BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

terça-feira, 8 de setembro de 2015

A VOZ DA RAZÃO


Uma observação, ainda que supérflua, demonstra que a grande maioria dos homens se conduz como se a vida presente em que se situam não tivesse objetivos outros, senão a satisfação das necessidades imediatas, em todos os campos da sociedade humana. Qual a nossa origem? Por que existimos? Qual o futuro que nos aguarda? Como e onde estaremos após o inevitável desfecho da morte? Existiremos ainda? É assunto de que não cogitam, esquecidos de que obrigatoriamente, em algum momento, todos terão que encarar.
Não será uma questão de querer ou não, pois o conhecimento é um atributo, a cuja conquista ninguém poderá fugir, porque aprender é uma lei! Não importa o tempo, mas a velocidade com que adquirimos o saber demonstra o nível de progresso que conseguimos alcançar. Na medida em que se ampliam essas aquisições, mais se alargarão os nossos horizontes e perceberemos com maior nitidez sua importância e valor.
O conhecimento é tão infinito quanto a própria vida em sua expressão contínua de eternidade.
De nada adianta fingirmos ignorar essas realidades, tapando os olhos, os ouvidos e bloqueando a razão na vã tentativa de alhear-nos da verdade.
Os inteligentes, isentos de preconceitos, lançam-se com determinação na busca das soluções para as interrogações que nos impõe a vida futura. Quanto mais formos avançando, mais se nos tornarão patentes para a magnitude, a complexidade destas interrogações, o que estimulará o desejo de avançar, cada vez com maior intensidade. Infelizmente, a maioria prefere ocultar a própria indiferença pela busca daquelas respostas nos sofismas e desculpas, sem perceber que são as principais vítimas dessa atitude. Retardam a própria ventura, representada pela conquista de uma soma cada vez maior de poder e liberdade.
No entanto, a negligência, a indiferença, a inércia e a má vontade dos indivíduos em nada modificam os fatos reais que constituem o porvir. A acomodação ao menor esforço, em relação ao avanço que necessitam conquistar, apenas alimenta o estado de ignorância sobre a realidade da vida futura, prolongando indefinidamente os sofrimentos e aflições, constituindo-se em obstáculos de que se alimentam as dores, os males e os infortúnios de toda a natureza, o que retarda o advento de felicidade, paz e equilíbrio na vida das criaturas.
Quando Jesus veio à Terra, para ensinar e exemplificar aos homens o caminho que os conduziria ao progresso libertador, deixou explícitas promessas para aqueles que o seguissem, isto é, seguissem seus ensinamentos; mas, essas promessas não se referiam à vida presente material, e sim à vida futura.
Estas verdades o Mestre as ofereceu veladamente através de sublimes parábolas, já que as inteligências da época não poderiam assimilá-las em sua verdadeira plenitude.
Por isso, foram complementadas pelas informações oferecidas por aqueles que, já tendo deixado a vida material e possuidores de grande sabedoria, trouxeram-nas por meio do fenômeno da mediunidade, de que são dotados os missionários incumbidos pelo Mestre de as divulgar, tornando-as acessíveis a quaisquer níveis intelectuais.
Homens, como o francês Allan Kardec e o brasileiro Francisco Cândido Xavier, possibilitaram chegar ao mundo material os conhecimentos sobre o código de inteligência e moral, constituindo--se na Doutrina Espírita, e a farta literatura sobre a realidade da vida além-túmulo e sua interação com os habitantes da vida material.
O Espiritismo é, assim, um permanente convite ao conhecimento da vida futura, dentro dos limites que a razão e a inteligência dos homens possam conceber, e de todas as conquistas que necessitamos empreender, para chegar a ela de corações libertos do mal e repletos de conquistas das virtudes que nos farão felizes e venturosos.
Partamos para a luta! Acomodar-se ao menor esforço é a pior das opções para chegarmos ao cumprimento da sentença deixada pelo divino Mestre: “Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”. (João, 8:32.)

Reformador Nov. 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO