BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

sexta-feira, 31 de março de 2017

VONTADE DE VIVER


Por muitos momentos nebulosos em nossa estadia terrena nos vem pensamentos negativos principalmente quando estamos em dificuldades e esses pensamentos nos levam a crer que tudo está perdido e que não há mais solução, mas são nesses momentos os mais difíceis é que devemos estar atentos aos pensamentos que nos levam a escuridão da Alma e nos remetem ao negativo e ao depressivo sentimento de que viver não é o melhor, para esses momentos devemos nos dedicar a prece e ao entendimento de nossas dores, compreendendo e modificando o que está nos atrapalhando a caminhar e a realmente viver.

A vontade de viver está em nós, temos os infortúnios sim, mas devemos lutar contra energias negativas e buscar o equilíbrio espiritual, pois só assim retomaremos nossas forças e desta forma vamos formando em nós boas vibrações e bons pensamentos.
A vida é eterna e a vontade de viver também  deve ser, quando vivenciamos o melhor em nós construímos barreiras em nossos pensamentos e coração, para que o negativo não nos alcance.
Viva intensamente todos os momentos, aproveite tudo que puder para modificar o que não faz bem e busque através da prece o alívio para os males.

do site Gotas de Paz

quinta-feira, 30 de março de 2017

PRECONCEITO


O preconceito é a disposição de não aceitar o outro como ele é, além de ser uma negação dos princípios da Caridade e do Amor ao próximo e a si mesmo.

Em quantos momentos nos vemos presos a preconceitos que não nos levam a lugar nenhum, muito pelo contrário degradam nossas virtudes e elevam nossos defeitos como a incompreensão e a intolerância.
Desperdiçamos tempo apontando o outro e nos esquecemos de cuidar da nossa melhora e do nosso crescimento atrasando assim a nossa evolução.
Ao invés de termos o preconceito porque não usarmos esse tempo doando o que há de melhor em nós a quem precisa, quanto tempo perdemos ao falar e criticar o outro enquanto podíamos ajudar quem realmente necessita de nós.
Livremo-nos do preconceito pois ele não nos encaminha à caridade nem tão pouco nos ensina o amor; sejamos críticos de nós mesmos e não julgadores dos nossos irmãos.

do site Gotas de Paz

REENCARNAÇÃO: DEZ COISAS QUE TODOS DEVERIAM SABER


Em todo o mundo, muitas pessoas, talvez a maioria absoluta, aceitam a crença na reencarnação, como parte de sua religião. Não são muitas as pessoas no Ocidente que acreditam nela, no entanto. Na verdade, muitos zombam da ideia e consideram-na como um absurdo.
Isso porque, no Ocidente estamos enamorados com os benefícios do conhecimento científico e cada vez mais céticos em relação à espiritualidade e religiões. A ciência fornece o conhecimento que pode ser verificado de forma sistemática, para garantir que ele seja válido e confiável. Por isso que é de tão grande valor. Mas não é necessariamente a única fonte de conhecimento que seja válido e confiável.
Além disso, o que a ciência pode ver se limita ao que é físico e objetivo. A realidade em si não é necessariamente muito limitada. Se limitarmos a nossa compreensão de que a realidade pode ser apenas o que a ciência pode ver , estamos nos deixando meio cegos.
Graças a uma combinação de ensinamentos canalizados, comunicações pós-morte, ideias a partir das experiências de quase-morte, relatos de regressão hipnótica e pesquisa científica, mesmo em vidas passadas, agora é possível montar uma imagem muito clara da reencarnação.
Curiosamente, em função desse acúmulo de conhecimento, agora podemos ver que mesmo dentro dessas culturas orientais que acreditam na reencarnação, a compreensão de muitas pessoas se confunde com todos os tipos de doutrinas religiosas que são simplesmente erradas.
Então, aqui estão dez coisas sobre a reencarnação, que eu acho que são válidos e confiáveis ​​e que eu acredito que todos, Leste ou Oeste se beneficiaria de saber:
10 coisas que todos devem saber sobre a reencarnação
1. A alma existe
Todos os seres humanos são uma combinação de corpo físico, mortal e não-físico, a alma imortal. A alma não é apenas um mito ou uma ilusão ou uma relíquia da superstição pré-científica. Sua alma é a essência absoluta de você - a única verdadeira resposta para a pergunta: "Quem sou eu?" O que você sempre é, independentemente de como você se sente, ou o que você acredita, ou como você se percebe.Do ponto de vista do corpo, a alma é  a força da vida animando o consciente dentro dele. Do ponto de vista da alma, o corpo é um veículo para habitar o mundo físico e experimentar a existência física.
A alma é a consciência pura, pura energia, puro ser. É o nosso eu mais íntimo. Ela existe em um nível atemporal, não-físico da realidade. É um pedaço de Espírito, ou Deus, ou fonte, uma centelha de luz divina e amor, um fragmento de perfeição absoluta.
2. A alma evolui
Todas as almas estão em uma missão para evoluir (crescer, desenvolver), através de suas próprias experiências e esforços. Evoluir como uma alma é tornar-se cada vez mais autossuficiente e adquirir conhecimento, como uma expressão única do Espírito. Ao evoluir, a Alma sofre mudanças em seu nível de existência e da consciência, da inocência do recém-nascido a maiores níveis de amor, poder e sabedoria. Com efeito, aquilo que é criado reencontra o Criador - depois de séculos de evolução.
3. A alma evolui de forma mais eficaz na forma física
A evolução da alma vem através da escolha - fazer escolhas grandes e pequenas, e experimentar os efeitos de cada escolha.
A alma evolui de forma mais eficaz, enfrentando e fazendo escolhas como um indivíduo separado, uma forma física diferente. Para isso, a alma encarna - ou seja, une-se alma com um corpo humano para uma vida inteira, do nascimento à morte. Ao fazê-lo, a alma começa a experimentar ser limitado fisicamente, e fisicamente separados dos outros.
Esta é realmente uma ilusão, um truque dos sentidos, como a própria alma nunca é realmente limitada ou separada. Mas a ilusão cria o desejo suficiente, medo e outras pressões para que a alma possa experimentar conflitos e dilemas ao fazer suas escolhas. Ela também coloca percepções próprias da alma, sentimentos e decisões sob o microscópio.
As experiências e escolhas de uma vida servem como lições para a alma, uma vez que a vida está completa. Após a morte (saída da alma do reino físico), o espírito e seus guias reveem o que aconteceu durante a vida, e que lições podem ser aprendidas. A alma não só revisa suas próprias experiências e escolhas, mas também descobre os efeitos de suas próprias escolhas sobre os outros durante a vida. Por exemplo, a decisão de roubar uma quantia em dinheiro em um ponto pode ter causado a vítima sofrimento e ansiedade significativa. A alma descobre que todas as escolhas têm consequências, não só para o próprio, mas para todos.
4. A alma sofre toda a gama de experiências humanas significativas e escolhas por reencarnar
Uma vida humana não é suficiente para experimentar toda a gama de circunstâncias de vida e fazer todas as escolhas. Por exemplo, a alma precisa experimentar a vida como macho e fêmea, como vítima e o agressor, tanto como aluno e professor... Por isso, a alma reencarna muitas vezes, a fim de experimentar o espectro completo de vida. Ser humano de novo e de novo com um corpo diferente (e diferentes circunstâncias da vida), cada vez que permite a alma para experimentar a gama completa de possíveis perspectivas e relacionamentos e todas as lições que estes acarretam. Através de muitas experiências humanas diferentes, a alma torna-se gradualmente mais autoconsciente, aos poucos descobre mais das suas verdadeiras capacidades e, gradualmente, aprende a superar as limitações ilusórias de estar no mundo físico.
Geralmente, a alma aprende melhor através de um processo de "comparar e contrastar", não através da repetição cega. Por isso, os dados dessa vida podem ser completamente diferentes da anterior. Do ponto de vista da alma, há pouco valor em repetir o mesmo tipo de vida de novo e de novo (a menos, ou seja, há uma lição específica dentro desse estilo de vida que ainda tem de ser aprendida). Cada vida humana é uma oportunidade para aprender lições específicas. Uma vida, por exemplo, pode se concentrar em aprender uma maior auto responsabilidade, enquanto a próxima pode se concentrar em ser gentil com os outros. Se em uma vida a alma experimenta ser um homem com uma grande quantidade de poder sobre as mulheres, por exemplo, seria então de valor para contrastar isso com a experiência de ser uma mulher impotente. A alma não tem preferência por um dos lados da equação ou outro, uma vez que ambos os lados ajudam a tirar os diferentes aspectos da alma.
5. A alma não tem nacionalidade, credo, raça ou sexo
Não existe tal coisa como uma alma judaica, ou uma alma chinesa, ou qualquer outra coisa. Somos apenas almas, como almas, somos livres para experimentar toda a variedade de culturas humanas em todo o planeta. Nós escolhemos o nosso local de nascimento, raça e nacionalidade para atender os nossos propósitos para qualquer vida. Às vezes, raça e credo é uma escolha deliberada, em outros momentos eles são meramente acessório para o que a vida é. Porque a alma aprende através de um processo de "comparar e contrastar", aquele que apenas experimentou uma vida como (digamos) um soldado israelense pode decidir ser um palestino na próxima.
Não existe tal coisa, como uma alma masculina ou a alma feminina. Sexo é um fenômeno biológico, não espiritual. Os seres humanos são de dois sexos, e por isso temos de escolher qual será antes do início de cada vida.
Porque queremos experimentar, comparar e contrastar todas as perspectivas possíveis, vamos optar por experimentar a vida como homens e mulheres. Podemos ser do sexo masculino ou feminino, quantas vezes o quisermos. Podemos ser do sexo masculino em uma vida e feminino na próxima. Ou podemos ser do sexo masculino para dez vidas, e femininos para as próximas cinquenta vidas. É tudo uma questão de escolha. Mesmo que tenhamos uma forte preferência por um gênero, que ainda tendem a encarnar como o outro sexo de vez em quando, só para manter uma perspectiva equilibrada.
6. A alma adere a uma espécie de cada vez
Ao contrário de certos ensinamentos, as almas dos seres humanos reencarnam apenas como seres humanos. Pode haver raras exceções onde pode-se experimentar uma vida sendo um golfinho, por exemplo, mas como regra, não retornam como insetos, ou vacas ou lâminas de grama, enfim. A missão da alma é a expansão da consciência, e não há nenhum valor para a alma já no nível humano em experimentar a vida em um nível "sub-humano" de consciência. Somos seres espirituais em uma jornada humana, aprender a ser nós mesmos através de experiências humanas, relações humanas e de escolhas humanas.
7. Cada vida é pré-planejada
Antes de vir a nascer no plano físico, a alma (juntamente com seus guias espirituais) vai decidir que experiências e escolhas da vida deve incluir. As circunstâncias e as relações apropriadas serão escolhidas, e criada com o acordo de cooperação com outras almas que estarão envolvidas.
Por exemplo, digamos que a alma quer experimentar ser compassivo para com as crianças. A alma pode decidir que a vida futura deve incluir sua própria experiência de infância de abandono por parte da mãe. Isso ajudaria a conduzir a personalidade na vida adulta a querer ajudar crianças abandonadas. Outra alma, então, concordar, por amor, para ser a mãe que abandona esta alma na infância.
A maioria dos principais eventos na vida são pré-planejados: o nascimento, a família, a escola, os relacionamentos, a carreira e assim por diante. Isso inclui mortes, acidentes e doenças. Há, no entanto, muito espaço para as coisas não planejadas ocorrer. Nenhum plano é imutável. Acordos não têm de ser mantidos. Escolha substitui "destino".
O corpo também é escolhido pela alma antes do nascimento. Almas estão cientes de quais fetos são viáveis ​​e quais não são, e quais vão ser rescindido antes do nascimento. (Portanto, o aborto não é necessariamente 'assassinato', essa questão pode ser relativa).
Algumas vidas são explicitamente definidas para a alma submeter-se a uma experiência particular de aprendizagem (como ser um professor, por exemplo), enquanto que alguns são realmente realizados em benefício de experiências de aprendizagem dos outros. Por exemplo, podemos optar por viver uma vida como uma criança muito amada, que de repente morre ainda jovem, puramente, a fim de ajudar uma outra alma sofrer a experiência da perda trágica.
8. Existe uma lei do carma
... Mas não é como muitas pessoas pensam que é. Se a alma A mata a alma B em uma vida, então em outra vida, a alma B vai matar a alma A. Esse é o efeito do carma. Mas o karma não é (repito, não!) sobre a justiça cósmica ou retribuição Divina. Do ponto de vista do Espírito, não há necessidade de justiça cósmica, porque não existe tal coisa como a injustiça cósmica. Karma é realmente sobre "emaranhamento". Se eu fizer alguma coisa na vida física que viola a sua livre vontade, tornamo-nos embaraçados. Nós dois sentimos a falta de equilíbrio entre nós. É como nós nos tornamos ligados por uma corda. A única maneira de restaurar o equilíbrio é desfazer o emaranhado, por ter você violado o meu livre arbítrio de uma forma similar. Dessa forma, nós dois sabemos por experiência própria o que é ser ao mesmo tempo o infrator e o violado.
Almas tendem a cometer atos cármicos nos estágios iniciais de suas reencarnações, quando eles têm menos experiência da existência humana. Atos cármicos típicos são: assassinato, estupro, mutilação, a prisão, o abandono. Em todos os casos, uma pessoa impõe algo ao outro contra a sua vontade. Não há entrelaçamento cármico por atos que são acidentais.
9. Reencarnação tem um começo e um fim
Ao contrário de certos ensinamentos, não estamos ligados a uma roda de morte e renascimento sem fim, para ser salvo somente por renunciar ao mundo e buscando a libertação espiritual. Toda a jornada da evolução através da reencarnação começa com a gente em um determinado nível e termina assim que chegar a outro nível. É preciso (normalmente) mais de 100 vidas. Da primeira a última vida humana requer milhares de anos, dependendo da disponibilidade de corpos físicos.
Em espírito, todo o caminho está claro para nós e sabemos exatamente o que estamos fazendo. Cada vida é uma aventura deliberada e é realizada por amor e um desejo de evoluir.
10. Não há urgência
Ao contrário do que muitos ensinam sobre o assunto, não há nenhuma urgência para nos tornarmos iluminados, ou para completar o ciclo de reencarnação. Não é "melhor" evoluir rapidamente sobre algumas vidas, que evoluir lentamente ao longo de muitas vidas. Reencarnação não é um desafio para chegar ao fim da evolução, tão rapidamente quanto possível. Nós não somos "apanhados" no ciclo de morte e renascimento humano. O mundo físico não é um inferno-buraco que deva ser escalado fora.
Do ponto de vista do espírito, não existe passagem do tempo. Tempo é apenas um fenômeno perceptual para nós enquanto na forma física. Almas, literalmente, não se importam em quantos milhares de anos se leva para ir de um nível de reencarnação para outra. A passagem do tempo em termos humanos é, para a alma, irrelevante.
Uma palavra final
Eu também gostaria de acrescentar mais uma correção para certos ensinamentos: almas normalmente não reencarnam imediatamente após a morte . Geralmente há um período de vários anos entre uma vida e outra, em que a alma recupera, considera as lições aprendidas a partir da última vida e planeja sua próxima.
Ela não deveria ter nenhuma surpresa ao saber que tivemos uma vida passada, ou mesmo muitas vidas passadas. Os únicos que não viveram uma vida anterior são os que estão no início do ciclo da reencarnação. Os únicos que não estão voltando depois desta vida são aqueles que estão no fim do ciclo.
A reencarnação é a norma para todos os seres humanos. É universal. É o que todos nós estamos fazendo aqui.

Fonte: personalityspirituality.net

quarta-feira, 29 de março de 2017

MENSAGEM DO DIA

Você tem que se livrar de todas as barreiras para viver como parte da vida universal. Uma pessoa não é uma entidade privada viajando sem ser afetada através do tempo e do espaço como que isolada do resto do mundo por uma concha espessa.
Nas nossas vidas estão presentes uma multiplicidade de fenômenos, assim como nós mesmos estamos presentes em muitos fenômenos. Somos vida e vida não tem limites.

Thich Nhat Hanh

“COMO AJUDAR SEUS ENTES QUERIDOS DESENCARNADOS E SE AJUDAR TAMBÉM. ”


Fiquei alguns dias aborrecida, entediada. Acordava de manhã e só conseguia focar os problemas. Já percebeu que se você marca um problema ele aumenta? Aparece uma grande lente de aumento que torna tudo mais penoso e sofrido. E, quando você está pensando no problema, vêm outros muito mais importantes: o jeito de encarar a dificuldade. Dificuldade- difícil. O que parece difícil pode ficar intransponível. É como trombar com um monte de pedras enormes na estrada. E você não vê que o caminho tem flores também. As pedras machucam e , nem sempre dá para pular as pedras. E, correr para tomar banho de rio ou de cachoeira. E, quando a cachoeira está longe e as pedras grandes a frustração dá um baque no corpo. Aí, a gente faz drama. Senta na pedra e faz cara de coitado. Chora; chama os guias e, nem sempre uma oração para fortalecer a alma. Mal sabe que, após as pedras haverá um caminho mais leve se você enfrentar. Se parar nas pedras vai sentar e chorar. Ou vai voltar e perder a linda paisagem. Reconhecer o problema é ser realista, mas é melhor não chamar de problema e, sim, desafio. O desafio é uma palavra mais bonita. Chega a ser chique, não é? Problema é chato. E, quando estou assim, tudo fica mais chato. Aí, eu me lembro da casa do meu pai. E, quando tocava a campainha e ele atendia. Sempre sorrindo. A sala era mágica. E, lá conversávamos sobre Espiritismo. Na verdade, tinha vontade de chorar, reclamar da vida mas seria muito egoísmo da minha parte. Meu pai estava atravessando problemas sérios de saúde que limitavam sua vida bastante. Mesmo assim, conversávamos muito e eu gostava dos seus conselhos. E, se eu chegava durante à tarde, íamos para a cozinha onde a Ana Luiza, sua esposa preparava um delicioso café. E, sempre havia bolo. E, se eu estava com vontade de chorar a vontade passava logo. A casa do meu pai era um lugar seguro  e aconchegante. Visitá-lo não era uma fuga ; era uma saída, sentir a sensação familiar de aconchego. E, sempre chegava mais alguém, meu irmão, minha irmã. E, quando estou com problemas e, passo perto da casa dele sinto um aperto: " - Meu pai não vai mais atender à porta!"- é sempre um pensamento saudoso egoístico. Procuro não relembrar os oito meses de doença grave enfrentados por ele. Não me regozijo da liberdade espiritual merecida que ele deve estar desfrutando. Na minha saudade egoística um dia clamei: "- Pai, o senhor pode me ajudar?"- nos primeiros meses os sonhos eram frequentes. Cheguei a ouvir sua voz grave me chamar. E, numa noite, tive um sonho memorável que pode ter sido um desdobramento espiritual. Estava num local cheio de gente e uma senhora me chamou: -  Sandra, seu pai quer falar com você!- ele veio e me abraçou. E me deu um beijo no rosto. Foi tão bom! E, agora, mesmo sendo espírita, a verdade é essa: - Sua presença física não mais -  Poder ligar para ele?- sem chances - Sentar e tomar café com ele junto com  a família toda. Sem chances. -  Almoços e festas de aniversário- sem ele. ( sem a presença física) A gente sabe que eles estão presentes e mais  vivos do que nunca mas temos que enfrentar essa ilusória falta. E, quando temos problemas queremos o colo materno, o colo paterno ,um lugar seguro onde possamos descansar das lutas. E, se eu ficar nessa onda frustrante de nostalgia posso entrar em depressão ou sufocar meu pai de pensamentos negativos. E, tentando ser feliz, você ajuda seu ente querido a melhorar, a viver em outro plano. Olhar para o nosso umbigo traz mais pesar Quantas perdas  você já sofreu? Se for a morte de um filho o pesar pode durar a encarnação toda. No entanto, Deus costuma dar uma compensação para que você enfrente uma provação ou seja um novo desafio. Manda sempre energias positivas, um pouco mais de consolo, novos amigos, novas sensações e fluidos regeneradores. E, você acaba enfrentando o vazio inevitável através de um novo projeto de vida, da caridade, de um recomeço. Perdas físicas são inevitáveis, mas as piores são as espirituais. Deixar de amar, brigar, fazer conflitos. São marcas de sofrimento.  Uma consulente perdeu o irmão há quinze dias. Numa consulta comentou sobre o luto e disse que estava triste, mas sentia que o irmão estava bem. Ás vezes, sentia vontade de chorar e ficava triste. A tristeza faz parte desse processo. O seu irmão não estava doente e era relativamente jovem. Enfarto fulminante. Minha consulente viajou uns quatro dias, mas disse que estava enfrentando o luto  com muita força. E disse que se sentia relativamente bem, apesar da tristeza. Voltou às tarefas domésticas e ao trabalho. E, me contou que, saber que a vida não acaba com a morte era um grande consolo. Quando estou de mal com a vida procuro orar mais e pedir o apoio dos meus guias. Converso com minha mãe espiritualmente e sei que ela me ouve. Converso com meu pai espiritualmente. Eles também precisam de paz e refrigério. E, também, precisam de nossas preces. Morrer em vida é muito pior do que perder alguém fisicamente. Se você acreditar no movimento da vida e no fluir da esperança, estará preparado para enfrentar as prováveis perdas que não são perdas. Algumas pessoas vão à campa dos entes queridos orar ou adorná-la com flores. Sim; seu ente querido sentirá o aroma das flores e sua energia amorosa. Outros, rezam em templos, olhando para o porta-retratos ou mesmo num choro dorido de saudade. Eles gostam de ser lembrados, mas o desespero os aflige. Outras pessoas querem recados e mensagens espirituais. Há uma profusão de médiuns habilitados para tal mas, de repente, você dorme e vai ao encontro deles. Sem tensão; sem cobranças. Acorda revitalizado e otimista. E mal sabe que bateu um longo papo com seu filho, seu ente querido ou amigo. A vida sempre nos oferece a semente da esperança, da fé e da luz. Não procure luz olhando para as trevas. Acenda o candeeiro. A vida vai achar um jeito de lhe ajudar de acordo com sua crença e seu jeito de funcionar diante dos momentos. Seu filho, seu namorado, seu pai, sua avó, estão todos vivos. E, não estão num céu fictício e, nem mesmo num inferno incandescente. Estão vibrando pela sua felicidade. Ouvem seu pranto ou sua risada. Não há distancia para a eternidade. Mesmo que seu filho tenha partido pelas portas do suicídio não acredite na voz da sombra e de eterno sofrimento. Jesus é misericordioso. As folhas caem e começa tudo de novo! As flores voltam! E, pare de pensar tanto no "morto" e olhe em volta! Os "vivos" precisam de você e, você precisa deles. Depois das pedras vem uma estrada florida e, quiçá, você nem precise das pedras para aprender a caminhar. A verdade é inevitável: um dia você vai partir dessa para melhor. Nem pense nisso e viva um dia de cada vez. Seu ente querido precisa de paz, silêncio e repouso nos primeiros tempos, mas de repente, se você ficar chamando muito por ele poderá assustá-lo ou confundi-lo. Cada ser tem seu processo evolutivo!
Dedico esse texto ao meu querido pai Sinval e minha querida Mãe Leny e tantos outros que já se foram.
E todos que amam e vivem o frescor da esperança!

Sandra Cecilia- Blog: Relax Mental

segunda-feira, 27 de março de 2017

MENSAGEM DO DIA


Mesmo que você esteja numa posição social, cultural ou financeira superior a outras pessoas, não assuma ares de arrogância, ao contrário, mantenha-se simples e despretensioso.

Paulo e Lauro Raful


“PREPARANDO CRIANÇAS PARA REENCARNAR!”


Existe na espiritualidade um local de amor dedicado ao preparo de espíritos que desencarnaram como crianças e adolescentes e que precisam reencarnar. Esse local é chamado de Lar da criança Menino Jesus e está localizado junto à Colônia Esperança, coordenada por Eurípedes Barsanulfo.
Desde 2003 nosso grupo mediúnico tem tido o prazer de poder visitar esse local durante o desdobramento consciente, e temos aprendido muito, além de nos trazer um imenso prazer poder interferir positivamente de alguma forma na vida desses pequenos.
O espírito não tem idade, esse ensinamento é óbvio, mas esses irmãozinhos acolhidos naquela casa de luz, permanecem ainda muito ligados à materialidade do planeta, e a maioria conserva a forma do momento do desencarne. Na sua maioria passaram por processos dolorosos, que buscaram sozinhos, recalcitrando no erro e na dor, ou por processos expiatórios necessários ao desenvolvimento de aspectos específicos, sempre visando a evolução espiritual, nosso desiderato final comum.
Gostaria de trazer dois aspectos que observamos com frequência na assistência amorosa a esses irmãos. Os mentores nos orientam sempre a trabalhar neles a diminuição da culpa e do remorso. Durante o preparo reencarnatório, quando as provações são discutidas e implementadas, o excesso de culpa pode atrapalhar, impondo sofrimentos desnecessários, exatamente como fazemos aqui na Terra, já reencarnados.
Os mestres sempre nos lembram que Deus é um Pai amoroso, misericordioso, e não aquela figura soturna e vingativa apresentada no velho testamento. Aquela interpretação era necessária naquele momento histórico, não mais. Dessa forma, hoje mesmo podemos estar nos sabotando, exigindo de forma muito rígida, atitudes que virão com o tempo, com a perseverança, mas de maneira leve. Temos uma urgência desnecessária em nos corrigir, e nos transformamos nos nossos piores obsessores.
O trabalho no Lar da criança nos mostra que tudo deve ser feito dentro de um equilíbrio. Há tempo de cobrança, de planejamento, de aprendizado, de execução. É Eclesiastes sempre presente nas nossas vidas. Sabedoria de Salomão.
Outro aspecto digno de nota é que todas as crianças sem exceção nos pedem para auxiliá-las a não ter facilidades excessivas. Quando ouvimos isso e vemos como as crianças de hoje são tratadas, fica bem claro o paradoxo. Hoje, criamos crianças folgadas e sem compromisso com a espiritualidade. Porém é exatamente o contrário que elas estão nos pedindo.
Imagine-se como um Pai ou Mãe que permanecesse na espiritualidade enquanto o filho de coração reencarna. O que você desejaria a ela? Suplicaria aos futuros Pais que o orientassem na honestidade e na ética? Pediria que eles tivessem uma orientação religiosa qualquer, sabedores que a vida eterna é a vida espiritual?
Bom, aqui estamos! Cabe a nós fazermos isso no hoje, aqui e agora. Esse é o melhor momento para colocar em prática aquilo que as crianças nos pedem antes de reencarnar. Elas querem ser tratadas com amor, carinho e respeito, mas não pedem facilidades excessivas, ganho sem mérito. Não vamos estragar a programação da espiritualidade, colocando em nossos filhos, sobrinhos, netos e amigos, conceitos que não se coadunam com a vida espiritual.
Vivemos temporariamente na carne, mas com objetivos espirituais. Tudo passará, menos aquilo que conquistarmos em espírito. Quando a situação for boa, desfrute-a. Quando a situação for ruim, transforme-a. Quando a situação não puder ser transformada, transforme-se.
Nilza Garcia

FONTE: MEDICINA E ESPIRITUALIDADE

sexta-feira, 24 de março de 2017

A SABEDORIA DE DEUS


Deus, energia vital e onipotente na caminhada de todos…
Deus. sabedoria infinita do resgate da bondade e do amor ao próximo…

Deus é o caminho para o conhecimento interno e aprendizado infinito da vida…
Deus é a vida demonstrada em todos os cantos do Universo…
Podemos sentir Deus em tudo que nos toca a alma, porque Deus está dentro de cada um de nós.
Não adianta sairmos por aí procurando Deus e sua sabedoria se não O aceitamos dentro de nós. Quando O aceitamos verdadeiramente conseguimos ver as mãos de  Deus a nos amparar e a carregar em seu colo todos os nossos irmãos que sofrem.
Deus jamais nos abandona porque sabe de nossas mazelas e dos nossos mais íntimos sentimentos e pensamentos.
Sejamos atentos ao seu chamado para a sua aceitação, porque só assim saberemos quem realmente somos e que caminho no aprendizado da vida seguir.

do site Gotas de Paz

quarta-feira, 22 de março de 2017

PENSAMENTO DE HOJE


Todas as coisas possuem beleza, mas nem todos a veem. 

Confúcio

“SÍNDROME DE DOWN NA VISÃO ESPÍRITA”


Todo efeito tem uma causa. Logo, deduzimos haver uma causa para que esses espíritos vivam tal experiência, causa justa, levando-se em consideração a infinita bondade e justiça de Deus.
Todos os obstáculos que não resultem de ações na vida atual procedem de atitudes nas reencarnações passadas.
A Providência Divina permite que determinados espíritos reencarnem nesta condição, para aprenderem uma grande lição através do constrangimento a que ficam sujeitos, totalmente impossibilitados de se manifestarem normalmente.
Os amigos espirituais alertam: a imensa maioria dos casos de crianças portadoras de deficiência física e/ou mental são aqueles que se voltaram contra si mesmos, buscando o fim de dificuldades, na porta ilusória do suicídio. Ou então, são indivíduos que em encarnação passada abusaram da inteligência, de seu saber, para o mal, para enganar os outros, explorando lhes a ignorância ou a boa-fé, inventores de engenhos de morte ou os que estragaram seus corpos carnais cultivando o vício.
O remorso, aliado aos prejuízos causados pelo ato infeliz, faz que o espírito não disponha de condições nem de méritos para reencarnar num corpo físico isento de quaisquer lesões. Sabemos que o perispírito é um arquivo minucioso e implacável de nossos menores atos bons e maus. Os excepcionais, quando reencarnam, trazem gravados em seus cérebros espirituais o mal que maquinaram contra seu próximo e, pela lei da causa e do efeito, contra si mesmos. Porque, todo mal que praticarmos contra o próximo, somos nós os primeiros lesados. Pois bem, para tirarem essa crosta maléfica que o perispírito deles guardam, só há um meio: "reencarnarem". E o corpo de carne funciona então como um filtro através do qual se escoará aquele lodo moral que ali se formou; esse lodo só deixará a inteligência do excepcional funcionar normalmente depois de se ter escoado por completo, ou seja, limpado o perispírito porque, enquanto houver um resquício desse lodo moral ali depositado, a inteligência não funcionará direito embaraçada por ele.
"QUAL A PARTICIPAÇÃO DOS PAIS NA DÍVIDA?" Os pais, como em qualquer ambiente doméstico, trazem vínculos profundos com seus filhos, carregando uma parte dos motivos que ocasionaram a queda desses espíritos, e, como tal, devem lutar e sofrer com eles. Por outro lado, podem ser espíritos com grande capacidade de amar que voltaram a Terra, para amparar essas criaturas em tão difícil experiência reparatória.
"QUAL A PERCEPÇÃO DA CRIANÇA EXCEPCIONAL? Não pensemos que a existência como excepcional seja perdida em termos de aprendizado. O espírito sofre não poder manifestar-se, contudo mantém todas as suas faculdades e gradativamente aprenderá a não utilizá-las mal. Crianças excepcionais significam, muitas vezes, o retorno de grandes intelectuais, gênios que caíram no orgulho e no abuso. Os mentores da vida maior elucidaram a Kardec: "A superioridade moral nem sempre guarda proporção com a superioridade intelectual". Sobretudo, quando fora do corpo, tem - de acordo com o grau evolutivo de cada um - percepção da situação e da prova a que estão submetidos. Chico Xavier elucida como se sentem e como são tratadas: "Sentem e ouvem, registram e sabem de que modo são tratadas; elas são profundamente lúcidas na intimidade do próprio ser".
E QUANDO HÁ REJEIÇÃO DOS PAIS? Infelizmente, existem pessoas que se julgam despreparadas para superarem determinados testes, passando a agir de maneira irresponsável, fugindo às próprias obrigações para com os mecanismos da lei de causa e efeito. Semelhante fuga ocasiona o agravamento do problema, comprometendo toda a programação reencarnatória, adiando, não raro, para muito longe, a reparação e a retomada do crescimento espiritual. Quando Deus nos confiar semelhante tarefa, utilizemos o recurso incondicional do Evangelho, a nos preparar e auxiliar em quaisquer testes, superando, desde os menores obstáculos, até as montanhas das grandes provas. Não fujamos dos testes que nos apresentam. Pais espíritas, toda prova no lar é bafejo da confiança que desce dos "Céus", gravando em nossos corações - à custa de lutas e alegrias, sofrimentos e satisfação - a legenda divina do amor e da justiça, da bondade e da misericórdia, que, proferida pelo meigo Rabi da Galileia, ainda ecoa na acústica de nossas almas: "Todas as vezes que isso fizestes a um destes mais pequeninos dos meus irmãos, foi a mim mesmo que o fizestes".
FONTE: GRUPO DE ESTUDOS ALLAN KARDEC

domingo, 19 de março de 2017

OLHE O QUE VOCÊ TEM


Ao invés de passarmos a vida a nos lamentar pelo que não temos, invertamos essa situação dando graças por tudo o que temos e não valorizamos. Temos a terrível mania de só olhar para o que não temos ou não conseguimos, ou para aquilo que perdemos, e nos esquecemos de olhar para o que temos. Não somos capazes de ver as nossas conquistas. Gostamos de olhar apenas para as nossas frustrações e fracassos e deixamos de olhar para tantas vitórias que nos acompanham pela vida.  Tudo o que é material é passageiro. Só nos serve em determinados momentos e situações.  Deus sempre nos dá o necessário para cumprirmos a nossa jornada aqui na Terra. O grande problema é que nunca estamos satisfeitos. Queremos sempre mais e mais. Reclamamos porque vivemos numa casa mediana, enquanto o outro agradece a Deus por achar um cantinho debaixo de uma ponte para se abrigar. Quando despertaremos para a grande verdade? Quando deixaremos de ser ingratos? Quando perceberemos que o maior tesouro está dentro de nós e que ele se completa por si só, desde que nos desapeguemos das coisas materiais e nos liguemos mais a Deus, nosso Criador? Pensemos.

do site Gotas de Paz

sábado, 18 de março de 2017

“ESCOLHA PROFISSIONAL NA VISÃO ESPÍRITA”



1 – A vocação profissional é fruto da escolha do Espírito antes de reencarnar?
Pode ser. Há Espíritos que planejam cuidadosamente as atividades que pretendem desenvolver. Desde a infância revelam preferência por determinada profissão, envolvendo a opção feita. O menino que estima brincar de médico, bem como a menina que aprecia imitar a professora, oferecem pistas reveladoras dos compromissos que assumiram.
2 – Há escolas no plano espiritual?
Há escolas em todos os planos da Criação. A educação é o maior de todos os recursos evolutivos. Em cidades como Nosso Lar, segundo André Luiz, no livro homônimo, psicografia de Francisco Cândido Xavier, enfatiza-se o preparo dos Espíritos para a reencarnação, envolvendo, dentre outros aspectos, a atividade profissional.
3 – Existe uma adequação física para a profissão escolhida?
Isso é fundamental. O professor deve ter fluência, facilidade de expressão; o neurocirurgião, habilidade manual, sistema nervoso bem ajustado; ouvido afinado o músico; mãos fortes o trabalhador braçal; pernas ágeis o jogador de futebol. Tudo isso pode ser preparado na estrutura perispiritual e na combinação dos elementos hereditários, a partir da interferência de técnicos da espiritualidade, quando ocorre a fecundação do óvulo, dando início ao processo reencarnatório.
4 – A facilidade para determinada atividade sempre indica uma profissão escolhida na espiritualidade?
É indicativo de que a pessoa tem experiência no ramo. Encontramos excelentes profissionais em determinada área, que revelam vocação para atividades alheias à sua profissão: um médico muito hábil em lidar com marcenaria ou engenheiro que é excelente músico. Significa que já estiveram vinculados a essas atividades. Hoje, a própria dinâmica da evolução impõe que diversifiquem suas experiências, adquirindo novas aptidões.
5 – Por que a maior parte dos jovens encontra grande dificuldade para escolher uma profissão?
É que não chegaram a defini-la previamente, na Espiritualidade. Deverão vincular-se a determinada atividade que guarde compatibilidade com suas tendências, desejos e experiências anteriores.
6 – Quem reencarna com planejamento prévio não é um protegido?
Semelhante tendência é característica das sociedades humanas. Na espiritualidade prevalece sempre o merecimento. Se alguém tem a oportunidade de um melhor preparo para a reencarnação, deva-se aos seus méritos e à natureza da tarefa que pretende desempenhar. Considere-se, também, que sua responsabilidade será maior, já que, como ensina Jesus, mais será pedido àquele que mais recebeu.
7 – Os Espíritos que reencarnam com uma profissão definida não levam vantagem, não obterão maiores facilidades?
Digamos que é o corredor que sai na frente, mas a jornada é longa. O que pesa mesmo é a dedicação, o esforço, a vontade de vencer. Como diz Amado Nervo, nem sempre o que mais corre a meta alcança, nem mais longe o mais forte o disco lança, mas o que, certo em si, vai firme e em frente, com a decisão firmada em sua mente.
8 – Como enfrentar essa fase de incertezas, em que o jovem deve optar por uma profissão que ainda não definiu?
Infelizmente essa opção tem que ser feita na faixa dos dezesseis aos dezoito anos, período de muitas incertezas para o Espírito reencarnado. Podem ajudá-lo os testes vocacionais, o contato com as atividades profissionais (sei de um jovem que descobriu sua vocação trabalhando como voluntário em grupo de assistência a hospitais; outro optou pelo magistério, a partir de uma experiência com evangelização infantil), o debate com professores e, sobretudo, a confiança em Deus e a oração. Quem ora contrito, consciente da presença divina, sempre colherá a orientação precisa do que deve fazer, que caminhos deve trilhar em relação a todas as atividades humanas. Isso inclui a profissão.


RICHARD SIMONETTI

PENSAMENTO DE HOJE


Eu sou invariável, sem forma, imaculado e eterno. Não sou o corpo, que é a própria inexistência.
A isso os sábios chamam de verdadeiro conhecimento.

Shankaracharya

sexta-feira, 17 de março de 2017

“O QUE SÃO TREVAS, ABISMOS, UMBRAL E COLÔNIAS ESPIRITUAIS? ”


Os lugares mais falados pelos Espíritos aos homens do planeta Terra são: Abismos, Trevas, Umbral e Colônias Espirituais. Já vimos bastante sobre isso, mas como ainda existem dúvidas, falemos um pouco mais.

ESFERAS TERRESTRES – A terra como se sabe é um mundo de "Expiação e Provas, onde domina o mal". Assim Espíritos viciosos das mais diversas naturezas sintonizam com as vibrações deletérias dela imanadas permanecendo a ela vinculados.
No livro NAS FRONTEIRAS DA LOUCURA de Divaldo pelo Espírito Manoel F Miranda reporta-se à época do carnaval na cidade do Rio de Janeiro, para que possamos aquilatar a nossa natureza vibracional e o nosso envolvimento com pensamentos de baixo nível.
"As mentes em torpe comércio de interesses subalternos, haviam produzido uma psicosfera pestilenta na qual se nutriam vibriões psíquicos, formas-pensamento de mistura com Entidades perversas, viciadas, dependentes, em espetáculo pandemônio, deprimente"

ZONAS DE TRANSIÇÃO – São colônias espirituais inseridas no Umbral, quais fossem oásis nos desertos. Os Espíritos que conseguem alcançá-las , por méritos conscienciais, nelas encontram amparo e assistência podendo reajustar-se e até mesmo evoluir.
Nosso Lar, Mansão da Paz, Colônia Campo de Paz, Casa Transitória de Fabiano, Colônia da Música, Redenção e mais centenas de outras são Colônias existentes na região que compreende o Brasil. Em princípio, é nas Colônias que se situam os Hospitais Espirituais.
Mas, existem também os chamados "Postos de Socorro", que funcionam como "bastiões avançados, numa incessante busca de novos Espíritos que tenham logrado reunir condições para acessar novas paragens, mais evoluídas vibracionalmente."

UMBRAL é uma região espiritual que começa na crosta terrestre e na qual se concentra tudo o que não tenha finalidade para a vida superior. E' a região para esgotamento de resíduos mentais, uma zona purgatorial.
Os Espíritos aí confinados julgam-se injustiçados e sentem-se desesperançados por não terem encontrado no Mundo dos Espíritos aquilo que suas crenças religiosas divulgaram.
No livro Nosso Lar-, de André Luiz, está registrado: "No Umbral, encontram-se legiões compactas de almas irresolutas e ignorantes, que não são suficientemente perversas para serem enviadas à colônia de reparação mais dolorosa, nem bastante nobres para serem conduzidas a planos de elevação."

ABISMO é uma região espiritual de padecimentos indescritíveis, destinada a Espíritos que tenham cometido os mais graves crimes contra as Leis Divinas. Os Espíritos vinculam suas consciências à região e se agrupam conforme os erros grosseiros que tenham cometido na última reencarnação.
Euzébio, instrutor de André Luiz, nos diz: "Aqui os avarentos, os homicidas e os viciados de todos os matizes se agregam em deplorável situação."

TREVAS é uma região espiritual desprovida de qualquer luminosidade, constituindo a morada de Espíritos ainda envolvidos pelas mais diversas vibrações do mal e que tenham tido comportamento moral condenável em suas oportunidades reencarnatórias.
No livro Libertação, André Luiz relata uma expedição a uma região, sustentada por vibrações espirituais negativas. Ele diz: "Vizinha à região dos homens, começa um vasto império espiritual. Aí se agitam milhões de Espíritos imperfeitos, que partilham com as criaturas terrenas as condições de habitabilidade da crosta do Mundo." 

ESFERAS SUPERIORES – São regiões de felicidade , onde estacionam Espíritos devotados de grande elevação moral , lá habitam os Bons Espíritos e os Espíritos Superiores.
André Luiz foi visitar sua mãe quando estava dormindo em Nosso Lar nessa esfera.

ESFERAS RESPLANDESCENTES – Regiões Espirituais onde impera a bondade , a confiança e a felicidade verdadeiras.
No livro RENÚNCIA ditado pelo Esp. Emmanuel médium FCX , é descrita a paragem espiritual a que está vinculado o Espírito ALCÍONE , são paisagens que nossa pobre imaginação não consegue nem sonhar.

As Colônias Espirituais ficam no Umbral, como maravilhosos oásis. Os Espíritos que conseguem alcançá-las, nelas encontram amparo e assistência, que os ajudam a reajustar-se e até mesmo a evoluir.
É importante saber que em nenhum momento, esteja o Espírito rebelde onde estiver, ele estará entregue à própria sorte!
Sempre existem Espíritos abnegados, esforçados trabalhadores, que anseiam que eles lhes deem uma oportunidade para resgatá-los!
Aliás, o valoroso trabalho deles é, entre outras não menos importantes missões, o resgate nas regiões umbralinas; tratamento médico, psicológico e espiritual; readaptação à nova vida e a necessária preparação para uma nova e indispensável reencarnação!
Os suicidas e os que desencarnaram de forma mais violenta são os que chegam às Colônias mais necessitados de atenção e tratamentos especiais
Fonte:

A Casa do Espiritismo-www.acasadoespiritismo.com.br/

quarta-feira, 15 de março de 2017

PENSAMENTO DE HOJE


Que coisa estranha é o tempo! O passado não existe mais, o futuro é incerto e o presente, curiosamente, nasce e morre ao mesmo tempo.

Paulo e Lauro Raful

terça-feira, 14 de março de 2017

“GESTAÇÃO E ESPÍRITO- TODA GRAVIDEZ É PLANEJADA NA ESPIRITUALIDADE? ”


Nenhum de nós nasceu do acaso. Ninguém vem a este mundo sem um objetivo. Todos os que nele nascem, queridos ou não por seus pais, são por causas concretas....
"O princípio da reencarnação é uma consequência necessária da lei do progresso" A Gênese-Allan Kardec
"Deus impõe aos Espíritos a encarnação com o objetivo de fazê-los chegar à perfeição." Livro dos Espíritos-Allan Kardec
"Ó espíritas! Compreendei hoje o grande papel da Humanidade; compreendei que quando produzis um corpo, a alma que nele se encarna vem do espaço para progredir; sabei vossos deveres e colocai todo o vosso amor em aproximar essa alma de Deus:" (O Evangelho Segundo o Espiritismo - cap. XIV.9)
MECANISMO DA REENCARNAÇÃO
FASE PREPARATÓRIA: O reencarnante planejado - O processo de planejamento consiste em definir e organizar como será sua estada na terra: a convivência junto a outros, o corpo que lhe servir[á de instrumento e seu ambiente.
Escolha dos futuros pais e familiares
Estabelecimento do programa
Prévia escolha - determinação do sexo (depende da prova ou expiação que se deve passar)
Definição do tipo de reencarnação (compulsória ou livre escolha, provacional, expiatória, sacrificial ou missionária)
Execução do plano (inclui os futuros pais, gestantes e demais familiares)
OS ENSINAMENTOS DOS ESPÍRITOS:
A ligação do Espírito ao novo corpo (Livro dos Espíritos )
344 -Em que momento a alma se une ao corpo?
A união começa na concepção, mas não se completa senão no momento do nascimento. Desde o momento da concepção, o Espírito designado para habitar tal corpo, a ele se liga por um laço fluídico que vai se apertando, cada vez mais, até a criança nasça.
351 – No intervalo que vai da concepção ao nascimento, o espírito desfruta de todas as suas faculdades?
Mais ou menos, conforme a época, porque ainda não está encarnado, mas apenas ligado. A partir do instante da concepção, o Espírito começa a ser tomado de perturbação, que o adverte de que chegou o momento de começar nova existência; essa perturbação vai crescendo até o nascimento. Nesse intervalo, seu estado é mais ou menos o de um Espírito encarnado durante o sono do corpo. À media que a hora do nascimento se aproxima, suas idéias se apagam, assim como a lembrança do passado, de que não tem mais consciência, como homem, logo que entra na vida. Mas essa lembrança lhe volta pouco a pouco à memória, no seu estado de Espírito.
O ESPÍRITO REENCARNANTE:
O espírito reencarnante como que se albergará nas malhas das energias perispirituais maternas, sofrendo a sua influência e também influenciando, em parte, a matriz. Conforme essa influência, teremos reflexos benignos quando a mãe grávida sente-se alegre, feliz e carregando uma intraduzível harmonia; também certos sintomas negativos e desarmonizados que muitas mães apresentam estarão ligados às influencias do reencarnante, quando sempre pouco evoluído a esparzir as vibrações negativas de sua própria faixa.
Muitas dessas influencias estão ligadas ao espírito reencarnante, mas, muitas outras estarão ligadas à própria organização corpórea, às mudanças metabólicas e outras reações comuns do período gravídico.
Existem certos casos ligados ao espírito reencarnante que transfundem na mãe que o albergou imensa felicidade. Muitas mães que se encontram nesta faixa, entram em verdadeiros êxtases quando o filho começou a ser gerado em seu interior. As irradiações desses espíritos são tão benéficas que elas ficam paradas, com o olhar perdido no infinito e dizendo: o que está acontecendo comigo? Quando o esposo pergunta – lhe o que está acontecendo, nada sabem dizer; é como se dissessem: não mexa com os meus sonhos. Se o esposo insiste para que diga algo, logo replicam: não posso nem dizer o que há. Existem sensações que são indizíveis... Qualquer que seja a qualidade do espírito reencarnante, haverá sempre com a mãe correlações de causas, onde ambos lucrarão sempre, no sentido evolutivo, quer os mecanismos se exteriorizem nas faixas do amor ou do ódio, com as suas imensas variações.
Acoplado à mãe que o recebeu, o espírito reencarnante estará influenciando, com as suas vibrações, o processo da fecundação e, com isso, a escolha do espermatozoide que penetrará o óvulo.
Quando o Espírito tem de encarnar num corpo humano em vias de formação, um laço fluídico, que mais não é do que uma expansão do seu perispírito, o liga ao gérmen que o atrai por uma força irresistível, desde o momento da concepção. Á medida que o gérmen se desenvolve, o laço se encurta. Sob a influência do princípio vito-material do gérmen, o perispírito , que possui certas  propriedades da matéria , se une, molécula a molécula, ao corpo em formação, donde o poder dizer-se que o Espírito, por intermédio de seu perispírito, se enraíza, de certa maneira, nesse gérmen, como uma planta na terra.
Primeiro Mês
Desde que este o Espírito é apanhado no laço fluídico que o prende ao gérmen, entra em estado de perturbação, que aumenta, à medida que o laço se aperta, perdendo o Espírito, nos últimos momentos, toda a consciência de si próprio, de sorte que jamais presencia o seu nascimento.
Segundo Mês
Ainda com consciência o Espírito procura um contato com seus futuros pais, tenta participar de sonhos durante a noite, tenta um contato, tem vontade de se revelar e pedir a seus pais que o aceitem, sente ansiedade, sua espiritualidade esta ligada a da mãe, quando a mãe está nervosa ou cansada, o feto mesmo com dois meses já tem uma pré visualização do caráter e dos sentimentos de sua futura mãe.
Terceiro Mês
"O Espírito tem consciência de sua ligação a um feto, ou seja a um corpo em formação. Tem condições de captar, por algum processo ainda obscuro, os sentimentos de sua futura mãe, de seu pai e demais pessoas, com relação a ele, o Espírito renasce".
Quarto Mês
Com o desenvolvimento da gravidez, à medida que o embrião vai se estruturando, conforme o molde energético dado pelas matrizes perispirituais da entidade reencarnante, vão se intensificando as trocas fluídicas ou energéticas, entre o perispírito da mãe e o espírito reencarnante.
Quinto Mês
Durante a gestação, é importante envolvermos o feto com carinho, conversando com ele e demonstrando amor. Ele precisa ser amado e respeitado para crescer com o psiquismo saudável.
Sexto Mês
A educação da segurança, da tranquilidade e da confiança que os pais, desde já, poderão passar ao seu filho. Elementos fundamentais para o Espírito que renascerá num mundo de tantas dificuldades.
Sétimo Mês
O Espírito realiza a reencarnação conscientemente, inclusive traçando o seu próprio plano geral para a existência material que está se iniciando.
Oitavo Mês
O estado mental dos pais exerce grande influência no processo reencarnatório.
Nono Mês
Ao receber nossos filhos lembremos que a tarefa de educador nos foi confiada.
Cabe aos pais criarem condições favoráveis para que este Espírito renasça para a vida física numa psicosfera saudável, de amor e harmonia, onde os bons Espíritos estejam presentes.
O ambiente familiar no qual o Espírito que reencarna será recepcionado, exercerá influência que pode se tornar decisiva para o êxito ou não da missão.
O Consolador Entrevista com Divaldo Franco– Para haver gravidez, independentemente do desejo dos pais e do reencarnante, existe necessidade de autorização das autoridades espirituais?
Certamente que sim, porquanto no mapa da reencarnação dos futuros pais já se encontram delineados os filhos que devem, que podem ou que queiram ter. Graças a isso, ocorrem as facilidades na concepção ou os grandes impedimentos que vêm sendo vencidos pela ciência, através dos tempos, facultando a ocorrência, sempre sob supervisão espiritual.
O papel da mãe é fundamental no processo reencarnatório?
Sim. Segundo palavras de Clarêncio, o seio maternal é, nesse sentido, um vaso anímico de elevado poder magnético ou um molde vivo destinado à fundição e refundição das formas, ao sopro criador da Bondade Divina. "Esse vaso – diz Clarêncio – atrai a alma sequiosa de renascimento e que lhe é afim, reproduzindo lhe o corpo denso, no tempo e no espaço, como a terra engole a semente para doar-lhe nova germinação, consoante os princípios que encerra." (Entre a Terra e o Céu, cap. XXVIII, págs. 176 e 177.)

Fonte: http://blogespiritaluzevida.blogspot.com.br

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO