BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

quinta-feira, 9 de março de 2017

MORRER NÃO DÓI



É um equívoco afirmar, sobretudo o cristão, que não existe morte.
Imortal é o espírito. O corpo que ele usa, em cada existência, morre e permanece na Terra enquanto a alma retorna ao mundo espiritual. Com o tempo, os elementos corpóreos se reintegram em outros seres em sua volta, porque é da lei da Física que nada se perca, nada se acabe, tudo se transforme.
"Nascer, morrer, renascer ainda, e progredir incessantemente, tal é a lei" - assim resume Allan Kardec a evolução do homem, no caminho de sua felicidade verdadeira e definitiva, o Reino dos Céus preconizado pelo Cristo.
A não ser para o suicida, que optou pelo desenlace antes do tempo, arrancando, abruptamente, do corpo a própria alma, antes de se completar seu novo ciclo, morrer não dói.
A morte é um sono, disse o Nazareno, tão amigo da vida como da morte, na expressão de Huberto Rohden, um dos grandes pensadores cristãos deste século. Com a lógica de sua filosofia, Rohden pergunta:
"Se for boa tua vida, como será má tua morte ? Não sabes que a morte é o corolário da vida ? Por que hesitaria a fruta madura em desprender-se da haste ? Por que desprenderia com dor o que amadureceu às direitas ?"
Em O Livro dos Espíritos se aprende que o corpo, quase sempre, sofre mais durante a vida do que no momento da morte. A alma nenhuma parte toma nisso. Os sofrimentos, que às vezes se experimentam no instante da morte, são, até mesmo, "um gozo para o Espírito", que vê chegar o fim do seu exílio.
A separação nunca é instantânea. A alma se desprende gradualmente. O Espírito se solta pouco a pouco dos laços que o prendiam. Os laços se desatam, não se quebram.
Não raro, na agonia, a alma já deixou o corpo, que nada mais tem do que vida orgânica. O homem não possui mais consciência de si mesmo e, não obstante, ainda lhe resta um sopro de vida.
Espíritos que partiram antes de nós se comunicam, todos os dias, na rotina dos trabalhos das casas espíritas, comprovando a imortalidade e confirmando a impressão que tiveram na passagem entre dois mundos distintos.
Dormiram, para despertar aos poucos, no seu elemento natural que é o mundo espiritual.
Atravessaram um período de perturbação para, no outro lado da vida, se encontrar consigo mesmo e com a plenitude da Infinita Bondade e da Justiça Divina.

Jávier Gódinho

PESSOAS DE DIFÍCIL CONVIVÊNCIA


Todas as pessoas em algum momento da vida convivem com alguém difícil. Dizemos difícil, porque geralmente se tratam de pessoas prepotentes, mentirosas, dissimuladas, falsas, invejosas, ciumentas, exigentes e que estão sempre prontas a criar dificuldades para aqueles que com elas convivem. É difícil, mas temos que aprender a lidar com essas pessoas, orando por elas, tendo paciência e tolerância.  Sem agressividade, mostrar a elas que agem mal. De nada adianta estressar-se e tentar ter razão com discussões que não levarão a lugar algum. Pensemos que se tratam de irmãos nossos, doentes da alma, necessitando de ajuda para aprenderem a serem pessoas melhores. A melhor forma de ensinar é com as boas atitudes e os bons exemplos. Com certeza Deus colocou determinadas pessoas para conviverem conosco para que haja um aprendizado conjunto. O acaso não existe. Então aproveitemos a oportunidade, procurando fazer o bem através da caridade para com esses irmãos.  Com certeza sairemos engrandecidos e mais fortes dessa convivência e ainda poderemos ter ajudado alguém a ser melhor. Pense nisso!

do site Gotas de Paz

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO