BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

EXORTAÇÃO


foto jesus deserto


Porque te confundes e te agitas diante dos problemas da vida? Deixe que Eu cuide de todas as tuas coisas e tudo será melhor.

Quando você se entregar a mim, tudo se resolverá com tranquilidade segundo meus desígnios. Não se desespere, não me dirija uma oração agitada, como se quisesse exigir o cumprimento dos seus desejos. Feche os olhos da alma e diga com calma: Jesus, eu confio em Ti.
Evite as preocupações e as angústias e os pensamentos sobre o que pode acontecer depois. Não bagunce os meus planos, querendo impor suas ideias. Deixa-me atuar com liberdade.

Se abandone confiadamente em Mim. Repouse em Mim e deixe em minhas mãos o seu futuro. Faça a sua parte e diga-me frequentemente: Jesus, eu confio em Ti.

O que mais danos te causa são suas razões, suas próprias ideias, e você querer resolver as coisas da sua maneira.


Quando me disser: Jesus, eu confio em Ti, não seja como o paciente que pede ao médico que o cure, porque lhe sugere o modo de fazer.

Deixe se levar em Meus braços divinos, não tenha medo, EU TE AMO. Desejo apenas o seu bem, a sua evolução no caminho da Luz.
Se acredita que as coisas pioram ou se complicam, apesar da sua oração, siga confiando. Feche os olhos da alma e confie. Continue afirmando a toda hora: Jesus, eu confio em Ti.

Necessito das mãos livres para fazer a minha obra. Mesmo que a dor seja forte, a ponto de derramar lágrimas dos seus olhos; Eu estarei com você e com sua família em todos os momentos.

Afirme: Jesus, eu confio em Ti. Confia em Mim, abandone-se em Mim, jogue para Mim todas as suas angústias e durma tranquilo.

Diga-me sempre: Jesus, eu confio em Ti, e verás acontecer grandes milagres. Eu te prometo por meu Amor a você, pois sempre confiarei em ti!


Assim seja.


Autor desconhecido

SILÊNCIO E NÓS




 Consideremos a expressão nos domínios da palavra.
A todos os momentos somos convocados a participar das considerações humanas através dos sons articulados. Nossa condição momentânea exige-nos a condução do pensamento através ora da movimentação da língua, ora da grafia inteligível, na permuta de impressões e na troca de opiniões. O êxito dessa empreitada constante depende, todavia, de como empregamos as faculdades de que dispomos. Falar e escrever bem; falar e escrever mal.
Geralmente, as possibilidades efetivas do homem esbarram na precipitação, e não cedem à providência da calma, na aprendizagem dirigida, senão o tempo estritamente necessário à concatenação fisiológica. Assim, por exemplo, o olhar se dirige às cenas menos enobrecedoras, no campo do mundo, imantado por uma necessidade de alimentação recíproca dos dínamos da alma. A audição quase sempre se aguça às mímicas indiscretas e às insinuações maldosas. As pernas ganham em celeridade, toda vez que chamadas a colaborar na efetivação de intenções terra-a-terra. As mãos se aprestam em escrever páginas histriônicas, dissertações picantes e frases desdenhosas. Indisfarçável a expressão de gozo face às anedotas deprimentes. Em tudo isso, reside a motivação no Espírito, ficando patente que essas injunções, denunciadoras do padrão em que vibramos, não se asilam no automatismo de nossas reações, mas o próprio automatismo se origina na fonte das intenções que nos povoam o ser.
Focalizando especificamente o terreno da linguagem articulada, não nos esqueçamos de que há momentos consagrados à expressão do silêncio. Tanto a pena se aquieta quanto a voz se acautela, em benefício da sociedade.
Completando o seu Moisés, Miguel Ângelo primeiramente silencia. Profundo silêncio rodeia o grande legislador hebreu após a chegada dos Dez Mandamentos, em meio ao Monte Horebe, em pleno deserto do Sinai. As grandes telas não foram compostas entre explosões verbais. Os mestres da música recolhem-se ao mutismo para trazer ao pentagrama a grande voz. As magnas obras literárias não se estruturaram no vozerio dos cafés, nem nas tavernas, entre vinhos inebriantes, mas no silêncio criador, qual o que se nos impõe a indagação ante o céu noturno, quando mergulhamos a alma na vibração divina, disseminada pelo zimbório estrelado.
Assim também, conscientes em nossa esfera de ação própria, esforçando-nos por ascender para Deus, não cultivemos a voz na impostação improdutiva do sofisma, no conselheirismo viciado, ou em criações mentais que se voltarão contra nós de esquina a esquina.
Se formos chamados a pronunciamentos ostensivos, caracterizemos a mediação construtiva em nosso verbo e em nossa escrita.
Não desprezemos, porém, a grandeza do silêncio, aproveitando-o para adentrarmos o próprio íntimo, em busca do amadurecimento.
A palavra é a convicção do próprio homem; é basicamente ela que nos diferencia de nossos irmãos ditos irracionais. Poderá, contudo, ser precisamente ela que nos fará, por vezes, mais fragmentários do que eles mesmos.
Reeduquemo-nos agora. Paulo, perante Félix, e, após, diante de Pórcio Festo e do Rei Herodes Agripa II, não verberou acusações nem vociferou cizânia. Limitou-se a realmente esclarecer. Assim façamos nós.
Jesus, perante Pôncio Pilatos, guardou silêncio.

Anchieta
(Página psicografada pelo médium Gilberto Campista Guarino, na reunião pública de 5 de marco da 1976, na FEB — Seção Rio de Janeiro, RJ.)

Reformador, maio 1976, p. 149.

domingo, 30 de agosto de 2015

MENSAGEM DO DIA




Tentar pegar o melhor para si e empurrar o pior para os outros faz acionar o perigoso efeito bumerangue do universo, ou seja, mais cedo ou mais tarde, isso voltará na sua direção.

Paulo e Lauro Raful

sábado, 29 de agosto de 2015

VOCÊ QUE VEIO DAS ESTRELAS


Você, que veio das estrelas e deu o grande mergulho no mundo de matéria. 
Você, que veio das estrelas e, com o sacrifício de sua própria origem cósmica, se abrigou num invólucro de carne. 
Você, que veio das estrelas e abandonou a realidade universal para habitar o mundo de ilusões. 
Você, que veio das estrelas, e que agora sente-se estranhamente só, esqueça-se de tudo e entregue-se aos apelos de sua voz interna. Ouça o que ela tem para lhe dizer, que nada mais é tão importante, nem mesmo os compromissos com que o mundo tenta distrair sua visão cósmica. 
Descobrirá que, na verdade, não está só, que são muitos os seus irmãos das estrelas que para cá também vieram para estender a mão e amparar com ombros fortes os passos da humanidade desta difícil época de transição. 
Será fácil reconhecê-los, palavras não serão necessárias, e nem mesmo será preciso saber seus verdadeiros nomes. 
Saberá encontrá-los pela afinidade de suas energias, pelo chamado de seus corações e pela profunda identificação com seus sentimentos. 
Você, que veio das estrelas, sente agora no canto mais íntimo de sua alma, que chegou o momento de encontrar, na Terra, a sua família universal, que chegou o momento do reconhecimento, que chegou o momento da reunião de todas as forças para a realização da missão única de que todos se incumbiram, antes de aqui chegarem. 
Abra seu coração, acorde sua consciência adormecida, apalpe seu ser interior, deixe que ele fale, acima de tudo, acima do mundo, acima de todos os conceitos que não lhe permitem existir em toda a sua potencialidade cósmica. 
Você, que veio das estrelas, que é todo luz e é todo força, libere-se, que chegou o tempo de abrir as portas para uma nova era. 
Você, que veio das estrelas, eterno viajante do espaço, compartilhando agora com tantos outros irmãos uma experiência tridimensional e difícil, não se deixe mais perder em momentos inúteis que lhe trazem apenas solidão, não se deixe mais seduzir pelas falsas luzes do asfalto, assuma sua personalidade cósmica, estenda seus braços e, num único abraço, envolva sua grande família, sua imensa família universal e todos juntos, com plena consciência da unidade de sua origem, cada qual com a sua parcela de colaboração, cumprirão com alegria e coragem o maravilhoso trabalho de conscientização da humanidade para este novo milênio! 

Wagner Borges



sexta-feira, 28 de agosto de 2015

AMOR


 "Ouvi a palavra:
Amai - amai - amai.
A letra é: Não matareis - o Espírito é: Amai.
Amai o vosso amigo e o vosso inimigo - amai o rico, o pobre, o menino, o ancião, o santo, o pecador, o homem e a mulher. Eis o Espírito.
O que vos ofende, ofende o vosso irmão - e não ofendêreis o vosso irmão naquilo que vos não ofende. A ofensa seria perversidade de coração - e na coração estará o castigo.
Não se mova a vossa língua nem a vossa mão, nem o vosso pensamento se levante contra um dos vossos irmãos.
Deixai nas mãos de Deus as ofensas que vos façam - e só movais as vossas para a misericórdia.
Aquele que em pensamento ofende o seu irmão, consuma uma ofensa aos olhos de Deus, porque o pensamento é obra do seu espírito, e seu alimento é o filho da sua concepção.
O que infringe a lei, sem danificar o seu irmão, pode purificar-se pela expiação; mas, ao que ofende a seu irmão, são necessárias à expiação e a reparação.
Se a ofensa foi feita em pensamento, a reparação também o será; se foi por palavra, será por palavra; se foi por obras, será por obras.
Ninguém será justificado da ofensa feita ao seu irmão, enquanto subsistir o dano e não estiver saldada a dívida contraída.
O juiz da lei condenará o devedor ao cárcere, donde só sairá quando tiver pago o último ceitil da sua dívida.
Todos vós sois irmãos; não há um só de vós que não seja filho do Pai, como Jesus o disse. Amai-vos, pois, uns aos outros com amor de irmãos, se quereis que o Pai celeste vos ame, como a filhos.
Se virdes que o vosso irmão tem fome e sede, e comerdes e beberdes sem vos lembrardes da fome e da sede do vosso irmão, não sereis filhos do Pai celestial, e padecereis fome e sede.
Se virdes à nudez em vosso irmão, e tiverdes uma túnica e não a rasgardes para cobrir a sua nudez, não sereis filhos do Pai celestial, e sereis desnudados; porque, o pão, a água e o linho são dons de Deus para todos os filhos do seu amor – e o que monopoliza esses dons, em prejuízo do seu irmão, é um ladrão e frustra o amor do Pai e a sua providência.
Não se ria o vosso coração, quando o coração do vosso irmão chorar; juntai as vossas lágrimas às dele - e os anjos do Senhor recolherão as vossas lágrimas e o Juiz da lei escreverá com elas o julgamento dos vossos pecados.
Fazei ao vosso irmão todo o bem que estiver nas vossas mãos, mas por amor do bem e não com a vista no prêmio; porque, se obrardes esperando a recompensa, vosso coração é indigno da obra e do prêmio da obra.
O prêmio das obras é perecível, mas a recompensa do coração nunca morrerá.
O bem que fizerdes a vosso irmão, fazei-o em silêncio, e que a vossa mão esquerda ignore o que faz a direita; pois o bem que se faz, ao som de trombeta, não nasce da caridade, mas do orgulho do coração.
Aquele que entende que há mérito no bem produzido por suas mãos, está longe da perfeição de Espírito; porque o bem é a lei do Espírito, e o homem que assim obra, nada mais faz que cumprir a lei.
Não dividais, no coração, os vossos irmãos em bons e maus; porque Deus faz brilhar o Sol para o culpado e para o justo. Todos cabem no amor do Pai - e não sois o juiz dos vossos irmãos.
Qual dos vossos irmãos é justo? qual o pecador? Já vistes as suas almas? Não façais portanto seleção entre eles.
Quem julga os outros, provoca com o seu orgulho o julgamento dos seus pecados.
Outro mandamento tenho para dar-vos: Perdoai aos que vos ofenderem e dai sempre o bem pelo mal - é essa a perfeição na caridade.
O que dá o bem pelo bem, obra como costumam fazer os pecadores e os ímpios que procedem segundo a carne; mas, aquele que ama o seu inimigo e lhe faz o bem em troca das ofensas, obra contra a carne e imita os anjos do Senhor.
Ouvi a sua palavra e recebei a sua luz. Guardai a palavra de Jesus Cristo.

Eu - João."

Livro: Roma e o Evangelho
D. José Amigó Y Pellicer

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

ORAÇÃO A DEUS


Princípio Emanador, Pai Onipresente
Senhor do Todo, e do Amor Onipotente,
Que a tudo Emanas, Sustentas e Destinas,
Através de leis Eternas, Perfeitas e Divinas.

A Ti rogamos, Princípio Todo-poderoso,
Tuas Divinas Graças, de Pai Misericordioso,
Para que Teus Santos Espíritos, os Mensageiros,
De Tuas Divinas Bênçãos, se torne despenseiros.

Despenseiros de Paz e de Saúde,
Ensinando a VERDADE, o AMOR e a VIRTUDE,
Para que cheios de Luzes, e mui conscientes,
Vivamos as Tuas Leis, Simples e Onipotentes.

Na dor, concede-nos a fortaleza,
E às duras provas, que vençamos com nobreza,
Para que, ressarcindo faltas, venhamos a progredir,
Até virmos a ser Cristo, no mais breve do porvir.

Senhor, tem piedade das fraquezas,
De nossas falhas, destas humanas incertezas,
Fazendo que Teus Mensageiros, em suas atuações,
Nos advirtam e ensinem, trazendo fartas consolações.

Na Tua Clemência, Pai Divino, aguardamos,
E o Teu Poder, para Teus Mensageiros rogamos,
Para, atraindo multidões, concitá-las à Tua Via,
À VERDADE QUE LIVRA, tendo o Teu Cristo por Guia.

Envia Santos Mensageiros, ó Deus,
Para todos conhecerem, e não haver labéus,
Pois ao Consolador confiaste Graças e Venturas.
O Amparo que Te rogamos, para todas as criaturas.

Autor desconhecido

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

.PERDÃO É AMOR




 Perdoa agora, hoje e amanhã, incondicionalmente. Recorda que todas as criaturas trazem consigo as imperfeições e fraquezas que lhe são peculiares, tanto quanto, ainda desajustados, trazemos também as nossas. (Chico Xavier)
O perdão é a maior prova de amor que qualquer um de nós pode expressar nesta caminhada progressista, muitos irmãos tende a falar deste sentimento amor com muita ênfase a manifestar o horizonte de oportunidades que este sentido pode oferecer, há aqueles que usam apenas a palavra amor como um parâmetro social, mas poucos se aprofundam neste instituto que é nossa principal mola propulsora para a salvação, como há aqueles que realmente buscam todos os dias preencher suas instâncias vazias com essa sagrada virtude. 

Para amar e viver o amor é preciso trabalhar e ofertar sempre o perdão verdadeiro para com as nossas ofensas que deferimos contra os nossos semelhantes, assim como perdoar a nós mesmos quando ofendemos a nossa própria consciência e a nossa própria caminhada com as nossas fraquezas e os nossos pecados que insistentemente praticamos e pouco fazemos para mudar o curso negativo de nosso sentido e trabalhar também o perdão e a reparação quando ofendermos a Deus nos percalços do caminho e sem se importar com o evangelho do amor na pratica da mudança e na busca do melhoramento como no meio que estamos envolvidos e os cuidados para com os nossos ofensores. 

Havemos de compreender a fraqueza alheia olhando para a própria miséria e desconhecimentos que possuímos em nossa intimidade, não há como se viver o amor incondicional guardando em nosso coração e em nossa consciência sentimento ruinosos capazes de destruir tudo ao nosso redor, como o sentimento da magoa, do ódio, do egoísmo, da inveja que são os sentimentos responsáveis pela falência do progresso e proporcionando a estagnação nossa por querer persistir o orgulho e a vaidade presa em nosso caminho.

A caminhada da salvação é árdua e requerera de cada um de nós e sem quaisquer privilégios especiais a força de vontade, a coragem, o trabalho, a fé, a determinação, a persistência, o poder de garra, o poder de reconstrução, a raça da vitória para alcançar o objetivo da felicidade plena, e para se obter o sucesso nesta empreitada será necessário fazer nascer a força dos sentimentos mais sagrados num homem que é a humildade de aprender e reconhecer que não temos a força suficiente para compreender todos os institutos e que ninguém é superior a ninguém independente de posição social ou mesmo conhecimentos culturais com maior alusão, como a simplicidade de valorizar a voz das pequenas coisas a fazer de ti um bom servo de Deus capaz de aliar-se e propiciar a ti a conquista da amizade e da confiança alheia a poder ter em cada um de nós o fio da esperança de poder também buscar a salvação aliada a nossa caridade e a nossa fraternidade de captar homens para a embarcação rumo a Deus no seu paraíso e dentre todos estes sentidos nasce o fruto do amor e do perdão verdadeiro, mas também em muitos momentos seremos instigados a entregar todas as nossas conquistas e a probabilidade de auto progresso e salvação nas mãos do destino obscuro do pecado, alguns conseguirão resistir, mas o que temos visto e com grande fartura é a derrota que promovemos a nós mesmos onde paramos por comodismo, preguiça e uma frágil e corruptível fé que se venderá na primeira oferta de estagnar e parar a caminhada, e neste aspecto nasce o ódio, o rancor, a cólera, as doenças do corpo e da alma, a inveja, o egoísmo, a deslealdade, a ingratidão e tendo como consequência a própria prisão que não manifestará qualquer indicio do por do sol a nos favorecer, pois muitas vezes deixamos de lutar contra as forças ocultas e não sendo obedientes a Deus trabalhando com todas as armas e oportunidades favoráveis e necessárias para fazer-nos fortes e um eximo guerreiro vencedor e capaz de lutar por aquilo que tanto se almeja. 

Os habitantes planetários estão na evolução para vencer e progredir sempre e para isto nos sendo necessário nascer, renascer tantas vezes quanto for necessário para merecer o reino de Deus, mas antes de atingir este fim é preciso construir um caminho sólido e favorável a si e a qualquer outro irmão que desejar vir conosco. As extremidades do começo e do fim não fará sentido se o núcleo da nossa historia principal não aliar-se as forças do bem disposto a qualquer um. 

Nascemos imortais pelo amor de Deus com o proposito e o compromisso de auxiliar o progresso universal, haveremos de caminhar por diversas etapas para alcançar o objetivo da salvação que é o rumo de qualquer ser vivo. E quanto tempo será necessário para eu alcançar o reino sagrado? De certo no tempo e como conduzimos a nossa historia principal ao qual temos o discernimento do sentido que melhor nos convenie, uns terão mais estrada e outros menos e nessa realidade e diferença do tempo de cada um ocorre quando muitos resistem a permanecer na estrada única e tomam os atalhos que surgem pelo caminho e muitos querendo encurtar o tempo divino adentram ao desconhecido, sendo que neste lapso até tomarem o conhecimento de sua realidade e querer voltar atrás e refazer novamente o único e certo sentido será um tempo fundamental que muitos perderão por não acreditar muitas vezes em si próprio e na proposta que Deus tem para cada um de nós. 

Compreendam irmãos que os desafios da existência são para todos ao qual podemos ter como referencia o unigênito Jesus, que poderia pela graça de Deus ter vindo sem qualquer dificuldade e com os privilégios dos anjos a proteger contra todas as misérias nossa de cada dia, ao contrario, o Pai mandou-nos o Messias como um homem comum e repleto do sentimento do amor e do conhecimento e da verdade da salvação, nenhum mal causou e mesmo assim morreu pela nossa fraqueza e pecado, mas, no entanto ao invés de se revoltar contra nós, nos perdoou incondicionalmente e pediu perdão a Deus por todos nós. Por isto meus amados aqueles que aprenderam a perdoar cumpre o mais sagrado dom do amor, por isto sigamos sempre o exemplo e as lições de Jesus para também nos engrandecer no Reino e assim nos habilitar para salvar outros mais e fazer de nossa realidade o trabalho continuo da restauração e estruturação da paz que muitos perdem por ingenuidade e ou mesmo ignorância, mas sempre com a oportunidade de perdoar e amar incondicionalmente e fazer o nosso coração e nossa estrutura manso e humilde como Jesus.

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos.


terça-feira, 25 de agosto de 2015

PODEMOS MORRER ANTES DO PRAZO PREVISTO?



Temos aquela falsa imagem de que tudo tem o seu dia, até para morrer. Só que na realidade, ocorre justamente o contrário. A grande maioria dos seres humanos não cumprem o que foi “contratado” antes da sua reencarnação, e acabam voltando antes do tempo previsto ao plano espiritual, devido as diversos fatores.
Falando numa linguagem figurada, a título de exemplo, recebemos um carro novo, com o tanque cheio de combustível, todo calibrado, para que possamos fazer uma longa viagem. Quem nos forneceu o veículo, nos orienta para andar a 80 km/hora, a frear nas curvas, não forçar o motor nas subidas, a fazer troca de óleo a cada 10 km, periodicamente fazer revisão,... Se obedecermos todas as regras estabelecidas, chegaremos ao nosso destino. Agora, se começarmos a correr a 120 km/hora, não respeitar as “regras de trânsito”, fazer as curvas “cantando pneu”,..., com certeza iremos desregular o motor, a gastar mais combustível além do previsto e com certeza poderemos não chegar ao nosso destino, devido a problemas no automóvel.
Fazendo uma analogia com o nosso corpo físico, podemos destruir o nosso organismo de fora para dentro com o álcool, o cigarro, os tóxicos, excessos alimentares, com a ausência de exercícios físicos, falta de higiene, repouso físico inadequado. Tudo isto pode abreviar a nossa vida física.
Também podemos lesar o nosso organismo de dentro para fora cultivando pensamentos negativos, sentimentos desequilibrados, pessimismo, rancor, ódio, agressividade, irritação constante, podendo afetar o nosso sistema imunológico, represando mágoas, ressentimentos, depressão, favorecendo a termos um infarte, tumores, câncer, ..., antecipando o nosso desencarne, e por consequência a nossa adaptação no Plano Espiritual, sendo considerado um caso de suicídio, onde teremos que responder pelos prejuízos causados ao nosso corpo físico, e por consequência, essas anomalias irá repercutir em nosso perispírito, trazendo problemas em futuras reencarnações, originando deficiências em nosso próximo corpo físico.

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

MENSAGEM DO DIA


Você está sempre em busca do prazer, por querer evitar o sofrimento, sempre à procura da paz e da felicidade, e não percebe que é a própria busca da felicidade que o torna infeliz.
Tente outro caminho: indiferente ao sofrimento e ao prazer, não pedindo nada, não recusando nada, dando total atenção ao plano em que o “eu sou” está permanentemente presente.
Logo você compreenderá que a paz e a felicidade são inerentes à sua natureza, e que as perturbações acontecem pelo fato de você buscá-las através de certas experiências. Evite as perturbações, isso é tudo.
É inútil essa busca; você não pode buscar aquilo que já tem. 

Sri Nisargadatta Najara

PENSAMENTO DE HOJE


 "É loucura odiar todas as rosas porque uma te espetou. Entregar todos os teus sonhos porque um deles não se realizou, perder a fé em todas as orações porque em uma não foi atendido, desistir de todos os esforços porque um deles fracassou. É loucura condenar todas as amizades porque uma te traiu, descrer de todo amor porque um deles foi infiel. É loucura jogar fora todas as chances de ser feliz porque uma tentativa não deu certo. Espero que na tua caminhada não cometa essas loucuras. Lembrando que sempre há uma outra chance, uma outra amizade, um outro amor, uma nova força. Para todo fim um recomeço."

Pequeno Príncipe
O Pequeno Príncipe

sábado, 22 de agosto de 2015

LUGAR DEPOIS DA MORTE




Muitas vezes perguntas, na Terra, para onde seguirás, quando a morte venha a surgir…
Anseias, decerto, a ilha do repouso ou o lar da união com aqueles que mais amas…
Sonhas o acesso à felicidade, à maneira da criança que suspira pelo colo materno…
Isso, porém, é fácil de conhecer;
Toda pessoa humana é aprendiz na escola da evolução, sob o uniforme da carne, constrangida ao cumprimento de certas obrigações;
Nos compromissos no plano familiar;
Nas responsabilidades da vida pública;
No campo dos negócios materiais;
Na luta pelo próprio sustento…
O dever, no entanto, é impositivo da educação que nos obriga a parecer o que ainda não somos, para sermos, em liberdade, aquilo que realmente devemos ser.
Não olvides, assim, enobrecer e iluminar o tempo que te pertence.
Não nos propomos nivelar homens e animais, contudo, numa comparação reconhecidamente incompleta, imaginemos seres outros da natureza trazidos ao regime do espírito encarnado na esfera física.
O cavalo atrelado ao carro, quando entregue ao descanso, corre à pastagem, onde se refocila na satisfação dos próprios impulsos.
A serpente, presa para cooperar na fabricação de soro antiofídico, se for libertada, desliza para a toca, onde reconstituirá o próprio veneno.
O corvo, detido para observações, quando solto, volve à imundice.
A abelha, retida em observação de apicultura, ao desembaraçar-se, torna, incontinenti, à colmeia e ao trabalho.
A andorinha engaiolada para estudo, tão logo se veja fora da grade, voa no rumo da primavera.
Se desejas saber quem és, observa o que pensas, quando estás sem ninguém; e se queres conhecer o lugar que te espera, depois da morte, examina o que fazes contigo mesmo nas horas livres.

Livro Justiça Divina – Espírito Emmanuel psicografado por Chico Xavier.

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

PENSAMENTO DE HOJE



Um antigo provérbio diz: 

"Se semeio urtigas, não posso colher rosas". 

É através das minhas ações que o mundo reage a mim. 
Elas plantam as sementes do meu futuro. 
Se tenho atitudes raivosas, obtenho respostas raivosas. 
Se desempenho ações pacíficas, os resultados são pacíficos. 
É através das ações que eu crio fortuna ou infortúnio. 
Deveríamos deixar que todas as nossas ações fossem para edificar ao invés de violentar. 

Brahma Kumaris

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

PENSAMENTO DO DIA


Quando encontramos satisfação em servir aos outros, ficamos plenos do espírito de vida e vemos as coisas como são, tendo a calma no coração.
Assim, podemos atingir um estado em que o espírito fica interiormente preservado e o corpo saudável. Com o espírito pleno, o intelecto sábio, as decisões são tomadas com habilidade e as reações são espontâneas.
Assim sendo, a energia vital fica fortalecida e multiplicada, favorecendo a saúde e a longevidade do corpo"".

Wang Ji Wu

terça-feira, 18 de agosto de 2015

CONFRATERNIZAR A VIDA






"Valoriza os amigos. Respeita os adversários.” (Chico Xavier).

Compreendemos que nenhum homem dever ser como uma ilha inexplorada e que é temido por todos aqueles que ouvem falar de si e nem mesmo ser uma lenda repleta de historias assustadora e alvo de terror quando alguns se arriscarem a querer explora-lo, neste sentido não se constrói um irmão para o bem e sim para a temeridade e mesmo para a solidão em face aqueles que insistem em desejar ser temido ou mesmo odiado por outros mais. Toda nossa caminhada deve ser ao máximo aproveitado em toda sua instancia, temos momentos de altos e baixos, de alegrias e tristezas, amores e ódio dentre uma gama infinita de antônimos nesta existência evolutiva.

A caminhada nossa de cada dia deve ser elevada ao sentido de angariar amigos e aliados a confortar-nos nos momentos de angustias, ser o amparo nos instantes das quedas e ser a mão solidária a nos sustentar a caminhada fraterna no sentido da salvação, engana-se aquele que diz conseguir atingir a salvação por si, quem é detentor deste sentimento ainda não aprendeu a amar como nos ensinou diversos profetas e em destaque nosso amado Jesus e também nosso Chico Xavier que nos trouxe a lição completa e repleta dos nossos sentidos. 

Podemos ter variações de condutas em face ao humor que carregamos em nossa intimidade quanto aos desafios e a cada continuidade da caminhada, em muitos momentos nos deparamos com nossos semelhantes em variações de comportamentos e mesmo conceitos que muitos adquirem para si, haverá debates de ideias, contradições e mesmo a disputa da melhor concepção, mas acima de todos estes preceitos deve perdurar o respeito ao conhecimento alheio, podemos enriquecer-se quando permitimos escutar o outro e neste sentido abrir a nossa mente para a riqueza mais sagrada que é a caminhada munida de vasto conhecimento e experiências grandiosas principalmente no lidar com situações adversas ao bem e mesmo quanto aos adversários que formamos neste universo que ainda caminham com sentimentos inferiores como a inveja, o egoísmo e as disputas ruinosas de um querer se beneficiar e estar à frente do outro a todo o custo de uma pratica solitária e muitas vezes cruel. 

Em nenhum momento desde a criação da humanidade o nosso criador desejou que sua obra conflitasse em inimizades como ocorre com bastante fartura na sociedade universal, bem como as guerras e todo o sentido de destruição da obra sagrada em nome de sentimentos perversos embutidos no intimo de muitos pela força do maligno que veio para destruir tudo produzido no amor incondicional de Deus. A força de Deus em cada um de nós é capaz de aniquilar toda pretensão do mal, temos esta arma e também o escudo protetor a nos defender destes ataques ferrenhos e repleto de morte que vem para querer perder todos nós no choro e nos rangeres de dente, e esta pratica vem acompanhando a todos desde o Jardim do Éden, onde no momento muitos ainda vivem da herança do pecado por desobediência ao Senhor e também como essa desobediência ainda vem avassaladora na humanidade.

Dentro do propósito do mal estão às chagas da humanidade que faz chorar mães e filhos diante das angustias e da temeridade do mal em grande produção na vida e de muitos que se aliam as forças do mal em sentimentos perversos a criarem a guerra existencial que aparenta não ter fim, a cada momento novas modalidades de perder os homens tem sido explorado neste laboratório planetário, para alguns a sensação é que Deus perdeu as forças e a esperança pela humanidade e abandonou seus filhos a sorte de seu destino, pois cada tempo às pestes transformada em teimosia, acomodação e preguiça vem oferecendo ao homem a inércia de sua evolução virtuosa e a dianteira do pecado cada vez mais ruinosa e mesmo insuportável à convivência com estas misérias e abismos profundos a fazer chorar todos os homens de bem, mas não, Deus jamais abandonou e jamais nos abandonará por mais que as forças contrárias nos queiram cegar a este sentido e fazer-nos alistar no exercito do pecado, a cada desafio que enfrentamos é uma escola fundamental a merecermos o reino sagrado, para isto é importante cada um de nós fazer a sua e exclusiva parte e caminhar resistente ao mal e sendo obediente ao desejo do criador que é imutável, pois o sentido da salvação, as leis e a vontade de Deus jamais se modificará a nossa conveniência, pois desde a transformação de tudo que a sua vontade nos esta clara e exposta, e quando ele nos diz para não experimentar determinado fruto devemos obedece-lo, pois ao contrariar a sua ordem sofreremos as consequências. E então devo dizer que ele é mal com nós? Não e jamais devemos duvidar do seu amor por todos nós, pois ele é superiormente justo e sabe o que é melhor para todos nós e que o seu amor é infinito e ele sempre nos avisa com antecedência para não cairmos na tentação, mas lembrando de que o livre arbítrio é lei e que temos a liberdade de seguir por onde melhor nos convenie.

A cada instante nos oferecerão os frutos do pecado e o nosso Senhor nos dirá para não experimenta-lo, agora se a teimosia fizer presente em nossas ações, arquemos com as consequências de nossas escolhas e não vamos culpar a Deus por nossos próprios erros e pecados, devemos é louvar ao Senhor sempre a oportunidade de vencer estes desafios com a força que existe em nós. Mas quanto tempo será preciso para recuperar um instante perdido? De certo conforme o aproveitamento individual do momento aproveitado para resistir e seguir leal ao Senhor. Difícil poder até ser, mas não é impossível desde que permitamos que Deus habite de verdade em nossos corações e que todos aproveitem cada circunstância ofertada e que possamos doar sempre o melhor de cada um em cada ocasião. 

Nesta oscilação existencial planetária conquistaremos amigos e também adversários de toda forma, teremos aliados a começar pela família e pelos amigos que nos oferecerão a proteção devida a nos assegurar que nenhum mal possa nos atingir e assim devemos nos portar a todo o momento protegendo os nossos amados, mas compreendemos que a força do mal pode romper essa fronteira de proteção e nos atingir com a sua fúria, e quando ocorrer essa situação não há porque perder a paz e a confiança no Deus maior e enfrentar as adversidades e graduar-se na lição mais importante que é a do perdão e da compreensão de que a nossa resistência parte da força divina que permitimos vive-la na sua acústica a combater toda forma do mal que surge em muitos momentos na deslealdade e na falsidade de sua aparência. 

Não era para ser assim, mas amados irmãos valorizem ao máximo a sua família e os seus amigos, pois eles serão o seu porto seguro contra qualquer pretensão do maligno e quanto a aqueles que não gostam de ti por qualquer motivo ou lhe tem como adversário, ou mesmo como um inimigo declarado ou oculto, respeite-o na sua evolução e seja forte, não no sentido da violência, mas na grandeza de Deus dentro de você e jamais retribua o mal com o mal, dê sempre a outra face quando lhe for agredida a outra, não sejas orgulhoso para querer sempre vencer uma discussão ou mesmo uma injustiça, alie-se e entregue sua caminhada ao comando de Deus, pois a ele lhe será sempre devido o que lhe é tomado por qualquer iniquidade, pois ele é e sempre será justo com todos nós e saiba sempre o que é seu por mérito jamais será lhe tomado e por mais que o caminho seja tortuoso e o que lhe é devido por direito encontrará o caminho para chegar até você, basta ter paciência e fé. 

Dr. Bezerra de Menezes, escrito pelo médium Marcelo Passos


segunda-feira, 17 de agosto de 2015

PENSAMENTO DE HOJE


Faz de tua alma um espelho para ver nele o esplendor do Amigo. Ele é teu rei, e Seu castelo de glória brilha pelo sol de beleza que nele habita. Esse castelo é teu coração; procura nele, e verás, manifesto em cada átomo, o Seu trono.

Farid ud-Din Attar

domingo, 16 de agosto de 2015

MENSAGEM DO DIA

                                  Se um dia alguém fizer com que se quebre a visão bonita que você tem de si, com muita paciência e amor reconstrua-a. 
Assim como o artesão recupera a sua peça mais valiosa que caiu no chão, sem duvidar de que aquela é a tarefa mais importante, você é a sua criação mais valiosa. 
Não olhe para trás. 
Não olhe para os lados. 
Olhe somente para dentro, para bem dentro de você e faça dali o seu lugar de descanso, conforto e recomposição. 
Crie este universo agradável para si. 
O mundo agradecerá o seu trabalho. 

Brahma Kumaris

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

MENSAGEM DO DIA


Desista de seus desejos por prazeres mundanos, de seus anseios por nome e fama, e entregue-se completamente ao Senhor. É quase impossível desfrutar de prazeres mundanos e ao mesmo tempo realizar Deus. Decida agora que vida você quer levar. Será a vida fugaz dos prazeres passageiros ou a vida duradoura da eterna felicidade?

Swami Brahmananda

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

ANJOS GUARDIÃES: AMOR, COMPREENSÃO, PERSEVERANÇA.

                                        Muitas vezes, os homens esquecem que os verdadeiros guardiães, os verdadeiros espíritos que nos auxiliam têm nomes simples, guardam no coração a simplicidade e a honestidade de agir e procuram eles nos indicar caminhos e recursos para a vida vitoriosa que devemos ter.
Quando um anjo guardião se propõe a socorrer um tutelado, faz todos os esforços para elevá-lo, orientá-lo sempre. Na vida, os homens, com a independência que possuem, escolhem seus caminhos, que são diversos, algumas vezes, daqueles orientados pelos benfeitores, que nem por isso os abandonam: prosseguem solícitos, ensinando-os sempre. Isto se deve a uma lei chamada Lei de Amor.
Para que um espírito seja considerado verdadeiramente anjo guardião, terá ele que ter dado provas de amor ao semelhante, provas de compreensão das fraquezas alheias e deverá dar provas constantes de perseverança no auxílio, mesmo quando todos a quem auxilia deixarem de trabalhar no bem. Essas três características principais os credenciam a ampliar sua área de ação, criando condições maiores e melhores para eles.
Assim, quanto mais um espírito ascende, mais ele auxilia; quanto mais ele conhece, maior se torna a sua área de influência; quanto mais ele é bom e sábio, mais conselhos dá mais socorro proporciona. Com isso, Deus é servido; com isso, todos aprendem; com isso, as almas se elevam para o céu.
Que todos nós nos inspiremos nesses espíritos generosos e, de nossa parte, onde estivermos, aprendamos o exercício de amor ao próximo, criando em nós condições de serviço e mais serviço.
Que Deus nos ajude, abençoe, conduza e proteja, agora e sempre!
Paz!

Hermann
Do Livro: Palavras do Coração — vol. 2. CELD
Psicofonia: Altivo C. Pamphiro

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

MENSAGEM DO DIA


É preciso que nos lembremos constantemente do que realmente somos. Esquecemo-nos com facilidade do nosso verdadeiro EU, que é uma emanação do Divino Criador. 
Dizem o Vedas: “Tat Tvam Asi”, ou seja, “Tu és Ele”. Pensemos, pois em Deus, meditemos Nele, tomemos consciência de Sua Presença. Fazendo isso, transcenderemos a ideia que causa todos os nossos sofrimentos e misérias: a de que somos apenas um corpo físico. 
Lembrem-se! Somos essencialmente o Eu real, isto é, Aquele que é uno com Deus. É esse o significado profundo da famosa frase: “O reino de Deus está dentro de vós”.

Paulo e Lauro Raful

terça-feira, 11 de agosto de 2015

SE TE ENCONTRAS ANGUSTIADO


Se te sentes tentado ao suicídio, ora a Deus e busca a presença de um amigo com quem possas conversar.
Quase todos os homens experimentam semelhante estado emocional, notadamente quando o sofrimento, em suas múltiplas nuanças, lhes subtrai a alegria de viver.
Se a tempestade das provações desaba sobre a tua vida, não desesperes.
Breve, o sol voltará a brilhar no horizonte de tuas esperanças.
Suporta corajosamente a dor que te acicata a alma, recordando que Deus, nosso Pai de Infinita Misericórdia, a ninguém desampara.
Se te encontras angustiado, pensa naqueles que estão lutando em silêncio por um mundo melhor e junta-te a eles, consagrando os teus dias a uma causa nobre.
Não acredites que nada possas realizar na seara do bem.
Cede as tuas mãos ao Senhor e Ele, por ti, fará maravilhas.
Esquece a idéia da morte e vive para os que te amam.
O sacrifício pessoal é uma estrada de beleza indefinível ...
Amanhã, quando alcançares a Grande Renovação, agradecerás a cruz que te possibilitou compreender e abençoar a vida.

Irmão José
(Psicografado por Carlos Baccelli)

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

REFLEXÃO PARA HOJE


"Para andar sobre os espinhos do mundo e não se ferir é preciso estar calçado com as sandálias do discernimento espiritual".

Paramahamsa Ramakrishna:

A CURA



 A ação medicamentosa, por si só, não restaura integralmente a saúde.
O comprimido ajuda. A injeção melhora. Entretanto, não podemos esquecer que os verdadeiros males procedem do coração.
A mente é uma fonte criadora e a vida plasma, em nós mesmos, aquilo que desejamos.
Assim, a medicação não nos valerá muito se prosseguirmos tristes e acabrunhados, porque a tristeza é geratriz e mantenedora de muitos males.
Como poderemos pretender ter a saúde restaurada, se nos permitimos a cólera ou o desânimo por muitas horas?
O desalento é anestésico que entorpece e acaba por destruir quem o cultiva.
A ociosidade que corrompe as horas e a inutilidade que desperdiça o tempo valioso extingue as forças físicas e as do Espírito.
Mesmo porque, a mente ociosa acaba por se dedicar a muitas coisas ruins, como a maledicência e a crítica destrutiva.
Se não sabemos calar, nem desculpar; se não ajudamos, nem compreendemos, como encontrar harmonia íntima?
Por mais que o socorro espiritual venha em nosso favor, devoramos as próprias energias com atitudes negativas.
E, com respeito ao socorro médico, mal surgem as primeiras melhoras, abandonamos o remédio, a dieta, os cuidados, demonstrando a nossa indisciplina.
Por isso, se estamos doentes, antes de qualquer medicação, aprendamos a orar e a entender, a auxiliar e a preparar o coração para a grande mudança.
Fujamos da indelicadeza e do azedume constante que nos conduzirão à brutalidade no trato com os demais.
Enriqueçamos nossos fatores de simpatia pessoal, pela prática do amor fraterno.
Busquemos intimidade com a sabedoria, pelo estudo e a meditação.
Não manchemos nosso caminho. Sirvamos sempre. Trabalhemos na extensão do bem a todos.
Guardemos lealdade ao Mestre Jesus a quem dizemos seguir e permaneçamos com a certeza de que, cultivando a prece, vibrando positivamente pela vida, abraçando a oração diária, desde logo, a medicação de que nos servirmos atuará rápida e beneficamente em nosso corpo.
Que queres que eu te faça? Perguntou Jesus ao cego de Jericó, que O buscava.
Que me devolvas a visão, respondeu Ele.
Acreditas firmemente que eu possa te curar? Retornou o Mestre a indagar.
E como a resposta fosse afirmativa, o cego passou a enxergar.
No fato em destaque, observamos que a vontade do paciente e a fé no profeta de Nazaré, foram as molas da cura.
Portanto, a cura real somente nos alcançará se melhorarmos as nossas disposições íntimas e atendermos aos preceitos médicos com disciplina e seriedade.

Redação do Momento Espírita, com base no cap. 86 do livro Fonte viva, pelo Espírito Emmanuel, psicografia de Francisco Cândido Xavier, ed. Feb. Em 19.3.2013

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO