BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

domingo, 28 de junho de 2015

A VERDADEIRA RELIGIÃO

PARTE 3

Os discípulos de Jesus, que mais de perto o acompanharam, como teriam entendido a doutrina do Mestre?
É o que veremos a seguir.
Invoquemos, inicialmente, a palavra de Simão Pedro:
“Como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em todas as ações, porque escrito está: santos sereis, porque eu sou santo. E se invocais como Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo a obra de cada um, vivei em temor durante o tempo de vossa peregrinação, fazendo puras as vossas almas na obediência da caridade, no amor da irmandade, com sincero coração amai-vos intensamente uns aos outros. ” (Pedro, I, capítulo 1:15-17,22.)

“Antes de todas as coisas, tende entre vós, mutuamente, uma constante caridade, porque a caridade cobre a multidão dos pecados”, e posto que “apenas os justos se salvarão, encomendai vossas almas ao Criador, fazendo boas obras. ” (Idem, 4 :8, 18-19.)

Magnífica exortação! Como resplende, aqui, a luz do vero Cristianismo!
Fulgor maior, porém, é o que se irradia da segunda epístola desse grande apóstolo, quando diz, divinamente inspirado (1 :5-11) :

“Ajuntai à vossa fé a virtude, e à virtude a ciência, e à ciência a temperança, e à temperança a paciência, e à paciência a piedade, e à piedade o amor de vossos irmãos, e ao amor de vossos irmãos a caridade. Porque, se estas coisas se acharem e abundarem em vós, elas não vos deixarão vazios nem infrutuosos no conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo. O que não tem prontas estas coisas é cego e anda apalpando com a mão, esquecido da purificação dos seus pecados antigos; portanto, irmãos, ponde cada vez maior cuidado em fazerdes certa a vossa vocação e eleição por meio das boas obras, porque, fazendo isto, não pecareis jamais, e vos será dada abertamente a entrada no reino eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. ”

Acrescentar a esses textos de admirável clareza quaisquer palavras nossas, no intuito de ressaltar-lhes a significação, o abono à tese que vimos expondo, seria um menoscabo à inteligência do leitor. Vamos, pois, adiante, ouvindo agora outra coluna mestra do colégio apostólico: Tiago.

Diz ele (1 :22, 25-27): “Sede fazedores da palavra (de Deus), e não ouvidores tão somente, enganando-vos a vós mesmos. O que persevera na lei perfeita, sendo, não ouvinte esquecediço, mas fazedor de obra, este será bem-aventurado no seu feito. Se algum, pois, cuida que tem religião, não refreando a sua língua, mas seduzindo o seu coração, a sua religião é vã. A religião pura e sem mácula, aos olhos de Deus e nosso Pai, consiste nisto: em visitar os órfãos e as viúvas em suas aflições, e em cada um conservar-se isento das corrupções deste mundo. ”

Não há como torcer o sentido desta citação. Aos olhos dos homens, a religião pode ser apontada como um conjunto de artigos de fé formulados arbitrariamente por uns senhores chamados teólogos, pode ser confundida com exterioridades ritualísticas, mas, “aos olhos de Deus”, a religião pura e imaculada, a religião que eleva, a religião que salva, é a Religião do Bem, pregada e exemplificada pelo Cristo!
É visitar e socorrer os órfãos e as viúvas (símbolo de todos os fracos, desamparados e sofredores) em suas necessidades e aflições, e conservar-se a si mesmo isento das corrupções deste mundo. É, em suma, caridade para com o próximo e esforço diuturno visando à libertação de todos os erros e vícios mundanos!
Acrescenta ainda o iluminado Tiago... (2: 14-16, 24,26):
“Que aproveitará, irmãos meus, a um que diz que tem fé, se não tem obras? Acaso a fé poderá salvá-lo?

“Se um irmão ou uma irmã estiverem nus, e lhes faltar o alimento cotidiano, e lhes disser algum de vós: Ide em paz, aquentai-vos e fartai-vos; e não lhes derdes o que hão de mister para o corpo, de que lhes aproveitará?

“Não vedes como pelas obras é justificado o homem, e não pela fé somente? Do mesmo modo que um corpo sem espírito é morto, assim também A FÉ SEM OBRAS É MORTA. ”

“É pelos frutos que se conhece a árvore”, ensinara Jesus.

Como pode alguém, pois, provar a sua fé, se não demonstra amor ao próximo, se não pratica o bem, se não exercita a caridade?



 In Sérgio Ribeiro


Nenhum comentário:

Postar um comentário

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO