BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

domingo, 5 de janeiro de 2014

PALAVRA E VIBRAÇÃO



A palavra, junto com o poder da vibração, é capaz de criar, curar e também destruir.

A teoria indica que, quando focalizamos nossa mente em algo, e a isto somamos o sentimento e a emoção, para finalmente expressá-lo, estamos exteriorizando e materializando um poder que estará afetando os reinados da matéria.

O QUE DIZES A TEU SEMELHANTE, DIZES A TI MESMO

Se cada um de nós estivesse consciente de que a energia liberada em cada palavra afeta não só a quem a dirigimos, mas também a nós mesmos e ao mundo que nos rodeia, começaríamos a cuidar mais o que dizemos.

Os antigos essênios sabiam da existência de um enorme poder contido na oração, no verbo e na palavra. Os antigos alfabetos, como o sânscrito, o aramaico e a linguagem hebraica são fontes de poder em si mesmas. Os essênios utilizaram a energia que canaliza a linguagem - que era a manifestação final do pensamento, da emoção e do sentimento - para manifestar na realidade a qualidade de vida que desejavam experimentar neste mundo. Nas culturas do antigo Oriente eram utilizados os mantras, as rezas, os cânticos e as orações com intenção predeterminada, como técnicas para materializar estados internos e programar, de uma forma ignorada por nós na atualidade, realidades pensadas, desejadas e afirmadas previamente.

Os estudos realizados por físicos quânticos começam a redescobrir e validar o enorme conhecimento esquecido de antigas culturas ancestrais. Um conhecimento que se encontra ainda escondido e esquecido e que nos traria o poder de mudar nosso mundo.
Do blog "Portal dos Anjos e Estrelas de Avalon"


PRECE NAS AFLIÇÕES DA VIDA


Deus Onipotente, que vês as nossas misérias, digna-te de escutar, benevolente, a súplica que neste momento te dirijo. 
Se é desarrazoado o meu pedido, perdoa-me; se é justo e conveniente segundo as tuas vistas, que os bons Espíritos, executores das tuas vontades, venham em meu auxílio para que ele seja satisfeito.

Assim Seja.

Autor Desconhecido. Fonte do texto: Internet Google.
Tirado do blog "Espiritismo Preces" de Carlos Varoli

FÉ E CARIDADE





Disse-vos anteriormente, meus queridos filhos, que a caridade sem a fé não chega para manter entre os homens uma ordem social capaz de os tornar felizes. Deveria ter dito que a caridade é impossível sem e fé. Podereis encontrar, na verdade, rasgos generosos mesmo com pessoas sem religião, mas essa caridade austera que só se exerce através da abnegação, do sacrifício constante de todo o interesse egoísta, só a fé a pode inspirar, pois só ela faz carregar com coragem e perseverança a cruz desta vida. 

Sim, meus filhos, é em vão que o homem ávido de prazeres quer iludir-se com o seu destino cá em baixo, sustentando que lhe é permitido ocupar-se apenas da sua felicidade. É certo que Deus nos criou para sermos felizes na eternidade; entretanto, a vida terrestre deve servir unicamente para o nosso aperfeiçoamento moral, o qual se adquire mais facilmente com a ajuda dos órgãos e do mundo material. Sem contar com as vicissitudes normais da vida, a diversidade dos vossos gostos, das vossas inclinações, das vossas necessidades, são também um meios de vos aperfeiçoardes, exercitando-vos na caridade. Pois só à força de concessões e sacrifícios mútuos podereis manter a harmonia entre elementos tão diversos. 

Tendes, no entanto, razão para afirmar que a felicidade é destinada ao homem aqui na Terra, se a procurardes, não nos prazeres materiais, mas sim no bem. A história do Cristianismo fala dos mártires que iam para o suplício com alegria; hoje, e na vossa sociedade, não é preciso, para ser cristão, nem o sacrifício do martírio nem o sacrifício da vida, mas única e simplesmente o sacrifício do vosso egoísmo, do vosso orgulho, da vossa vaidade. Triunfareis se a caridade vos inspira e a fé vos mantém. (ESPÍRITO PROTECTOR, Cracóvia, 1861.) 

Fonte: O Evangelho Segundo o Espiritismo (Capítulo XI, item 13)

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO