BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

VIVER


   
 
“Não basta existir, é preciso viver. E viver é muito mais que existir.
Viver implica aprender e, para ser aprendiz, é preciso humildade para reconhecer a própria ignorância.
Viver implica educar-se para o amor, e, amando e amado, experimentar a beleza de saber-se iluminado ,em sentir-se luz, vivenciando as venturas de sentir-se completo.
Viver implica movimento. E não há movimento sem esforço e atrito.
A vida é dinâmica, jamais se estanca. Vibra serena e sem pressa, embora nunca pare para esperar quem ignore seu ritmo.
Para existir, basta estar. Para viver, é preciso ser, por inteiro. E para viver, ainda que existindo, é preciso ser estar e estar, num ser único.
Viver implica acreditar-se imortal e eterno, mesmo sabendo que nada é permanente.Viver implica progredir, ir adiante, avançar.
Viver é existir de todas as formas e em todas as dimensões, amando cada uma delas.
Para viver, não basta ver, ouvir, pensar e falar, pois estas são manifestações da existência. Para viver, é preciso sentir, mergulhar em si mesmo e sair, novamente, para observar-se sem paixão.
Viver implica iluminar-se e, sob a luz da própria consciência, apontar os próprios defeitos e limites.Viver implica assumir a responsabilidade pelos próprios atos, transformando-os todos em gestos de amor e compaixão.
Viver implica conhecer-se, profundamente, e, ciente de si, deixar de enganar-se, trabalhando para mudar aquilo que não está bem.Viver implica reconhecer, no universo, o próprio lar; nas humanidades cósmicas, a própria família; na criação infinita, o próprio berço; e na natureza a própria saúde e o único sustento.
Não há vida sem troca, não há troca sem perdas, não há perdas sem ganhos, não há ganhos sem lutas, não há lutas sem dor, não dor sem razão; e não há razão fora da vida.
Viver é muito mais que existir, mas ninguém aprende a viver plenamente sem existir, muitas vezes, de muitas maneiras.
Viver é transcender o que se pensa saber da vida, para assimilar-lhe a verdadeira sabedoria.Viver implica arriscar-se. E o maior risco é errar.Mas viver também implica estar certo. E a maior certeza é a de que, a cada erro, mais se pode aprender.
Para existir basta ter sangue nas veias e ar nos pulmões. Na existência, há apenas meias verdades e grandes mentiras, enquanto a vida nos conduz ao coração da única verdade absoluta.
Viver é manifestar-se sem tempo ou espaço; é ser fogo ardendo sempre, sem se queimar; é verbo que não se conjuga, apenas se pratica; é palavra que não se define, apenas se diz; é conceito que não se explica, apenas se vive.
Viver é estar no Todo, sendo tudo, sem nunca esgotar-se.Quem vive, canta por dentro, a despeito do silêncio exterior. Quem vive, existe em todos os lugares, sem pertencer a nenhum. Quem vive, busca, em si mesmo, o que deseja para o seu caminho e, quando encontra, volta a buscar.Quem vive, não vê morte, apenas transformação; não morre, transmuta-se para a vida; não nasce, apenas passa pela morte para viver.
Viver é ir mais, mudar sempre, virar-se e revirar-se, buscar o próprio avesso, sem saber onde fica o direito.
Viver é enxergar a luz, mesmo nas sombras, e criar luz nas próprias trevas.Viver é expandir a própria existência para além dos limites imaginados.
Viver é doar-se, sem pedir; é ceder, sem resistir; é entregar-se, sem recear.Quem vive, renasce um novo ser todos os dias.
Quem vive, tem a própria existência traçada a lápis e recria o próprio destino, minuto a minuto, com a borracha da sabedoria e do perdão.Quem vive, não sabe o caminho ou quando chegará, para saber para onde está indo.
Quem vive, continua na morte e recria-se ao nascer, sabendo que é preciso morrer para nascer e é preciso existir para morrer.
Viver é ter na própria consciência uma única história, representada por milhares de faces, nomes, episódios de milhares de existências.
Para viver, não basta existir, pois existir é pouco para um ser que nasceu para ser “Deus”.

JASMUHEEN

A NOOSFERA


A Noosfera é um campo de energia do pensamento humano que existe em torno do exterior do planeta, foi introduzido por Pierre Teilhard de Chardin em seu livro Cosmogênese, é como viver o crescimento do registro da experiência da mente coletiva de todos os humanos que estão conectados, ela contém todos os pensamentos e emoções positivas e negativas.

O registro Akáshico de um planeta é mantido no núcleo de uma célula do planeta. Sabendo que seus pensamentos vão para uma 'piscina' de pensamentos e que esta energia do pensamento coletivo pode ser medida como um indicador da consciência humana, pode ajudar você a ser mais consciente dos seus pensamentos, a percepção de que mudando seus pensamentos e se movendo de pensamentos baseados na sua mente para pensamentos criados a partir de seu coração pode ajudar a equilibrar e limpar os pensamentos negativos colocados na Noosfera por indivíduos inconscientes.

Os pensamentos conscientes dos animais podem ser explicados pelo fenômeno do “efeito do centésimo macaco”, onde os macacos de uma parte do mundo começaram a lavar suas batatas em um córrego antes de comê-las, os macacos do outro lado do mundo inexplicavelmente começaram a lavar as batatas antes de comê-las também.

Porque os seres humanos também estão conectados através de suas mentes, qualquer coisa que avançar em pensamentos espirituais que for realizado por um indivíduo pode ser acessado por outra pessoa em todo o planeta, se eles estão abertos a receber uma parte da mente consciente coletiva na Noosfera, isto é como o despertar e a prática espiritual a nível individual podem ajudar todo o planeta e como vamos evoluir como seres humanos.

Cada pensamento positivo supera em muito os pensamentos negativos e finalmente irá dissolver a negatividade do planeta.

Quando a Noosfera estiver totalmente ativada com luz protônica, então a espécie humana vai experimentar a telepatia como uma norma coletiva. O futuro da humanidade como uma consciência coletiva.

Os registros Akáshicos planetário são semelhantes ao código do DNA de um ser humano na medida em que é um registro da experiência, emoção e forma, à medida que o planeta se desloca para uma vibração mais elevada energias densas serão lavadas e o DNA adormecido da humanidade será ativado.

Então, lembremos como nossos pensamentos afetam a humanidade como um todo, e vamos viver pela lei universal, capazes de ver por nós mesmos através do Akash, que estamos conectados ao Criador, que somos uma parte de todos e de tudo, incluindo o planeta em que vivemos. Isso vai mudar completamente a forma como tratamos uns aos outros e este planeta, conforme nossa consciência coletiva na Noosfera é elevada a novos níveis de compreensão e conhecimento.

Michelle Walling

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO