


 
 Recordo ainda... E nada mais me importa
Aqueles dias de uma luz tão mansa
Que me deixavam, sempre, de lembrança
Algum brinquedo novo à minha porta...

Mas veio um vento de desesperança
Soprando cinzas pela noite morta!
E eu pendurei na galharia torta
Todos os meus brinquedos de criança...

Estrada afora após segui... Mas ai,
Embora idade e senso eu aparente
Não vos iluda o velho que aqui vai:

Eu quero os meus brinquedos novamente!
Sou um pobre menino... acreditai...
Que envelheceu, um dia, de repente!


Mário Quintana

PENSAMENTO DE HOJE






"A vitória vem de Deus, mas o guerreiro deve lutar com todas as forças". 

Provérbio hindu

domingo, 21 de dezembro de 2014

PENSAMENTO DE HOJE


Tenha paciência: lembre-se que, com o devido tempo, a grama transforma-se em leite. 

Provérbio chinês

sábado, 20 de dezembro de 2014

FILHO DE DEUS



Dizia Yogananda: ""Não deixe que ninguém o chame de pecador. Que importância tem o que você foi ontem? Você é filho de Deus, agora e sempre"".

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

PENSAMENTO DE HOJE




Perder é sempre desagradável, mas, por 
outro lado, pode conduzir-nos a vivenciar possibilidades inéditas.

Por meio da fé, da virtude, da sabedoria e de ações inteligentes, venceremos as tristezas da vida.

Paulo e Lauro Raful

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

ERROS E FALTAS




Imaginemo-nos diante de uma falta alheia que nos fere e aborrece, que nos humilha e estraga a tranqüilidade. Provavelmente, o delito terá sido até mesmo perpetrado contra nós. Vale, porém, conscientizar atitudes antes de apresentar qualquer reação. Se te vês em condições de raciocinar, será justo inquirir de ti próprio se a pessoa em falha permanece em harmonia consigo própria. Disporá do equilíbrio que, porventura, estejamos desfrutando para ajuizar com o possível acerto em torno de acontecimentos e coisas? Que antecedentes lhe ditaram a mudança de conduta? Haverá contato na existência com as escoras afetivas que nos resguardam segurança, desde muito tempo? Que recursos de auto-educação recebeu para evitar a queda em que se nos fez objeto de inquietação? Que forças lhe pesam na mente para abraçar comportamento contrário à nossa expectação e confiança?  Se te dispuseres ao auto-exame indispensável à preservação da consciência tranquila, sem nenhum obstáculo, compreenderás o ensinamento do Cristo que nos pede amor pelos inimigos e recomenda se perdoa a ofensa setenta vezes sete vezes, sempre que nos bata à porta ou nos visite o coração. E não basta unicamente observar a posição anômala em que os nossos companheiros terão agido. Razoável reconhecer que se vivemos, sentimos, pensamos, falamos e trabalhamos juntos, somos Espíritos na mesma faixa de evolução, uns mais à frente e outros um tanto à retaguarda do progresso, guardando todos a possibilidade de errar pelos empeços morais que ainda nos caracterizam. A diferença entre aqueles que se transviam e aqueles que se conservam em linha reta é que o companheiro ainda impecável se mantém de freios seguros no carro da própria vida e o outro, o que errou, perdeu temporariamente o controle da direção. 

Emmanuel

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

PENSAMENTO DE HOJE


A fraqueza vem no momento em que se esquece de pensar em Deus. Um meio bem simples de lembrar-se Dele é repetir constantemente o Seu Nome..

Paulo e Lauro Raful

domingo, 14 de dezembro de 2014

EM ORAÇÃO


Senhor: — Neste Natal, ensina-nos a respeitar a força do direito alheio na estrada do nosso dever.
Ante as vicissitudes do caminho, recorda-nos, neste momento natalino, de que no supremo sacrifício da Cruz, entre o escândalo da multidão e o desprezo da Lei, erigiste um monumento à justiça, na grandeza do amor.
Ajuda-nos, assim, a esquecer todo o mal, cultivando a árvore generosa do perdão.
Estimula-nos, Mestre, neste Natal, à claridade do bem sem limites, para que o nosso entusiasmo na fé não seja igual a ligeiro meteoro riscando o céu de nossas esperanças, para apagar-se depois...
Concede-nos a felicidade ímpar de caminhar na trilha do auxílio porque, só aí, através do socorro aos nossos irmãos, aprendemos a cultivar a própria felicidade.
Tu que nos ensinaste sem palavras no testemunho glorioso da crucificação, ajuda-nos a desculpar incessantemente, trabalhando dentro de nós mesmos pela transformação do nosso espírito, na sucessão do tempo, dia a dia, noite a noite, a fim de que, lapidado, possamos apresentá-lo a Ti no termo da nossa jornada.
É Natal, Divino Mestre, por isto Te suplicamos: ensina-nos a enxergar a Tua Ressurreição sublime, mas permite também que recordemos o suplício da Tua solidão, a coroa de espinhos, a cruz infamante e o silêncio tumular que a precederam, como lições incomparáveis para nós, na hora do sofrimento, quando nos chegue.
Favorece-nos com a segurança da ascensão aos Altos Cimos, porém não nos deixes olvidar que após a jornada silenciosa durante quarenta dias e quarenta noites, entre jejum e meditação, experimentaste a perturbação do mundo e dos homens, em tentações implacáveis que, naturalmente, atravessarão também nossos caminhos...
Neste Natal que se aproxima, Mestre, dá-nos a certeza do Reino dos Céus, todavia não nos deixes esquecer que na Terra, por enquanto, não há lugar para os que servem, tanto quanto não o houve para Ti mesmo, auxiliando-nos, entretanto, a viver no mundo, até a conclusão de nossa tarefa redentora.
Ajuda-nos, Divino Companheiro, a pisar os espinhos sem reclamação, vencendo as dificuldades sem queixas, porque é vivendo nobremente que fazemos jus a uma desencarnação honrada como pórtico de uma ressurreição gloriosa.
Senhor Jesus, ensina-nos a perdoar, ajudando-nos a esquecer todo o mal para sermos dignos de Ti!...

Manoel Philomeno de Miranda (por Divaldo Franco)

sábado, 13 de dezembro de 2014

INDICAÇÃO DE FILME



Publicado em 13 de dez de 2014
Waking Life é um filme que expõem a opinião de muitos professores, filósofos, cientistas, e pessoas "comuns" que se aprofundaram em assuntos diversos sobre a mente humana, o universo e questões existências.
A historia gira em volta de um garoto que entra em um estado de "sonho" e que eventualmente progride pra uma lucidez. Ele inicialmente observa e mais tarde participa de discussões filosóficas, sobre diversos assuntos entre eles o existencialismo, e o fenômeno chamado "Lucid Dreaming", a questão de a realidade ser uma "ilusão", o livre arbítrio, a relação entre consciências, questionamentos sobre vida após a morte e acima de tudo o proposito da vida. O filme foca na natureza dos sonhos, consciência e a existência em si.

O titulo é uma referencia a uma frase do filósofo George Santayana: "Sanidade é uma loucura colocada em bom uso; a vida desperta (waking life) é um sonho lúcido".

Tirado do blog "Portal dos Anjos e das Estrelas de Avalon

REFLEXÃO PARA O FIM-DE-SEMANA


Aquele que, livre das paixões e animosidade, estiver disposto a fazer o bem a todos os seres, que tiver convicções firmes e decisão forte, alcança a meta suprema.

Avadhuta Gita

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

PENSAMENTO DE HOJE





"Estar em sintonia consigo mesmo é a única maneira de 


estar em sintonia com a existência"


Osho

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

DEUS TE CONCEDA A PAZ!



Se a provação te aflige,
Deus te conceda paz.

Se o cansaço te pesa,
Deus te sustente em paz.

Se te falta a esperança,
Deus te acrescente a paz.

Se alguém te ofende ou fere,
Deus te renove em paz.

Sobre as trevas da noite,
O Céu fulgura em paz.

Ama, serve e confia.
Deus te mantém a paz.

Que assim seja.


Autor: Emmanuel – Médium - Chico Xavier.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

PENSAMENTO DE HOJE


Respeitar os mais velhos, acolher afetuosamente os mais novos, ter compaixão pelos que sofrem e pelos pobres é um guia para tornar-se um ser verdadeiramente humano.

Paulo e Lauro Raful

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

REFLEXÃO


"A maioria das pessoas vive em sua personalidade exterior comum e ignorante que não se abre facilmente ao Divino;
mas há um ser interior dentro delas, do qual elas não sabem, que pode se abrir facilmente à Verdade e à Luz. No entanto, há uma parede que as separa dele, uma parede de obscuridade e não-consciência. Quando ela desmorona, então há uma libertação".

Sri Aurobindo

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

NATAL É...


Natal é muito mais que enfeites, presentes, festas, luzes e comemorações... Natal quer dizer nascimento, vida, crescimento... E o Natal de Jesus tem um significado muito especial para o Mundo.
Geralmente não se comemora o nascimento de alguém que morreu há mais de dois milênios, a menos que esse nascimento tenha algo a nos ensinar. Assim pensando, o Natal de Jesus deve ser meditado todos os dias e vivido da melhor maneira possível.
Se assim é, devemos convir que Natal é muito mais do que preencher um cheque e fazer uma doação a alguém que necessita dessa ajuda. É muito mais do que comprar uma cesta básica e entregar a uma família pobre...
É muito mais que a troca de presentes, tão costumeira nessa época. É muito mais que reunir a família e cantar.
É muito mais que promover o jantar da empresa e reunir patrões e empregados em torno da mesma mesa.
A verdadeira comemoração do Natal de Jesus é a vivência de Seus ensinos no dia-a-dia. É olhar nos olhos daqueles que convivem conosco e buscar entender, perdoar, envolver com carinho esses seres humanos que trilham a mesma estrada que nós.
É se deter diante de uma criança e prestar atenção no que os seus olhos dizem sem palavras... É sentir compaixão do mais perverso criminoso, entendendo que ele é nosso irmão e que se faz violento porque desconhece a paz.
É preservar e respeitar a natureza que Deus nos concede, como meio de progresso, e fazer esforços reais para construir um mundo melhor. O Natal é para ser vivido nos momentos em que tudo parece sucumbir... Nas horas de enfermidades, nas horas em que somos traídos, que alguém nos calunia, que os amigos nos abandonam...
Tudo isso pode parecer estranho e você até pode pensar que essas coisas não têm nada a ver com o Natal. No entanto, Jesus só veio à Terra para nos ensinar a viver, e não para ser lembrado de ano em ano, com práticas que não refletem maturidade, nem desejo sincero de aprender com Essa Estrela de primeira grandeza...
Ele viveu o amor a Deus e ao próximo... Ele viveu o perdão... Sofreu calúnias, abandono dos amigos, traição, injustiças variadas... Dedicou Suas horas às almas sedentas de amor e conhecimento, não importando se eram ricos ou pobres, justos ou injustos, poderosos ou sem prestígio nenhum. Sua vida foi o maior exemplo de grandeza e sabedoria.
Por ser sábio, Jesus jamais estabeleceu qualquer diferença entre os povos, não criou nenhum templo religioso, não instituiu rituais nem recomendou práticas exteriores para adorar a Deus ou como condição para conquistar a felicidade. Ele falava das verdades que bem conhecia, das muitas moradas da Casa do Pai, da necessidade de adorar a Deus em Espírito e Verdade, e não aqui ou ali, desta ou daquela forma.
Falou que o Reino dos Céus não tem aparências exteriores, e não é um lugar a que chegaremos um dia, mas está na intimidade do ser, para ser conquistado na vivência diária.
E é esse reino de felicidade que precisa ser buscado, aprendido e vivido nos mínimos detalhes, em todos os minutos de nossa curta existência... 
Bem, Natal é tudo isso... É vida, e vida abundante... É caminho e verdade... É a porta... É o Bom Pastor... É o Mestre... É o maior Amigo de todos nós.
Pense em tudo isso, e busque viver bem este Natal...

Equipe de Redação do Momento Espírita.

PENSAMENTO DE HOJE























O silêncio é a linguagem eterna; é o fluxo perene da ""linguagem"". Ele é interrompido pela fala; pois as palavras obstruem esta linguagem silenciosa.
Palestras podem entreter os indivíduos durante horas sem que eles progridam.
O silêncio, por outro lado, é permanente e beneficia toda a humanidade.

Ramana Maharsh
i

domingo, 7 de dezembro de 2014

MUSEU DA ALMA


 
 

Guarda de cada Amor que  tiveste
Como se guarda uma flor num livro
Amanhã,  mesmo ressequida e inerte,
Há de lembrar - nos de momentos vivos !
 
Poemas, canções , cartas sem sentido...
Trapos de lembranças amorosas
Cobrem nossa alma tal um vestido
Agasalhando-a em emoções calorosas  .
 
Se nada guarda do muito que amou
Encha teu coração de lembranças vívidas
Pense em alguém que se foi  sem ir embora .
 
Pois o verdadeiro Amor  dá-nos   uma eterna glória 
Se transmuta  em nós numa saudade tão bonita
Do que,  se não pôde ser ,  ser-nos-á infinito agora !

Nelson Antônio Corrêa
 



 

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

PENSAMENTO DE HOJE

O verdadeiro Conhecimento não cria um novo Ser para você, ele apenas dissolve a sua ""ignorância"".
A Beatitude não é acrescentada à sua natureza, mas simplesmente revelada como seu estado natural e verdadeiro, eterno e imperecível.

Ramana Maharshi

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

FIÉIS SEMPRE


Na equipe de serviço ao próximo, em que o Senhor te situou, aceitarás a nobreza de servir.
Muitos companheiros te falarão de obediência, incentivando o dissídio e outros muitos se referirão à prosperidade, apoiando a indolência.
Escutará vozes diversas, apregoando renovação para se apagarem depois em desequilíbrio ou loucura e registrarás comovedores apelos à liberdade da
parte de muitos que se encaminham para rebeldia ou licença. A nenhum deles censurarás.
Compadecer-te-ás não apenas de semelhantes vítimas da ilusão, mas igualmente dos empreiteiros do mal que entretecem, inadvertidamente, a  rede de sombra a que se precipitam nossos irmãos, para despencarem, eles
mesmos, um dia, no bojo das trevas expiatórias.
Atravessando a ventania da discórdia ou da violência, da incompreensão ou da indisciplina, guiarás o barco da própria fé, assegurando lealdade ao rumo es colhido.
Manterás, por isso mesmo, a paciência e a compaixão por alavancas de apoio no trabalho que o mundo te deu a efetuar e usarás a ferramenta de ação de que o Senhor te muniu, na seara do bem, amparando e elevando
sempre.
De quando em quando, surgem os dias de tribulação maior na turma das boas obras, em cuja harmonia e eficiência deves colaborar.
Esse irmão foi surpreendido pelo sofrimento e aquietou-se à margem da estrada, sem coragem para seguir à frente.
Outro sonhou com realizações fantasistas e largou a construção em
andamento, a fim de aprender que o tempo não confere autenticidade às edificações que não auxiliou a levantar.
Aquele outro preferiu descansar nas ilhas de imaginário repouso, atrasando o relógio da própria evolução.
Outro ainda admitiu que a tarefa espiritual lhe desprestigiava a dignidade e abandonou a oficina, atendendo ao influxo de ambições desmedidas, de cujos desencantos no futuro voltará para recomeço na ciência do bem.
A todos bendirás e por todos orarás, consciente de que nenhum de nós, até agora, se acha isento de precipitação nos mesmos erros.
Em meio, porém, de todas as ilusões e desvarios, sustentarás o amor ao próximo, como sendo a luz de tua marcha e, leal à própria consciência, ouvirás, a cada passo, a voz do Eterno Amigo a repetir-te
nos recessos do coração:
"E, entre todos aqueles que me seguem ou me procuram, o maior será
sempre aquele que se fizer de todos o fiel servidor"


Emmanuel.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

DRAMAS EXISTENCIAIS


Viver é uma fascinante aventura. A vida é cheia de beleza, mas também é uma tragédia: isto está claro para quem quer que tenha suficiente inteligência e sensibilidade para percebê-lo.
Aliás, tive a oportunidade de ouvir um grande e renomado psiquiatra dizer: “A vida só é sempre alegre para os tolos”. Existem pessoas que têm grande inteligência, mas não têm grande sensibilidade, assim como a recíproca. Quando, porém, o homem é dono de grande inteligência e grande sensibilidade, pode ter momentos alegres, mas jamais deixará de ter no fundo de sua alma um traço de melancolia.
Isto, porém, não significa, absolutamente, que, independente de acontecimentos externos, o homem seja sempre feliz e tenha paz, porque estes sentimentos estão dentro do ser e dependem apenas da riqueza interior. Felicidade e paz não significam ausência de sofrimento. O sofrimento é contingência da vida. Ser feliz e ter paz, entretanto, é uma escolha e uma decisão, frutos de muito trabalho consigo mesmo e um verdadeiro autoconhecimento.
Os dramas existenciais sempre estarão presentes na vida do ser humano. O que não tira a beleza e o encantamento de viver.
Assim como grandes estudiosos, penso que a fé e o ideal apresentam um novo sentido definitivo para a vida, colocando-a como um projeto eterno e infinito.
A fé, para quem a tem, destrói a mentira do caráter, que obriga o homem a se envergonhar de suas fraquezas no plano social. Com a fé, o ser humano passa a abrir o seu coração para a vida e perceber o seu sentido maior.

AUTO-ACEITAÇÃO



No capítulo da insatisfação, urge considerar que dispomos atualmente, na Terra, de avançadas ciências psicológicas, ensinando-nos a conhecer as deficiências e inibições dos outros, entretanto, muito dificilmente
reconhecemos com elas o impositivo de estudarmos, não apenas a fim de entendê-las, mas igualmente com o objetivo de aceitar-nos tais quais somos.
Admitimos os desajustes e desequilíbrios alheios, todavia, em se tratando dos nossos, muito freqüentemente calmos em aflição e rebeldia,
aniquilando, tantas vezes, valiosas possibilidades de serviço em nossas mãos.
Cada um de nós se coloca em determinado degrau de trabalho e de elevação para atender aos Desígnios da Vida Superior, traçados em auxílio a nós
mesmos.
Esse é doente ainda; outro convalesce de longa enfermidade espiritual; aquele carrega as conseqüências de antigos desequilíbrios; aquele outro dispõe de reduzida instrução; e aquele outro ainda transporta consigo próprio os resultados graves de inquietantes débitos contraídos.
Todos somos, no entanto, filhos imortais de Deus e, pelos mecanismos da Divina Providência, cada qual de nós está situado por si mesmo nas condições justas, nas quais venhamos a receber novas oportunidades de
trabalho e aprendizagem, reajustamento e melhoria, reequilíbrio e renovação.
Ainda assim, se teimamos em não reconhecer a realidade que nos é própria, não somente perderemos tempo precioso, mas também correremos o
risco de comprar à inveja e ao ciúme, ao ódio e ao desespero, sofrimento e problemas de que não temos a menor necessidade.
Ante as provas e tribulações que nos cerquem, aceitemo-nos como somos, a fim de extrairmos de nós com sinceridade o máximo de bem de que sejamos capazes na ampliação do bem geral, porque a vida é um parque de promoções permanente para quem trabalho e serve e todo espírito que se aceita qual é, de modo a fazer de si o melhor que pode, para logo se desvencilhar de qualquer sombra, a fim de engajar-se na jornada
bendita do próprio burilamento, partilhando a conquista incessante de luz e mais luz.


Emmanuel

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO