BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

sábado, 28 de fevereiro de 2015

PENSAMENTO DE HOJE


O ator sobe ao palco para representar atitudes e gestos de um determinado papel, e seu prêmio é o reconhecimento do público.
Como ele, comece a desempenhar deliberadamente atitudes e pequenos gestos de amor. Seu palco será sua vida, e seu prêmio, o refinamento de sua qualidade interior. 

Paulo e Lauro Raful

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

REFLEXÃO SOBRE O AMOR


A flor magnífica que é o amor não surge nem se desenvolve gratuitamente, como muitas vezes acreditamos. 
Para que as setas de Eros não degenerem em espinhos, mas transformem-se em néctar nutritivo, os envolvidos no processo amoroso devem realizar um trabalho invisível, em que o não-egoísmo ajuda a humildade, que ajuda a compreensão, que ajuda a tolerância e assim por diante. 

Paulo e Lauro Raful

domingo, 22 de fevereiro de 2015

E SERÁ



 Meu amigo, em cada golpe
Da luta que nos reclama,
         A divisa em toda parte
        É sempre: "perdoa e ama".

         Perante qualquer assunto
        Do mundo que nos magoa,
         A legenda, cada dia,
         Será sempre: "ama e perdoa".

         À frente de toda injúria,
         Em forma de pedra e lama,
         A fórmula do caminho
         É sempre: "perdoa e ama"

Em toda dificuldade
 Na fé que nos abençoa,
         A senha, no amor de Cristo,
         Será sempre: "perdoa e ama".

Casimiro Cunha - Do livro: Correio Fraterno / Francisco Cândido Xavier.

PENSAMENTO DE HOJE

Conhecemos apenas o amor fruto da desarmonia entre mente, coração e corpo. Algumas vezes, porém, pressentimos, entre encantados e assustados, um amor desconhecido, nascido de uma profundidade que parece ter sempre existido. 

Paulo e Lauro Raful

sábado, 21 de fevereiro de 2015

PENSAMENTO DE HOJE


"Quão manso e amoroso
Acordas em meu seio
Onde em segredo só tu moras:
E em teu aspirar gostoso,
De bens e glória cheio,
Quão delicadamente me enamoras!" 

São João da Cruz

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

PENSAMENTO DE HOJE


Tudo é transitório. Tudo nasce e morre. Tudo se transforma. Só o Amor é permanente.
Maria Luiza

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

PENSAMENTO DE HOJE


A violência é fruto de um estado interior de infelicidade. Assim, é importante buscarmos pequenos gestos de amor, acolhimento, simpatia e calor humano, que atuam como antídoto contra o veneno do rancor que circula entre nós seres humanos. 

Paulo e Lauro Raful

VIDA E MORTE




Vida e morte são uma coisa só
Para você, a morte é algo separado da vida. 
 A morte está acolá, enquanto você está aqui, ocupado com a vida – dirigindo um carro, fazendo sexo, sentindo fome, preocupando-se, indo para o trabalho, acumulando conhecimento, etc. 
 Você não quer morrer porque não terminou de escrever seu livro, ou não sabe ainda tocar violino magnificamente. Portanto, você separa a morte da vida, e diz: Compreenderei a vida agora, e logo compreenderei a morte. Mas as duas não estão separadas – e essa é a primeira coisa a compreender. 
 Vida e morte são uma coisa só, estão intimamente relacionadas, e você não pode isolar uma delas e tentar compreendê-la separada da outra.
 
The Collected Works vol XIV, p 212

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

TRISTEZA PERTURBADORA


Conquanto brilhe o sol da oportunidade feliz, abrindo campo para a ação e para a paz, a sombra teimosa da tristeza envolve-te em injustificável depressão. 
Gostarias de arrancar das carnes da alma este espinho cravado que te faz sofrer, e, por não o conseguires, deixas-te abater. 
Conjecturas a respeito da alegria, do corpo jovem, dos prazeres convidativos, e lamentas não poder fruir tudo quanto anelas. 
A tristeza, porém, é doença que, agasalhada, piora o quadro de qualquer aflição. 
A sua sombra densa altera o contorno dos fatos e das coisas, apresentando fantasmas onde existe vida e desencanto no lugar em que está a esperança. 
Ela responde pela instalação de males sutis que terminam por desequilibrar o organismo físico e a maquinaria emocional. 
Luta contra a tristeza, reeducando-te mentalmente. 
Não dês guarida emocional às suas insinuações. 
Ninguém é tão ditoso quanto supões ou te fazem crer. 
A Terra é o planeta-escola de aprendizes incompletos, inseguros. 
A cada um falta algo, que não conseguirá conquistar. 
Resultado do próprio passado espiritual, o homem sente sempre a ausência do que malbaratou. 
A escassez de agora é conseqüência do desperdício de outrora. 
A aspiração tormentosa é prova a que todos estão submetidos, a fim de que valorizem melhor aquilo de que dispõem e a outros falta. 
Lamentas não ter algo que vês noutrem, todavia, alguém ambiciona o que possuis e não dás valor. 
Resigna-te, pois, e alegra-te com tudo quanto te enriquece a existência neste momento. 
Aprende a ser grato à vida e àqueles que te envolvem em ternura, saindo da tristeza pertinaz para o portal de luz, avançando pelo rumo novo. 
Jesus, que é o "Espírito mais perfeito" que veio à Terra, sem qualquer culpa, foi incompreendido, embora amando; traído, apesar de amar, e crucificado, não obstante amasse... 
Desse modo, sorri e conquista o teu espaço, esquecendo o teu espinho e arrancando aquele que está ferindo o teu próximo. 
Oportunamente, descobrirás que, enquanto te esqueceste da própria dor, lenindo a dos outros, superaste-a em ti, conseguindo a plenitude da felicidade, que agora te rareia. 

Autor: Joanna de Ângelis
Psicografia de Divaldo Franco.

PENSAMENTO DE HOJE


Como âmbar junto ao almíscar
Teu espírito se mesclou
junto com o meu espírito;
tudo que Te alcança
também me alcança;
por isso Tu és Eu
e nada Nos separa. 

Al Hallaj

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

PENSAMENTO DE HOJE


Em todo o universo, nada existe de mais parecido com Deus que o silêncio.

Mestre Eckhart

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

DESGRUDE-SE DO APEGO


Um dos caminhos para ter paz de espírito e coração leve é abrir mão do desejo de conservar as coisas, as pessoas, as situações indefinidamente.
Aprenda como libertar-se das artimanhas do apego
 - isso fará bem para você e para todos a sua volta.
Na língua portuguesa, a palavra apego tem até uma sentido positivo.
"Ele é tão apegado à família...", se diz no interior de São Paulo e Minas Gerais.
Já o contrário, o desapego, é malvisto:
"Ele é completamente desapegado, não liga para nada..."
Mas o apego, na linguagem budista e cristã, tem outro significado. É algo opressivo, que nos asfixia e aprisiona, sem mesmo termos consciência.
"Apego é o maior sinônimo de sofrimento e sua maior causa", sintetiza o filósofo indiano Krishnamurti no livro
A Mutação Interior (ed. Cultrix).
Desapegar-se, portanto, é liberar-se do apego.
É, literalmente, soltar-se do laço que nos sufoca.
Algo que traz alívio interno, paz de espírito, uma alegria que relaxa. "O problema é que não percebemos que existe o laço.
Pensamos que não podemos viver sem aquilo, que na verdade é uma grande fonte de angústia", reconhece a socióloga Fátima Souza Murtinho, de Belo Horizonte.
Como perceber se estamos apegados a algo?
"Apego é atribuir exagerada importância a um objeto, uma situação ou uma pessoa", explica a psicóloga Bel Cesar, diretora do Centro de Dharma da Paz, em São Paulo.
Em outras palavras: apego não é uma manifestação de amor, mas de posse, um desejo incontrolável de conservar algo para sempre.
Tudo muda o tempo todo
"Sofremos e nos inquietamos só de pensar em nos desapegar de algo", reconhece a psicóloga.
"Ficamos dependentes, vulneráveis.
Nem percebemos que somos nós mesmos que atribuímos tantas qualidades àquilo que nos prende, exagerando sua real importância", explica Bel Cesar.
E fazemos isso o tempo todo, dizem os budistas, tanto com as pessoas a quem queremos bem como também com aquelas a quem odiamos.
É mais fácil até nos apegarmos às emoções negativas do que às boas memórias.
Podemos ficar anos remoendo algo que alguém disse e nos magoou.
As filosofias e religiões orientais reconhecem que somos uma coleção ambulante de apegos:
aos nossos hábitos, às nossas pequenas manias, ao que consideramos certo e errado, ao que achamos que somos. Simplesmente nos recusamos a mudar - até que a vida dê um jeito de nos obrigar a fazer isso.(...)
Todo mundo já ouviu alguém dizer:
"Sou tão desapegado, para mim nada tem valor..."
Nada mais falso.
Desapego nada tem a ver com indiferença.
 "É uma ilusão acreditar que o desapego é apenas uma renúncia aos bens materiais", explica Oddone Marsiaj, instrutor de meditação e diretor do grupo budista Shambhala do Brasil.
O verdadeiro desapego é renunciar à cola que nos gruda a objetos, situações e pessoas.
"Podemos usufruir de tudo isso, mas sem grudar ou se deixar aprisionar", salienta.
Desapegar-se, portanto, não significa abdicar dos prazeres - ter uma casa nova, usar um belo vestido, saborear uma refeição deliciosa ou mesmo se apaixonar intensamente por alguém. "Podemos ter o que quisermos, mas sabendo que também podemos abrir mão de tudo, se necessário", explica ele.
Já o falso desapego, aquele que faz desistir da vida e dos outros, pode esconder um amargor profundo, um sentimento de impotência e injustiça.
 "Nesse caso, o rótulo de desapego serve apenas como desculpa para encobrir dificuldades com a parte concreta da vida", continua o instrutor.
O raciocínio é simples: já que não consigo ter os bens que desejo, renuncio a tê-los.
"Ou melhor, penso que desisto", esclarece.
"Na verdade, o desejo continua existindo, só que reprimido, sufocado, gerando frustração", diz Oddone.
O falso desapego também pode ser usado como uma máscara para a arrogância.
Nesse caso, as pessoas se vangloriam de sua própria condição espiritual: se julgam desapegadas, como se fossem mártires.
Santo Agostinho (354-430), um dos maiores teólogos da Igreja Católica, afirmou que esse é um dos maiores pecados que podem existir - ele o chama de "o orgulho dos santos".
"Essa pretensa espiritualidade não passa de expressão do ego, de vaidade", frisa Oddone Marsiaj.
Pode até se transformar num instrumento para manipular e influenciar os outros.
O verdadeiro desapego é resultado da sabedoria, da compreensão do que é a vida.
Aprendemos, por meio dos ensinamentos espirituais ou pelas nossas próprias experiências, que tudo nesse mundo é impermanente, que as coisas sempre mudam e se transformam, e que ficar grudado a situações, pessoas, sentimentos ou hábitos torna-se apenas fonte de dor e angústia.
"Compreender e aplicar esse princípio à vida nos liberta", finaliza Oddone Marsiaj.


Liane Camargo de Almeida Alves
       


segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

COMO OBTER A AJUDA DO SEU ANJO DA GUARDA


Os Anjos podem mudar sua vida. E tudo o que terá de fazer é pedir que eles o ajudem. Apenas isso. Vamos considerar alquimicamente essa decisão, analisando suas quatro condições necessárias: querer, poder, saber e ousar.

Querer Dou como certo que você quer entabular essa comunicação e que deseja realmente pedir ajuda aos planos superiores da existência. O querer é o motor de tudo. E se esse motor falhar ouinexistir, não haverá possibilidade de atingirmos a meta nem de obtermos resultado algum, por muito que essa meta e esses resultados tão desejados estejam nos esperando após a primeira curva do caminho.

Poder todos podemos. Nem mesmo o fato de não se acreditar na existência dos Anjos será um impedimento para recorrermos a eles e nos beneficiarmos de sua ajuda. É mais do que certo que o poder da fé é enorme e que ela “move montanhas”, mas nesse caso seu papel – embora ajude a estabelecer a comunicação – não é primordial. Não estamos aqui tratando de nenhum tipo de “auto-ajuda”, “auto-programação” ou “auto-hipnose”, mas sim de pedir – e obter – o auxílio de seres tão reais como nós, mesmo que nossos sentidos não sejam capazes de percebê-los.

Saber -na realidade, não existe protocolo nem normas estabelecidas. Qualquer chamada, qualquer tentativa de nos dirigirmos a eles que seja sincera e parta do coração chegará, será ouvida e atendida. No entanto, para evitar interferências é bom ter as seguintes recomendações em mente, que não passam de leis universais aplicadas a este caso em particular.

     1. Evitar a pressa e a precipitação. Mesmo que as chamadas urgentes e desesperadas sejam prontamente atendidas, o contato com nosso Anjo da guarda – ou qualquer outro – se realiza melhor em uma atmosfera de calma e tranquilidade, tanto interior como exterior.

     2. Lembrar-se sempre do imenso poder criativo da palavra. A fala inconsciente e ociosa contém sempre um perigo, e esse perigo se multiplica por mil quando os termos empregados têm uma carga transcendente ou divina. Na Religião judaica, a proibição de pronunciar o nome de Deus não precisa de justificativa. Até hoje, nos países de língua francesa, a expressão Nom de Dieu!, que para nós soa muito inocente, é considerada uma das piores blasfêmias a ser pronunciadas. E precisamente um dos mais frequentes abusos das palavras são as blasfêmias e as maldições. Por isso é conveniente evitarmos a companhia daqueles que costumam contaminar o espaço com palavras ociosas, para que a energia positiva não se distancie dali. É importante abster-se do emprego inconsciente daqueles termos que se referem ao mais sagrado: Deus, Jesus, a Virgem e todas as combinações de letras que nos ligam, de um modo ou de outro, aos planos superiores. O uso dessas palavras sempre provoca um efeito, e sua utilização em momentos de cólera ou rancor tem a mesma consequência de jogar uma pedra para o alto e ela, ao cair, atingir nossa própria cabeça. Tudo irá melhor na nossa vida se reservarmos as palavras importantes para momentos importantes.

     3. Empregar sempre o tempo presente em nossos pedidos. No mundo dos Anjos não existe passado nem futuro; o sábio sufi Nasafi escreveu há mais de 1300 anos: “Os Anjos estão no mundo invisível, eles mesmos são o mundo invisível. Nesse mundo não há ontem nem amanhã, nem passado nem ano presente nem próximo ano. Indiferentemente, 100 mil anos passados e 100 mil anos futuros estão presentes. Já que o mundo do invisível não é o mundo dos contrários, a oposição é apenas um produto do mundo visível. O tempo e a dimensão temporal existem somente para nós, filhos das esferas e das estrelas, habitantes do mundo visível. No mundo invisível, não há tempo, nem dimensão temporal. Tudo o que existiu, existe e irá existir, está sempre presente”. Portanto, devemos nos esforçar para não utilizar o passado e o futuro em nossos pedidos, a fim de evitarmos que seja difícil para o nosso Anjo captá-los. Lembre-se de que ele só conhece “o agora”.

     4. Expressar-se sempre de uma maneira positiva. Por exemplo, jamais devemos pedir: “Que eu não perca meu emprego” ou “Que meu marido não morra”, e sim, pedir aquilo que de fato desejamos, de forma simples e direta: “Manter nosso trabalho” ou “que meu marido tenha sempre saúde e que o amor reine em nosso casamento”. Ao utilizarmos frases negativas, mesmo que de maneira inconsciente, já estaremos imaginando a perda, a derrota, e será isso o que transmitiremos aos planos mais sutis da realidade e aos seres que atenderão às nossas súplicas; como consequência, é bem provável que seja isso o que obteremos no final.

     5. Considerar o assunto terminado, até incluindo no pedido agradecimentos por já ter sido resolvido o problema apresentado. Essa é a forma mais efetiva de eliminar as dúvidas, que com certeza também seriam transmitidas, criando obstáculos em todo o processo. Trata-se de evitar por todos os meios que, enquanto nos dedicamos a fazer o pedido da melhor maneira possível, nossa mente esteja, na realidade, transmitindo: quero isto, mas não tenho muita certeza de que este pedido servirá para algo. Qual das duas idéias os Anjos deverão captar?

     6. Sermos muito cuidadosos, pois receberemos exatamente aquilo que estamos solicitando, com toda uma série de implicações- inerentes ao fato ou ao objeto desejado – que talvez não consigamos imaginar. Convém compararmos as circunstâncias e as situações da vida com uma moeda: é impossível ter uma moeda com apenas uma face. Quem quiser possuí-la, forçosamente terá a moeda com duas faces.

     7. Sermos claros e concisos, evitando as incongruências. Os Anjos não gostam de ouvir bobagens. Nunca devemos cair no absurdo de brincar com orações, como, por exemplo: “Senhor, dai-me paciência, mas a quero já”; nem de fazer pedidos malucos como o de um marido que deseja que a esposa lhe seja fiel, enquanto ele a trai com diversas amantes; nem de ter falsas atitudes como a de um ladrão profissional que assiste à missa e comunga todos os dias antes de iniciar sua jornada de “trabalho”.

     8. Finalmente, é importante dar as graças. Isto fecha e conclui o ciclo. A ação de agradecer consolida o favor obtido e nos confere título de propriedade sobre ele. Omitir o agradecimento é deixar aberto um círculo, pelo qual a energia pode escapar deixando efeitos indesejados.

Ousar – o passo mais decisivo é ousar a abordagem de um tipo de comunicação e de relação totalmente diferente. O primeiro passo é ousarmos pensar que, mesmo que nosso sentidos não captem os Anjos, existe a possibilidade de que sejam uma realidade e de que uma comunicação deles conosco é perfeitamente possível. Quem já possui essa crença precisa evitar acreditar que se trata de algo próprio de sua Religião. Não é assim. Estamos falando de uma realidade que supera e transcende todas as religiões. Por isso é conveniente desprender-se de todo sentimento de exclusividade religiosa. De imediato, devemos deixar de nos sentirmos privilegiados porque professamos a “verdadeira” religião. Todas as religiões são verdadeiras para seus seguidores e todas são falsas para os demais. A crença que nossa religião é verdadeira e as demais falsas será apenas um obstáculo no caminho do nosso progresso espiritual – e da nossa salvação -, um obstáculo que, mais cedo ou mais tarde, teremos de eliminar.

     Os que não acreditam que os Anjos existem – e que eles desejam nos ajudar – deverão adotar essa possibilidade como uma hipótese de trabalho, e pensar que se a existência dos Anjos é real, essa realidade terá de ser muito mais forte que qualquer bloqueio originado por sua incredulidade, e capaz de vencer tal bloqueio e de manifestar-se, senão de uma maneira sensível – dadas as limitações dos nosso sentidos -, com fatos, pois, no fim das contas, são esse que nos interessam. Temos que nos atrever a iniciar uma comunicação com os anjos e lhes pedir ajuda, porém mantendo a mente totalmente aberta, sem querer forçosamente encurralá-los com nossas idéias preconcebidas.

“Peçam, e lhes será dado! Procurem, e encontrarão! Batam, e abrirão a porta para vocês! Pois todo aquele que pede, recebe; quem procura, acha; e a quem bate, a porta será aberta. Quem de vocês dá ao filho uma pedra quando ele pede um pão?   (Mateus 7,7-9)

http://www.portalangels.com/anjos/os-anjos/como-obter-ajuda-do-anjo...

Publicado por Dudanty Silva da Rede Social
http://aluisionestelar.ning.com/

sábado, 7 de fevereiro de 2015

REFLEXÃO PARA HOJE


É verdade! Há muitas pessoas desagradáveis no mundo, mas a maior parte dos nossos aborrecimentos origina-se primordialmente do nosso interior.
Lembre-se que quem procura as causas dos próprios infortúnios fora de si está pesquisando na direção errada. 

Paulo e Lauro Raful

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

MENSAGEM DO DIA


“Embora cristã, sei admirar e respeitar toda e qualquer posição religiosa, pois o que realmente admiro e respeito são as pessoas bondosas, solidárias, amorosas, compassivas, pacíficas e justas. Se sua religião não o está tornando uma pessoa melhor, se você não está crescendo em humanidade, se prega o que não vive melhor fora não se dizer religioso. Muitos são os que se dizem ateus e se comportam de maneira digna, respeitosa, acolhendo e amparando o seu semelhante com amor, dignificando o seu papel na sociedade e não fugindo jamais à ética. Esses, mesmo que não saibam, já estão ao lado de Deus”.


Maria Luiza

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

REFLEXÃO DO DIA


O calmo é fácil de reter
O que ainda não está manifesto é fácil de evitar
O frágil é fácil de quebrar
O pequeno é fácil de dissipar
Trata com as coisas enquanto ainda não são importantes
Ordena as coisas antes que comece a desordem
Uma árvore difícil de abraçar nasceu apenas de uma semente
Um pagode de nove andares começou com um punhado de terra
Uma viagem de mil léguas, começa sob teus pés
Por isso, o sábio atenta tanto para o começo quanto para o fim de tudo
E assim não fracassa.

Tao te Ching

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

REFLEXÃO


APRENDA a amar a todos, indistintamente, para conseguir encontrar a luz que tanto anseia.

Procure não distinguir o sábio do ignorante, o rico do pobre, quando se trata de ajudar.

Saiba levar aos tristes a consolação, aos que lutam, o incentivo da compreensão e do carinho.

A quanta gente você pode ajudar com sua palavra, incentivar com um pensamento!

Ame a todos, indistintamente.

Minutos de Sabedoria - C. Torres Pastorino

domingo, 1 de fevereiro de 2015

PENSAMENTO DO DIA

Devido ao que podemos chamar “lei da reação”, mesmo o que escondemos no fundo do coração, algum dia, assumirá uma forma exterior. Isso significa que cada pessoa atrai para si o que lhe corresponde. Assim, tudo o que nos acontece está relacionado com o que somos.
Compreender esta afirmação é compreender uma das mais importantes leis do Universo. 

Paulo e Lauro Raful

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO