BOAS VINDAS

Seja bem vindo! Espero que aqui encontre alento, beleza, amor e paz! E que possa espalhar isto para o mundo, que vive tão sedento de tudo isto.



Pesquisar este blog

Seguidores

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

VIDA E MORTE – Princípio Vital



Princípio Vital (PV) é um princípio especial, ativo no ser vivo e extinto no morto. É irreconstituível e foi muito confundido com o Espírito nos tempos das antigas religiões. Uma seita judaica à época de Jesus, os Saduceus, pelo que se pode deduzir faziam total confusão entre PV e o Espírito. Para esta seita o Espírito é criado no momento do nascimento e, com a morte, o Espírito desapareceria, voltando para o âmago de Deus que o criou. Não acreditam, portanto, numa vida após a morte.
Na verdade, o que volta à natureza, dentro das leis da energia, é o PV que é também chamado de Energia Vital. É o que “anima” os seres orgânicos. Se juntarmos O2+H+C+N; teremos um mineral, entretanto, se juntarmos o Princípio Vital teremos um ser vivo. É, pois, o PV que faz a diferença do ser orgânico para o inorgânico.
O próprio homem é animado pelo PV, pois este é o que dá impulsão aos órgãos, fazendo-os funcionar, nas suas diversas funções. Assim pode acontecer que, mesmo após o desencarne,(desprendimento do Espírito do corpo) alguns órgãos permanecerem em funcionamento, é o que apelidamos de vida vegetativa. Os cabelos, unhas; por exemplo, mantém o crescimento após a morte, por conta da atuação do PV.
A causa da morte dos seres orgânicos é o esgotamento dos órgãos, quando, é claro, não há doenças que aceleram o processo deste esgotamento, é uma conseqüência do desgaste senil. Pode-se comparar à cessação do movimento de uma máquina gasta e desorganizada (o corpo enfermo). Para complicar existem órgãos que são vitais ou essenciais para a vida, como o cérebro, rins e o coração, que lesados ocasionam a morte.
Morto o ser orgânico, os elementos que o compõem sofrem novas combinações, do que resultam novos seres. Esses seres haurem na fonte universal, o princípio da vida e da atividade, absorvendo e assimilando o PV.
Na pessoa sadia, os órgãos funcionam harmonicamente, porém se um se altera por algum trauma ou doença a harmonia cessa e tudo se altera também, podendo chegar à morte, se o órgão lesado é essencial para a vida.
Podemos exemplificar com um liquidificador. Ao comprá-lo ele está perfeito, completo, porém, se não lhe dermos energia, ligando-o na tomada, ele não funcionará. Com o seu mau uso ou pelo desgaste de suas peças, ele acabará inanimado, isto é parado, morto.
O PV tem origem no Fluído Cósmico Universal (FCU) que é a menor partícula do universo (hoje chamado Corpúsculo de Biggs). O FCU é matéria sutil e quintessenciada, fonte de toda a energia e matéria. O PV é um só para todos os seres orgânicos, modificando segundo as espécies, também a quantidade do PV varia de acordo com os indivíduos. Os mais ativos vivem saturados dessa “energia”.
Pode-se transmitir essa energia vital (PV) de um individuo para outro, aumentando sua atividade, prolongando a vida, melhorando o nível de humor das pessoas. Essa transmissão é feita pelo Passe Magnético (imposição das mãos), Irradiação à distância (energia do pensamento) e ainda pela Água Fluidificada.
Pode-se absorver essa energia (PV) do ambiente e das outras pessoas, pela alegria que por si só já é fonte de Princípio Vital.
Enfim, não confundir o PV com o Espírito. Este elemento pensante, a inteligência, matriz do raciocínio sequencial, criado por Deus rude e ignorante e que está em evolução constante tanto na vida espiritual quanto quando encarnado (vida física). O universo é povoado por Espíritos de diversas categorias evolucionais, habitando planetas mais ou menos evoluídos, de acordo com o seu nível.
Existem planetas Primitivos, de Expiação, de Regeneração e de Bem-aventurança, segundo a classificação Espírita.


IRANRÊGO
Médico cardiologista – espírita
Membro da Academia Maçônica de Letras

Fonte: Livro dos Espíritos – Allan Kardec

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ALGUMAS DE MINHAS OBRAS

MEU MAIS NOVO LIVRO

MEU MAIS NOVO LIVRO